Policiamento da PM com bicicletas aumenta mobilidade no Litoral e proximidade com a população

Modalidade de policiamento comunitário garante mais mobilidade, acesso a locais mais estreitos e efetividade em abordagens preventivas. A proximidade da população ajuda a entender melhor as necessidades locais.
Publicação
11/03/2022 - 15:20
Editoria

Confira o áudio desta notícia

A Polícia Militar vai manter o ciclopatrulhamento em pontos estratégicos no Litoral nos fins de semana e feriados após a temporada de verão. A modalidade de policiamento comunitário foi intensificada durante o Verão Paraná – Viva a Vida na orla de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná, além de Paranaguá e Ilha do Mel.

Segundo o comandante do 1º CRPM, coronel Renato de Oliveira Ribas Filho, essa tipo de policiamento oferece alguns diferenciais em comparação ao patrulhamento com motos e carros. O primeiro é a mobilidade em locais mais estreitos ou onde o terreno impede o tráfego de veículos maiores. “As abordagens têm sido mais efetivas porque o policial militar consegue ser mais rápido, mais presente e tem conseguido flagrar várias pessoas com entorpecentes, facas e outros ilícitos”, disse.

A Polícia Militar incorporou o policiamento com bicicletas em algumas regiões do Estado, porém é na temporada de verão, no Litoral, que a população percebe esse trabalho com mais frequência, detalha o comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), tenente-coronel Luiz Renato Rodrigues Júnior.

“Graças a esse trabalho, crimes são evitados e a população pode estar mais próxima da Corporação. Maior visibilidade e agilidade são as principais características deste policiamento, que já é realidade em algumas cidades litorâneas”, ressaltou o tenente-coronel.

Além disso, a presença nos calçadões, mais perto das pessoas, desperta curiosidades e atrai crianças e adultos, que passam a conhecer mais o trabalho da PM.

“Às vezes as pessoas ficam tímidas de chegar no módulo móvel da Polícia Militar, conversar com o policial, e com o ciclopatrulhamento é possível se aproximar mais da população. Na temporada de verão é muito comum as pessoas se descuidarem, deixando seus objetos de valor na areia, ou esquecem em algum lugar, e buscam no ciclopatrulhamento um auxílio”, complementou o coronel Ribas. 

Ele destaca que, além disso, a Polícia Militar tem participado de eventos que têm trazido ciclistas para o Litoral do Paraná, como o que aconteceu em Pontal do Paraná, no circuito Pedal, coordenado pela Superintendência do Esporte.

Outro fator importante é o benefício à saúde do militar estadual, melhorando seu condicionamento físico e, consequentemente, a qualidade de vida. “Por ser também um meio de locomoção que não afeta o meio ambiente, sem a emissão de gases poluidores, a bicicleta é uma alternativa que a PM encontrou para reforçar a presença junto à população ao mesmo tempo em que o policial se exercita”, disse o tenente-coronel Renato.

EFICIÊNCIA – O ciclopatrulhamento é, por essência, um policiamento comunitário. Ao se aproximar mais da população, os policiais militares passam a entender melhor as necessidades daquela comunidade, pontos críticos e características de pessoas suspeitas. Com essa percepção, as equipes atuantes no Verão Paraná já conseguiram tirar drogas de circulação, graças a abordagens preventivas.

Ainda segundo o comandante, neste ano a Polícia Militar levou o ciclopatrulhamento para além da orla, como nas areias da Ilha do Mel e outras ruas. “Nós colocamos no nosso planejamento algumas ruas dentro da cidade que têm mais movimento para fazer esse patrulhamento. É a Polícia Militar presente junto da comunidade”, disse o coronel Ribas.

GALERIA DE IMAGENS