Polícia Militar doa alimentos para alunos de projeto social de jiu jitsu, em Guaratuba

Cerca de 25 cestas básicas foram montadas com os alimentos que foram entregues à instituição nesta quinta-feira (27).
Publicação
28/01/2022 - 14:20
Editoria

Confira o áudio desta notícia

A iniciativa de um policial militar, o soldado Alisson Biora, que atua no Verão Paraná - Viva a Vida 2021/2022 no município de Guaratuba, incentivou a união de esforços de outros policiais que estão na temporada no sentido de arrecadar alimentos para crianças em vulnerabilidade social que participam do projeto Jiu Jitsu Para Vida. Cerca de 25 cestas básicas foram montadas com os alimentos que foram entregues à instituição nesta quinta-feira (27).

Os policiais entregaram os alimentos na sede do projeto social Jiu Jitsu Para Vida, da Academia Escola de Lutas Coroados. Além das doações, a tarde das crianças que participam do projeto foi animada por um integrante do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD) da Polícia Militar que realizou diversas brincadeiras e distribuiu doces. 

A motivação para o início da arrecadação, segundo o soldado, foi o relato de uma aluna do projeto social sobre a falta de alimentos em casa. No mesmo dia, ao saber da história, o idealizador da ação iniciou uma movimentação entre os policiais para arrecadar alimentos.

“Eu já conhecia o projeto há alguns anos e sempre ajudei, mas dessa vez foi diferente, falei com meus superiores e companheiros de trabalho e todos se animaram para ajudar”, conta o soldado. 

Ainda de acordo com ele, ajudar as pessoas, principalmente as crianças, é uma motivação pessoal. “Eu já senti na própria pele o que é passar por privações, pois quando eu era criança e morava no Litoral também passei dificuldades. Hoje, graças a Deus, tenho uma condição de vida melhor e que me motiva ajudar aqueles que precisam”, conta Biora.

Para a comandante da subárea de Guaratuba durante o Verão Paraná, capitã Michele Trindade Sensolo, é importante que a Polícia Militar esteja próxima da comunidade. “Criança é o futuro da sociedade. A partir do momento que a gente se coloca como uma instituição em que ela pode confiar, como pessoas que ela pode confiar, ganhamos no futuro uma sociedade mais justa e correta”, comenta.

JIU JITSU PARA VIDA – Criado há cerca de cinco anos, o Jiu Jitsu Para Vida usa artes marciais como ferramenta de transformação para crianças e jovens em vulnerabilidade social em Guaratuba. De acordo com o professor do projeto, Pedro de Souza, o esporte é uma maneira de mostrar às crianças o caminho correto da vida.

“O nosso foco com o jiu jitsu é que ele seja uma ferramenta de educação para a criança e para o adolescente”, diz. 

O contato com bons exemplos é outra iniciativa do projeto. Uma vez por semana os alunos recebem pessoas ou instituições para uma roda de conversa. O Corpo de Bombeiros do Paraná e a Polícia Militar já marcaram presença.

Copel empresta guarda-sol para quem utiliza serviço de fatura digital; população aprova iniciativa

“A gente tenta aproximar sempre os policiais militares e outras instituições policiais. Eles fazem a diferença de uma forma positiva e entendem o propósito. Queremos que essa parceria com os policiais seja uma relação de amizade”, comenta Pedro. 

O projeto foi criado pelo atleta Eduardo Nunes, medalha de bronze no Campeonato Mundial de Jiu Jitsu Esportivo em 2019, e, além de incentivar a prática de esportes por meio de aulas de jiu jitsu e muay thai, também dá suporte educacional aos alunos, com acompanhamento do rendimento escolar e aulas de reforço aos finais de semana.

GALERIA DE IMAGENS