Paraná atinge marca de 1,5 milhão de jovens impactados por ações de emprego, aponta CIEE

Levantamento é do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-PR) e foi apresentado, nesta quinta-feira (10), ao governador Carlos Massa Ratinho Junior, que destacou o Cartão Futuro como uma das principais iniciativas do Estado para garantir a primeira ocupação de adolescentes e jovens.
Publicação
10/03/2022 - 12:40
Editoria

Confira o áudio desta notícia

Mais de 1,5 milhão de adolescentes e jovens entre 14 a 24 anos foram beneficiados por programas de aprendizagem, estágios para estudantes e ações sociais, cursos e capacitações gratuitos desde 2019 no Paraná. O levantamento é do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-PR) e foi apresentado ao governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quinta-feira (10), no Palácio Iguaçu, pela diretoria da instituição privada, órgão sem fins lucrativos responsável por intermediar a relação entre profissionais/estudantes com empresas – o CIEE atua no Estado há 54 anos.

“Uma das metas da nossa gestão é transformar a vida dos paranaenses por meio da geração de emprego e renda. Organizamos e incentivamos projetos que beneficiem os jovens, área em que o CIEE se dedica. Em muitos casos são esses jovens que mudam a realidade de uma família inteira, colaborando com a manutenção do lar”, afirmou o governador, homenageado pelo presidente da entidade, Domingos Murta, com um troféu pela atuação voltada à área. “O Paraná agradece o apoio e o trabalho do CIEE”, disse.

Ratinho Junior destacou o programa Cartão Futuro como uma das principais iniciativas próprias do Governo do Estado para garantir a primeira ocupação de adolescentes e jovens. Lançada no ano passado, a ação busca beneficiar cerca de 35 mil aprendizes entre 14 e 21 anos em todo o Estado.

A proposta conta com investimentos de R$ 57,8 milhões e prevê o pagamento de R$ 300 por mês, por parte do governo, para cada jovem contratado; e se for pessoa com deficiência ou egressa do sistema socioeducacional, o valor sobe para R$ 450. Os recursos são oriundos do Fundo da Infância e da Adolescência, deliberados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescência (Cedca).

“O Cartão Futuro é o maior programa do Brasil para incentivo ao primeiro emprego”, ressaltou o governador, reforçando que o Paraná abriu 2022 com mais de 18,3 mil empregos com carteira assinada criados em janeiro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (10) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O presidente do CIEE ressaltou que o cuidado com o primeiro emprego é realmente prioridade para a gestão estadual. Segundo ele, a marca de 1,5 milhão de pessoas beneficiadas pela entidade só seria atingida em dois ou três anos se não fossem os projetos governamentais em andamento. “Esse número alcançado agora é muito em função do governo, da atuação do governo em incentivar a área industrial, o comércio e os serviços em geral”, disse Murta.

“Mudamos com a ajuda do CIEE a realidade de muitos jovens, especialmente daqueles que estão em vulnerabilidade social”, acrescentou o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

PRESENÇAS – Participaram do evento os vice-presidentes do CIEE-PR, Antoninho Caron e José Eduardo Moraes Sarmento; o superintendente executivo do órgão, Paulo Mira; e os conselheiro da instituição Orlando Pessuti (ex-governador do Paraná), Marcos Domakoski (presidente do Movimento Pró-Paraná), Gláucio Geara, ex-presidente da Associação Comercial do Paraná) e José Lucio Glomb (ex-presidente da OAB-PR).

GALERIA DE IMAGENS