Vitrine de Tecnologia na ExpoLondrina amplia divulgação sobre cadeia produtiva do leite

O Estado do Paraná é um dos maiores produtores de leite do Brasil. São 3,9 bilhões de litros por ano. Atividades na ExpoLondrina são coordenadas por professores e alunos dos cursos de Zootecnia e Medicina Veterinária da UEL.
Publicação
Editoria

Professores e alunos dos cursos de Zootecnia e Medicina Veterinária da Universidade Estadual de Londrina (UEL) comandam na ExpoLondrina, no Parque de Exposições Ney Braga, a Unidade Vitrine de Tecnologia do Leite, localizada na Via Rural (Fazendinha).

Ela traz duas estações distintas que demonstram todo o processo da cadeia produtiva do leite e presenteia os visitantes com degustação de produtos lácteos. A primeira estação tem o protótipo de uma vaca em tamanho real e exemplifica uma unidade de ordenha mecânica. Já a segunda expõe diferentes acessórios usados por produtores na prática da ordenha.

De acordo com a professora Carolina de Sousa Dantas Muniz, do Departamento de Zootecnia, o objetivo é mostrar ao público a importância do leite como alimento. “É possível conhecer todos os elos da cadeia produtiva do leite. Primeiro, a sua origem, de onde vem e depois no que ele pode ser transformado”, explica.

A professora destaca a presença das crianças na ExpoLondrina, também público-alvo da Vitrine do Leite. “A unidade tem o importante papel de levar informações úteis para as crianças e incentivar a conscientização do consumo responsável, que pensa inclusive no bem-estar animal”, diz. Segundo ela, além das visitas de escolas, a unidade recebe em grande número profissionais, técnicos e produtores da área.

A inciativa oferta ainda, durante toda a ExpoLondrina que termina no próximo domingo (10), oficinas técnicas de temas ligados às áreas de Zootecnia e Medicina Veterinária, entre eles alimentos alternativos na bovinocultura leiteira, criação de bezerras, forragens, manejo e sanidade em vacas. Os palestrantes são professores da UEL e profissionais convidados.

As atividades também são desenvolvidas com apoio e participação de integrantes do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) e Sociedade Rural do Paraná (SRP).

A professora avalia a participação dos alunos dos cursos de Zootecnia e Medicina Veterinária, responsáveis pela recepção dos visitantes, como importantes divulgadores das ações científicas. “Os alunos pertencem à ExpoLondrina, pois aqui eles estão em contato direto com profissionais e técnicos das áreas de Agronomia. Para eles é um aprendizado significativo”, destaca.

O Estado do Paraná é um dos maiores produtores de leite do Brasil. São 3,9 bilhões de litros por ano. Toda a produção estadual é obtida por 110.000 produtores, dos quais 86% são pequenos produtores com até 250 litros/dia. O sistema é baseado na produção a pasto, sendo que a maioria das propriedades tem até 50 ha.

GALERIA DE IMAGENS