Projeto Caixa d’Água Boa já atendeu quase 500 famílias neste ano

Em sua quarta fase serão beneficiadas 1,5 mil famílias em 53 cidades do Interior. Além do reservatório, elas recebem um kit para instalação, capacitação para realizá-la e R$ 1 mil para cobrir os custos.
Publicação
05/05/2022 - 12:10
Editoria

Confira o áudio desta notícia

A quarta fase do projeto Caixa d’Água Boa já beneficiou 482 famílias em 16 municípios paranaenses. Além do reservatório, elas recebem um kit para instalação, capacitação para realizá-la e R$ 1 mil para cobrir os custos. Neste ano serão atendidas 1,5 mil famílias em 53 cidades do Interior. O projeto, que integra o programa Nossa Gente Paraná – estratégia intersetorial para o enfrentamento à pobreza – é coordenado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e executado em parceria com a Sanepar.

Em 2022 já foram empenhados R$ 482 mil do montante de R$ 1,5 milhão destinados para essa etapa.

"Com o projeto Caixa d'Água Boa podemos proporcionar a melhoria das condições habitacionais das famílias em situação de vulnerabilidade social. Garantimos abastecimento durante interrupções no fornecimento e evitamos a retirada de água da rede de distribuição durante horários de pico, contribuindo para o equilíbrio de todo o sistema. Ter água em casa é sinônimo de boa saúde, higiene e alimentação saudável", disse o secretário Rogério Carboni.

Nas três primeiras fases do projeto foram beneficiadas 4 mil famílias em 143 municípios, totalizando um investimento de R$ 4 milhões em recursos obtidos no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Como a instalação é feita pelas próprias famílias, ofertamos uma capacitação e R$ 1 mil para que possam elas mesmas comprar os insumos e construir, ou contratar pedreiros para isso. Também há possibilidade de reunir vários beneficiários do projeto da mesma comunidade e utilizar esse recurso conjuntamente”, destacou Márcio Marcolino, diretor-geral da Sejuf.

SELEÇÃO – O processo de seleção das famílias, com renda até meio salário mínimo per capita e cadastradas no CadÚnico, é realizado pelos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), seguindo os critérios do Índice de Vulnerabilidade das Famílias.

Tamara Zázera Rezende, coordenadora do Programa Nossa Gente Paraná, destaca que a parceria dos municípios, por meio dos CRAS e dos departamentos de infraestrutura, tem sido fundamental para o desenvolvimento do Caixa d’Água Boa. “A partir da experiência das etapas anteriores, a Sejuf fez alguns aprimoramentos no projeto e a quarta fase apresenta execução ainda mais rápida e efetiva. Outra mudança se refere à instalação da caixa d'água, que agora é feita de madeira tratada, uma alternativa prática, econômica e ecológica”, explicou

“Uma caixa d'água é um item simples, mas na sua ausência a família pode ficar privada de conforto, higiene, bem-estar. O projeto beneficia não só as famílias contempladas, mas toda a comunidade, pois evita que a rede de distribuição de água fique sobrecarregada”, completou Tamara.

Confira as cidades já atendidas:

São Pedro do Iguaçu: 50 famílias

Boa Esperança: 30 famílias

Bom Sucesso do Sul: 30 famílias

Candói: 30 famílias

Guairá: 30 famílias

Jundiaí do Sul: 30 famílias

Laranjal: 30 famílias

Mangueirinha: 30 famílias

Mauá da Serra: 30 famílias

Nova Tebas: 30 famílias

Pinhão: 30 famílias

Rio Azul: 30 famílias

Santo Antônio do Sudoeste: 30

São Sebastião da Amoreira: 30 famílias

Turvo: 30 famílias

São João do Caiuá: 12 famílias

GALERIA DE IMAGENS