Governo do Paraná investe R$ 122 milhões em parques, calçadas e praças nos municípios

A pasta viabilizou 223 ações em 125 municípios com o investimento de R$ 122.372.116,70 nos últimos três anos e meio. As obras, realizadas de acordo com padrões que promovem a sustentabilidade, incluem a implantação ou reforma de praças, parques urbanos, parques municipais e calçadas.
Publicação
21/06/2022 - 17:50

Confira o áudio desta notícia

Transformar cidades em ambientes urbanos sustentáveis e inclusivas. Essa é uma das propostas dos programas de urbanização desenvolvidos pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. A pasta viabilizou 223 ações em 125 municípios com o investimento de R$ 122.372.116,70 nos últimos três anos e meio. Os recursos são do Programa de Transferência Voluntária, operações de crédito do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM) e contrapartidas municipais.

As obras, realizadas de acordo com padrões que promovem a sustentabilidade, incluem a implantação ou reforma de praças, parques urbanos, parques municipais e calçadas. São demandas apresentadas ao Estado e executadas pelas prefeituras, viabilizadas por intermédio da SEDU e com a análise de técnicos do Serviço Social Autônomo Paranacidade.

Dos recursos autorizados, R$ 69.410.530,91 foram destinados a 148 ações pelo Programa de Transferência Voluntária e incluem R$ 10.016.338,77 em contrapartidas municipais. As operações de crédito permitiram a execução de 75 projetos que, somados, chegam a R$ 52.961.585,79 em investimentos.

“Estamos falando de melhores condições ambientais, maior mobilidade para as pessoas, acessibilidade, mais segurança aos pedestres, ciclistas e motoristas, da garantia de espaços verdes, galerias e permeabilidade do solo para o escoamento da água da chuva”, enfatizou o secretário de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, Augustinho Zucchi.

“Uma cidade inclusiva proporciona, em todos os espaços públicos, o acesso universal, o que inclui adultos, crianças, jovens, idosos e pessoas com deficiência. É isso que buscamos desde 2019 no Paraná”, complementou o analista de Desenvolvimento Municipal do Paranacidade, Geraldo Luiz Farias. “Outras preocupações são acrescentar aos espaços urbanos aspectos agradáveis, como arborização, jardins, pisos tácteis e rampas de acesso”.

BONS EXEMPLOS – Os projetos atendem municípios de todos os portes e de todas as regiões do Paraná. Ampére (19.466 habitantes), no Sudoeste, aplicou R$ 1.098.027,19, do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM), para a revitalização de uma praça contendo equipamentos da Feira do Agricultor, palco, pergolado, totem, floreiras, bancos de concreto, calçadas em blocos de concreto, banheiros e paisagismo.

Arapongas (126.545 habitantes), no Norte, teve quatro projetos aprovados (R$ 5.870.250,65) para a revitalização da Praça Dr. Júlio Junqueira. Foram transformados 9.557,39 m² com a construção de pergolado em madeira e concreto, deck elevado, chafariz, playground, academia de terceira idade, estacionamentos, rampas de acessibilidade execução da Rua das Flores, canteiros para paisagismo, bancos em concreto, bancos, lixeiras, mesas para jogos e bicicletário.

Em outra ação, igualmente já concluída, foi feita a revitalização da Feira da Lua, com área total de 3.855,68 m², com guichês para venda e produção de alimentos contendo cobertura parcial da Rua Jandaia e passeio público, área para a circulação e estacionamento de veículos, ciclovia, rampa elevada, calçada e plantio de grama, calçada, bancos em bloco de concreto, vagas para ‘food trucks’, lixeiras, bicicletário palco musical, camarim, depósito, banheiro e playground, meia quadra de basquete com banco de concreto e caixa d’água.

Os projetos estão em execução e garantem a implantação de 18.426,93 m², entre calçadas e pavimentação de vias na transposição viária do Ribeirão Bandeirantes do Norte e na Rua Guaratinga.

Nos Campos Gerais, o município de Ponta Grossa (quarto mais populoso) fez o investimento de R$ 4.806.506,73 para viabilizar o Parque do Lago de Olarias, na confluência dos bairros de Olarias, Oficinas e Uvaranas. Do total aprovado para a obra, R$ 3,5 milhões vieram do Tesouro do Estado, pelo Programa de Transferência Voluntária da SEDU, e R$ 1.306.506,76 representaram a contrapartida do município. A obra já está concluída.

GALERIA DE IMAGENS