Estado lança edital para contratar estudo da nova ponte de ligação com o Mato Grosso do Sul

O projeto consiste em construir uma ponte, que deve ter 2 quilômetros de extensão, sobre o Rio Paraná. O preço máximo é de R$ 2.992.721,69. A licitação será na próxima terça-feira (31).
Publicação

Confira o áudio desta notícia

O Governo do Paraná, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR), lançou o edital de contratação para elaboração dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para construção de uma nova ponte de ligação do Estado com o Mato Grosso do Sul.

O projeto consiste em construir uma ponte, que deve ter 2 quilômetros de extensão, sobre o Rio Paraná. A nova ligação será entre o distrito de Porto São José, em São Pedro do Paraná, no Noroeste, e Taquarussu, no Mato Grosso do Sul. A ideia é criar mais um corredor logístico entre os estados.

“É um estudo complexo, que visa encontrar o melhor traçado e da maneira mais sustentável com menor impacto ambiental. A ponte será um importante ponto de interligação entre as regiões Sul e Centro-Oeste do País e vai encurtar o caminho de quem vem do Mato Grosso do Sul rumo ao Paraná. É uma obra que irá trazer desenvolvimento para o Noroeste paranaense, fomentando investimentos, turismo e mais desenvolvimento”, afirmou o secretário de Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti.

A licitação será na próxima terça-feira (31), através de Pregão Eletrônico. Neste sistema, as participantes disputam entre si através de lances, com o menor valor sendo considerado vencedor. O preço máximo é de R$ 2.992.721,69. Os estudos serão bancados pela Itaipu Binacional, após convênio firmado entre a hidrelétrica com os governos estaduais do Paraná e Mato Grosso do Sul, no ano passado.

A prazo para conclusão do EVTEA será de 18 meses. O objetivo do estudo é apontar vantagens, desvantagens, impulso no desenvolvimento socioeconômico da região, possíveis impactos ambientais, além das técnicas de engenharia a serem aplicadas para verificar de fato a viabilidade da obra.

A proposta para o trajeto também prevê no lado paranaense a restauração de 19,8 km da PR-577, incluindo a construção de um contorno no Porto São José. Já no perímetro sul-mato-grossense, será realizada a implantação de 30 km da rodovia MS-473, além de um viaduto de acesso em Taquarussu.

A nova ligação promete encurtar e diminuir custos do escoamento agrícola da região Centro-Oeste do Brasil até o Porto de Paranaguá. O Paraná e o Mato Grosso do Sul são os maiores produtores agropecuários do Brasil. Atualmente, o trajeto entre o estado vizinho e o Noroeste do Paraná precisa ser contornado por São Paulo, através da barragem em Primavera, que conta com tráfego lento e restrição de peso para caminhões.

GALERIA DE IMAGENS