Em encontro com embaixador, governador manifesta intenção de exportar carne suína para o Japão

Assunto foi tratado pelo governador Ratinho Junior junto ao embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, que esteve nesta quarta-feira (16), em Curitiba. Com a conquista do selo de área livre de febre aftosa sem vacinação, Paraná tem a possibilidade de conquistar novos mercados para comercialização de proteína animal.
Publicação
16/03/2022 - 14:00
Editoria

Confira o áudio desta notícia

O governador Carlos Massa Ratinho Junior recebeu nesta quarta-feira (16), em Curitiba, o embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, e confirmou o interesse do Paraná em comercializar carne suína ao país asiático. O Estado conquistou, em 2021, o selo de área livre de febre aftosa sem vacinação, o que permite a abertura de mercados para a carne do Paraná, que é o principal produtor de proteína animal do Brasil.

“Além da questão econômica, o grau de exigência do mercado japonês com relação à qualidade seria uma importante vitrine para a carne paranaense, um selo que permitiria abrir ainda para a exportação a outros países”, afirmou o governador. “A chancela da Organização Mundial de Saúde Animal atestou a qualidade sanitária do Paraná. Temos importantes cooperativas e grandes frigoríficos, que têm o cuidado com o bem-estar animal, qualidade e segurança na produção”.

Além disso, o Estado tem reconhecimento internacional na área de sustentabilidade, confirmado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). “Somos o maior produtor de energia renovável do País e criamos um programa específico para ampliar a geração de energia fotovoltaica nas propriedades rurais. A produção de alimentos de forma sustentável é também grande diferencial para acessar mercados externos”, disse.

Ratinho Junior reforçou ainda os laços de amizade com o Japão e destacou que o Estado tem uma das maiores comunidades japonesas do Brasil, que tem grande importância na economia e na cultura paranaense. Além disso, o Paraná tem um acordo de irmandade com província de Hyogo há mais de 50 anos.

Esta foi a primeira visita oficial do diplomata ao Paraná. Hayashi assumiu a embaixada japonesa em Brasília em dezembro do ano passado.

O embaixador lembrou que o Japão é um grande consumidor da carne de frango paranaense, e afirmou que ainda é necessário alguns ajustes técnicos para viabilizar a exportação de carne suína. “Sabemos do potencial da carne suína no mercado japonês, mas ainda é preciso avançar nesses acordos. Uma vez resolvida essa questão, temos grande possibilidades de acordos”, afirmou.

“Temos importantes acordos em diversas áreas com o Paraná e queremos manter essa cooperação. Além disso, esperamos contar com a presença do Paraná na Expo Mundial, que em 2025 será em Osaka”, completou o embaixador.

COOPERAÇÃO – A relação de amizade do Paraná com o Japão tem sido essencial para o desenvolvimento de acordos de cooperação em diferentes áreas. Um exemplo é a instalação de estruturas nas estradas, as chamadas Michi no Eki, para a comercialização de produtos típicos paranaenses. A iniciativa está em andamento dentro do projeto de promover as Vocações Regionais do Estado, desenvolvido pela Invest Paraná.

Na área da cultura, a Biblioteca Pública do Paraná recebeu na segunda-feira (14) uma coleção com 792 exemplares de mangás, narrativas gráficas japonesas muito populares entre os jovens brasileiros. Os mangás vão fortalecer o acervo disputado da Biblioteca Pública, que conta com 1.500 mangás. “Foi um presente para a nossa biblioteca, que completou 165 anos na semana passada”, salientou a superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira.

Entre as obras estão clássicos do gênero, como "Akira", de Katsuhiro Otomo, ou "Ghost in the Shell (Fantasma do Futuro)", de Masamune Shirow, "Naruto", de Masashi Kishimoto; "One Punch Man", de Yusuke Murata; e "Jojo’s Bizarre Adventure", de Asami Araki.

PRESENÇAS – Também participaram da reunião o vice-governador Darci Piana; os secretários estaduais do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes; e da Comunicação Social e da Cultura, João Evaristo Debiasi; o diretor de Relações Internacionais e Institucionais da Invest Paraná, Giancarlo Rocco; o cônsul-geral do Japão em Curitiba, Keiji Hamada; o chefe do Escritório de Representação do Itamaraty no Paraná, Igor Kipman; e o deputado federal Luiz Nishimori.

GALERIA DE IMAGENS