Com foco em premiação, IDR-Paraná promove curso sobre produção de queijo

Trata-se de um dos eventos da instituição com vistas à preparação para o Prêmio Queijos do Paraná, lançado no final de agosto. Capacitação é destinada a queijeiros das regiões de Guarapuava e Laranjeiras do Sul, no Centro-Sul do Estado.
Publicação
04/10/2022 - 17:30
Editoria

Confira o áudio desta notícia

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná) promove, de 7 outubro e 25 de novembro, o Curso de Queijos Artesanais, destinado a queijeiros das regiões de Guarapuava e Laranjeiras do Sul, no Centro-Sul do Estado. Esse é um dos eventos da instituição com vistas à preparação para o Prêmio Queijos do Paraná, lançado no final de agosto. Os interessados podem ser inscrever até o início do curso ou, em último caso, antes do início de um novo módulo.

A premiação será uma vitrine para divulgar a diversidade e qualidade da produção paranaense, tanto artesanal como industrial. Mas os organizadores previram uma série de ações voltadas ao desenvolvimento do setor, como a qualificação de produtores de leite, de produtores artesanais de queijo e de indústrias lácteas. Além do IDR-Paraná, participam a Federação da Agricultura do Paraná (Faep), o Sebrae/PR e o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná (Sindileite). Outras 28 entidades apoiam o projeto.

“Não devemos nada para ninguém. Temos qualidade, tradição, e vamos ficar ainda melhores com esse ano pedagógico para os produtores rurais”, disse o presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza.

As inscrições para o concurso podem ser feitas até 1º de março de 2023 e a premiação será em 1º de junho. “Vamos aproveitar esse período para capacitar produtores, para aprimorar a qualidade e termos produtos ainda melhores”, acrescentou.

O vice-governador Darci Piana exaltou o fato de o Paraná ter conquistado o certificado internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação, que abre ainda mais as portas do mercado internacional para os diversos tipos de carne. “E por que também não para o nosso queijo e leite?”, questionou. “Nós sabemos as dificuldades para competir em leite em pó, mas com o queijo é muito mais fácil, então vamos mostrar que temos produto de qualidade, com preço justo e infraestrutura para participar do mercado mundial”.

O Prêmio Queijos do Paraná terá 19 categorias. O diferencial é que eles não concorrem entre si. Serão avaliados por banca especializada, que dará pontuação entre zero e 20. Aqueles que tiverem 18 ou mais pontos receberão medalha de ouro; para prata serão pelo menos 16 pontos, enquanto os que alcançarem 14 ficam com bronze.

A comissão julgadora pode indicar os melhores para serem reconhecidos com medalha super-ouro. Os que quiserem poderão ostentar a premiação na embalagem, além de receberem consultoria de gestão e de design de embalagens, e treinamentos para produção.

Além da agenda de capacitações, a divulgação será feita em eventos de degustação e promoção para os consumidores, para que todos entendam mais sobre as diversas características deste derivado.

PREPARO – O curso oferecido pelo IDR-Paraná foi idealizado pelo engenheiro de alimentos Marcelo Bellettini, com apoio da Unicentro, da UTFPR e da Cresol. O conteúdo será abordado em oito módulos, ministrados em encontros semanais. A expectativa é que cerca de 50 agroindústrias familiares rurais sejam beneficiadas com a capacitação.

VALOR BRUTO DE PRODUÇÃO – O leite é o quarto produto em Valor Bruto de Produção (VBP) do Estado, com movimentação de R$ 9 bilhões em 2021. São mais de 100 mil produtores envolvidos com essa atividade, espalhados pelos 399 municípios. O Paraná é o segundo maior produtor, com 12 milhões de litros por dia, dos quais 5 milhões são destinados à fabricação de queijos.

Consulte AQUI os cursos oferecidos pelo IDR-PR e acesse a área de inscrições.

GALERIA DE IMAGENS