Outubro Rosa

Paraná e região italiana assinam acordo de cooperação científica

Confira o áudio desta notícia


O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, assinou acordo de cooperação científica, tecnológica e industrial com o Ministério da Economia e Desenvolvimento da região italiana da Emilia-Romagna. A convite do ministro Gian Carlo Muzzarelli, a secretaria e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) montaram estandes no 7.º Salão Internacional de Pesquisa Industrial, realizado quarta e quinta-feira (6 e 7), em Bolonha, na Itália.
“Universidades, empresas e órgãos governamentais da Itália participaram do evento, permitindo contatos importantes para a internacionalização das nossas universidades e do setor produtivo do Paraná”, explicou o secretário Alípio Leal. Na opinião do diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, o salão foi o ambiente ideal para fomentar o relacionamento dos centros de pesquisa e universidades com empresas interessadas em parcerias e cooperação.
Entre as parcerias discutidas e a realização de pesquisas em conjunto, Alípio aponta a possibilidade de transferência de tecnologia da plataforma desenvolvida na Emilia-Romagna. “Além de softwares, inclui a metodologia e o modelo do arranjo produtivo desenvolvido por eles para estimular a produção, pesquisa e desenvolvimento tecnológico”, explicou Felix.
A plataforma italiana se assemelha ao conceito do Parque Tecnológico Virtual do Paraná, uma iniciativa da Secretaria de Ciência e Tecnologia, em desenvolvimento para formar ambientes atrativos para empresas de base tecnológica, com o uso de leis de incentivo e mecanismos de troca de informações e conhecimento on-line entre parques tecnológicos, incubadoras, instituições de pesquisa e empresas.
INTENÇÕES – A comitiva brasileira esteve também na região da Toscana, onde assinou, com o governo da região, uma carta de intenções sobre o Smart Grid Energy (redes inteligentes de energia), energias renováveis (biomassa, energia eólica e solar) e ciências da vida (vacinas, imunobiológicos etc). No Paraná, existe um programa chamado Smart Energy Paraná, que prevê a diversificação da matriz energética do Estado a partir da utilização de energias inteligentes e renováveis. A atração de tecnologias estrangeiras é um dos mecanismos do programa.
A missão incluiu ainda visita à empresa de energia fotovoltaica Cellini, onde foi exposto todo o projeto, desde o planejamento até a fazenda de produção fotovoltaica e o sistema de distribuição. “A empresa tem interesse em investir no Brasil, está buscando parceiro na área tecnológica e empresarial e nós fizemos um esforço de atração para interessar a empresa pelo Paraná”, disse Alípio.
Para outubro deste ano, está prevista a vinda de representantes da empresa para a assinatura de um termo de cooperação, com a possibilidade de a empresa se instalar no Parque Tecnológico que o Tecpar está criando em seus campi da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e de Araucária (Região Metropolitana de Curitiba).


Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa