Outubro Rosa

Programa CastraPet atende 209 animais em Arapongas, na região Norte

Confira o áudio desta notícia


209 animais foram atendidos no Programa Permanente de Esterilização deCães e Gatos (CastraPet Paraná), em Arapongas, no Norte-CentralParanaense. A ação começou no domingo (12) e terminou nessa quarta-feira(15). -  Curitiba,  15/09/2021  -  Foto: SEDEST
© SEDEST

O Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos (CastraPet Paraná) atendeu 209 animais em Arapongas, no Norte do Estado. A ação começou no domingo (12) e terminou nesta quarta-feira (15). A iniciativa é promovida pela Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), em parceria com os municípios, responsáveis pelo cadastro das famílias beneficiadas.

O objetivo é prevenir zoonoses e evitar a ninhada indesejada de animais, que correm risco de ser abandonados. O CastraPet está no segundo ciclo, que contempla 80 municípios, com investimentos de R$ 2,5 milhões. Para Arapongas foram destinados cerca de R$ 50 mil para a ação do programa. A primeira etapa atendeu 15 mil animais em 45 municípios, com destinação de R$ 2,4 milhões.

“O CastraPet está sendo um sucesso. A equipe de veterinários é muito competente e faz um trabalho importante para o controle de zoonoses, ou seja, doenças que passam dos animais para os humanos”, diz o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

COMO PARTICIPAR – Para o município receber o CastraPet é preciso entrar com pedido junto à Sedest ou aos deputados estaduais para liberação de recurso. Ao ser contemplada, a cidade define pontos para cadastro dos animais, dentro do número de vagas disponibilizadas. A prefeitura também estabelece a prioridade de atendimento, seja para animais de famílias de baixa renda, de protetores ou/e de rua.

Lea Fonseca Capucho, protetora independente de animais, levou três gatos e um cachorro para castrar. Ela cuida de 25 gatos recolhidos das ruas e de sete cães. “Agradeço por essa ação que está ajudando tantas pessoas que não têm condições de castrar seus bichinhos”, disse.

CIRURGIAS – As cirurgias são feitas dentro do castramóvel, veículo equipado para garantir a segurança dos pets durante os procedimentos. É preciso que os tutores respeitem o jejum absoluto (comida e água) dos animais por oito horas antes da castração. A medida é necessária para que se recuperem bem da anestesia.

Após o procedimento, as famílias recebem gratuitamente a medicação pós-operatória e aplicação de microchip eletrônico de identificação animal, além de todas as orientações para cuidados após a cirurgia.

SAÚDE ÚNICA – O Programa CastraPet Paraná foi pensado dentro da política de saúde única da Secretaria, visando o bem-estar animal e humano e trabalhando na prevenção de zoonoses envolvendo o meio ambiente. Além de prevenir doenças, como o câncer, outro objetivo do programa é evitar o nascimento desenfreado de cães e gatos, o que pode provocar maus-tratos, como abandono.

Confira a galeria de fotos desta notícia

Acesse a galeria de fotos

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa