Após 20 anos de espera, Estado tira do papel projeto de desenvolvimento sustentável do Litoral

Confira o áudio desta notícia


O governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou nesta segunda-feira (21), no Palácio Iguaçu, o edital de licitação da primeira fase das obras de recuperação da orla de Matinhos, no Litoral do Paraná.  -  Curitiba, 21/06/2021  -  Foto: José Fernando Ogura/AEN
© José Fernando Ogura/AEN

O diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do Instituto Água e Terra (IAT), José Luiz Scroccaro, perdeu as contas dos inúmeros projetos, reuniões, adequações e convencimentos que se obrigou a fazer para tirar do papel o maior projeto de transformação do Litoral do Paraná. Foram, disse ele, de cabeça, 22 anos de idas e vindas até conseguir colocar o “bloco na rua” com o lançamento nesta segunda-feira (21), pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, do edital de licitação da primeira fase das obras de recuperação da orla de Matinhos. 

O investimento por parte do Governo do Estado é de R$ 377,85 milhões na revitalização de 6,3 quilômetros entre a Avenida Paraná e o Balneário Flórida. Recursos que saltam para R$ 502,6 milhões com a inclusão da segunda parte do projeto, a recuperação de 1,7 quilômetro entre os balneários Flórida e Saint Etienne, orçado em R$ 124,75 milhões. O prazo de conclusão é de 32 meses a partir da ordem de serviço.

“Fomos buscar o Scroccaro em casa, um técnico extremamente competente mas que já estava aposentado, para fazer a proposta de fato acontecer. Uma promessa que ouço desde quando era criança, quando visitava o Litoral com o meu pai, e que agora sairá do plano da teoria para beneficiar milhares de pessoas do Paraná”, destacou Ratinho Junior, durante o evento de lançamento no Palácio Iguaçu.

“Esse projeto contempla geração de empregos, desenvolvimento econômico, urbano e sustentável, além da preocupação com o meio ambiente. Não aguentava mais ver Santa Catarina virar Miami e o Paraná o Haiti”, completou.

O governador reforçou que a reestruturação da região a partir da orla de Matinhos vai além de melhorar a infraestrutura para quem costuma passar a temporada de verão nas praias paranaenses. Segundo ele, o objetivo é mitigar os efeitos causados pela erosão marinha e também contribuir para o controle das cheias na região. Ou seja, uma ação permanente que pretende acabar com as cheias e enchentes tão comuns na cidade, com reflexo em aspectos sanitários e de saúde.

“É o maior investimento em uma orla na América do Sul. Vamos melhorar a condição da praia, com a engorda da faixa de areia tão aguardada pela população, mas vamos também melhorar a vida de quem mora em Matinhos e sempre sofreu com enchente na porta de casa. Por isso faço questão de reforçar que essa ação é econômica, social e sustentável”, afirmou Ratinho Junior, lembrando que o pacote para e região contempla ainda os projetos de duplicações (JK e PR-407), a ponte ligando Matinhos a Guaratuba e a transformação da residência oficial da Ilha das Cobras na Escola do Mar.

O governador ressaltou que o projeto contempla não só a manutenção como também a ampliação da área de restinga, com a implantação de mais 75 mil metros quadrados de vegetação. Passarelas serão construídas para facilitar o acesso à faixa de areia também como forma de preservar o espaço natural. Segundo ele, a revitalização contempla projeto embasado e preocupação com a preservação do meio ambiente.

Além disso, serão plantadas espécies nativas – Jerivá, Ipê-amarelo e Angelim Rosa – na recuperação do paisagismo da orla marítima. “E isso vai impulsionar o turismo, especialmente o turismo de natureza, que é aquele que mais vai crescer nos próximos anos. Faremos com que conheçam o coração da Mata Atlântica, que fica no Paraná”, comentou o governador.

OBRAS – Esta fase inicial do projeto de Recuperação da Orla de Matinhos compreende os serviços de engorda da faixa de praia por meio de aterro hidráulico, estruturas marítimas semirrígidas, canais de macrodrenagem, redes de microdrenagem (22,7 mil metros), revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas, bem como a pavimentação asfáltica (62,3 mil metros quadrados) e a recuperação de vias.

“O Litoral era uma locomotiva que estava parada, esquecida. Essa obra vai resolver um dos maiores problemas da cidade: os constantes alagamentos. E beneficiar também quem quer descansar na praia. Um investimento que não é só de Matinhos, mas dos sete municípios litorâneos”, disse o prefeito de Matinhos, José Carlos do Espírito Santos, o Zé da Ecler, destacando que somente no engordamento da faixa de praia serão instalados 2,7 milhões de metros cúbicos de areia, com o avanço da área estimado de 70 a 100 metros.

Nos primeiros 6,3 quilômetros, da Avenida Paraná até o Balneário Flórida, serão instalados também dois guias correntes, dois headlands e um espigão. Haverá, ainda, a instalação de novos equipamentos urbanos, como ciclovia, pista de caminhada e corrida, pista de acessibilidade e calçada.

“É um momento histórico para o Paraná. Um compromisso de responsabilidade e governança, com cuidado com o meio ambiente, a erosão marinha, o turismo e a geração de emprego e renda”, afirmou o Secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes.

Ao fim da apresentação, entre cumprimentos e sorrisos, Scroccaro não escondeu a emoção. “São 22 anos de muito trabalho e dedicação de uma equipe espetacular. Enfim, levaremos essa obra fantástica para os paranaenses graças a um governador que aceitou o desafio e resolveu tocar a bola para frente”, disse o pai do projeto.

José Luiz Scroccaro, responsável pelo projeto, trabalha na revitalização da orla há 22 anos. Foto: Jonathan Campos/AEN

REPERCUSSÃO – A repercussão foi imediata entre o setor produtivo e empresários que vislumbram um novo futuro no Litoral. “Esse investimento é fantástico, significará uma nova realidade para a região. Poderemos dizer que o Paraná terá um litoral antes e outro depois deste projeto”, destacou o presidente da Serra Verde Express e do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado do Paraná, Adonai Aires de Arruda.

“Estruturar o Litoral do Paraná é apostar na nossa vocação para o turismo. E especialmente beneficiar os menos privilegiados, que sofrem com qualquer chuva mais forte”, acrescentou o presidente do Movimento Pró-Paraná, Marcos Domakoski.

LICENCIAMENTOS – A parte que será licitada também já conta com todos os licenciamentos. Foi emitido o Licenciamento Prévio (LP) para as obras de micro e macrodrenagem e o Licenciamento de Instalação (LI) para o engordamento da faixa de areia, a revitalização paisagística e as infraestruturas existentes no projeto.

PRESENÇAS – Participaram do lançamento do edital o vice-governador Darci Piana; os secretários Guto Silva (Casa Civil) e Sandro Alex (Infraestrutura e Logística); o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor-presdiente do Instituto Água e Terra (IAT), Everton Souza; o diretor-geral do DER-PR, Fernando Furiatti; o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; o líder do Governo na Assembleia, Hussein Bakri; os deputados estaduais Alexandre Curi, Galo, Nelson Justus e Delegado Francischini; o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador José Laurindo de Souza Netto; a subprocuradora-geral para Assuntos de Planejamento Institucional do Ministério Público do Paraná, Samia Saad Gallotti Bonavides; Eduardo Ratton, representando o Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura; o presidente do Instituto de Engenharia do Paraná, Horácio Guimarães; o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná, Ricardo Rocha de Oliveira; o presidente da Associação dos Municípios do Litoral e prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque; o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná, Ágide Meneguette; e o representantes dos pescadores de Matinhos, Lopes Fabiano Ramos.

Confira a galeria de fotos desta notícia

Acesse a galeria de fotos

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa