Outubro Rosa

​Governo investe R$ 60 milhões no primeiro trimestre em obras escolares

Confira o áudio desta notícia


O Colégio Estadual Carlos Zewe Coimbra, em Santa Terezinha de Itaipu, região Oeste, foi uma dessas obras. A escola, com mais de 70 anos, recebeu ampliações e reformas para atender melhor cerca de 800 estudantes. Foto: Fundepar
© Fundepar

O Governo do Paraná investiu cerca de R$ 60 milhões em infraestrutura escolar no primeiro trimestre de 2021. Ao todo 124 obras foram iniciadas, contratadas ou concluídas. Os recursos também envolvem ampliações, reparos e construção de cinco novas unidades.

A melhoria dos prédios escolares acontece mesmo com as aulas presenciais interrompidas e ajudará a garantir espaços de qualidade de ensino aos paranaenses no retorno das atividades. As obras estão dentro do planejamento estadual de modernização das estruturas.

“Todo o investimento na infraestrutura das nossas escolas reflete nos índices da educação. Espaços adequados permitem que a comunidade escolar possa desenvolver suas atividades com foco na aprendizagem dos estudantes”, ressaltou o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional - Fundepar, Marcelo Pimentel Bueno.  

CONCLUÍDAS – Os primeiros três meses foram suficientes para concluir 42 obras, que somam R$ 8,8 milhões. O montante foi investido em reparos e ampliações de escolas estaduais em 31 municípios de todas as regiões do Estado.

O Colégio Estadual Carlos Zewe Coimbra, em Santa Terezinha de Itaipu, na região Oeste, foi uma dessas obras. A escola, com mais de 70 anos, recebeu ampliações e reformas para atender melhor cerca de 800 estudantes quando as aulas presenciais retornarem.

Foram construídos um miniginásio, refeitório e sala multiuso, além de adaptações na área administrativa. Os valores chegaram a mais de R$ 2,2 milhões.

“Há 20 anos solicitamos melhorias na nossa escola. E ela finalmente aconteceu. Os alunos estão ansiosos para voltar e aproveitar as novidades”, comentou a diretora, Neusa Maria Carvalho Alves.

Também foram concluídas oito obras em Cascavel, três em Londrina, duas em Curitiba e São Miguel do Iguaçu, e uma em cada um desses municípios: Apucarana, Cambé, Enéas Marques, Foz do Iguaçu, Guaraqueçaba, Ibaiti, Ipiranga, Jacarezinho, Jaguapitã, Jandaia do Sul, Juranda, Maringá, Palotina, Ponta Grossa, Primeiro de Maio, Rio Azul, Rio Negro, Roncador, Santa Mariana, Santo Antônio do Sudoeste, São Jerônimo da Serra, São João do Triunfo, São José da Boa Vista, São Tomé e Sarandi. 

INICIADAS São quase R$ 49 milhões em investimentos para que 71 obras iniciassem neste primeiro trimestre em 48 municípios. Cincos delas são novas unidades: Províncias da Síria, em Araucária; Bairro Novo, em Fazenda Rio Grande; Escola Estadual Mireille M. F. Z Machado, em Mandirituba; Centro Estadual de Educação Profissional de Colorado; e Escola Integral de Ortigueira. Elas ficam na Região Metropolitana de Curitiba, Noroeste e Campos Gerais.

A escola de Colorado é um exemplo de ampliação da educação para mais públicos e ajudará, depois de concluída, na preparação de mão de obra para trabalhar no setor sucroalcooleiro e nas indústrias frigoríficas da região Noroeste, que são os grandes motores da economia local. Outra ideia é lançar um curso de curtimento de couro para a capital paranaense do rodeio.

CONTRATADAS A Fundepar ainda firmou 11 contratos no primeiro trimestre de 2021 para reparos e ampliações em escolas estaduais em 10 municípios paranaenses. São quase R$ 3 milhões investidos. É o caso do Colégio Estadual Padre Pedro Grzelczaki, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, que terá espaços de madeiras demolidos para construção de um bloco em alvenaria com salas de aula e banheiros.

Confira a galeria de fotos desta notícia

Acesse a galeria de fotos

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa