A Casa Militar do Paraná completa 90 anos de criação. Criada em 29 de fevereiro de 1928, a história da secretaria que está à frente da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, virou um livro, lançado nesta segunda-feira (12), em solenidade com o governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento também foi entregue a medalha Euclides Silveira do Vale, em homenagem ao primeiro chefe do órgão.Curitiba, 12/03/2018.Foto: Orlando Kissner/ANPr

Casa Militar completa 90 anos com livro sobre sua trajetória

A Casa Militar do Paraná completa 90 anos de criação. Criada em 29 de fevereiro de 1928, a história da secretaria que está à frente da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, virou um livro, lançado nesta segunda-feira (12), em solenidade com o governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento também foi entregue a medalha Euclides Silveira do Vale, em homenagem ao primeiro chefe do órgão. Foram agraciados o governador e a vice-governadora Cida Borghetti, secretários de Estado e autoridades da Casa Militar.

O governador ressaltou a contribuição da Casa Militar ao longo de sua história, principalmente à frente da Defesa Civil, que é chefiada pela pasta desde a Constituição Estadual de 1989. “A Casa Militar tem feito um trabalho fantástico, em sinergia com outros órgãos do Estado, na proteção das famílias paranaenses, criação de medidas de prevenção e recuperação de danos provocados por eventos naturais”, disse ele.

O governador lembrou que em 2011, logo que assumiu o governo, fortes chuvas assolaram o Paraná, em especial o Litoral do Estado. “Nosso governo, por meio da Casa Militar e da Coornadoria de Proteção e Defesa Civil, agiu rápido, evitando que centenas de pessoas perdessem suas vidas por causa dos estragos provocados pelas chuvas”, disse ele.

A Casa Militar foi originalmente criada para fazer a parte de segurança das autoridades governamentais e das sedes oficiais dos poderes. “Ao longo desses 90 anos de história, no entanto, tivemos um grande desenvolvimento operacional, que nos ensinou bastante e trouxe muita evolução”, disse o chefe da Casa Militar coronel Elio de Oliveira Manoel.

Hoje, as atribuições da Casa Militar compreendem a assistência ao governador a assuntos militares de natureza protocolar; coordenação das relações do chefe do governo com autoridades militares; segurança do governador, da sua família, da vice-governadora, do Palácio Iguaçu e das residências oficiais; e a recepção e triagem de documentos enviados ao governador. “Dentro desse órgão, temos homens e mulheres comprometidos e capacitados a exercer suas missões”, disse a vice-governadora Cida Borghettii.

LIVRO - O livro A trajetória dos 90 Anos da Casa Militar é de autoria do capitão João Carlos Toledo Júnior, atual chefe da Assessoria Técnica do órgão. O livro aborda desde a criação do serviço de ajudante de ordens do então presidente do Estado, em 1857, até os dias atuais, em que a Casa Militar é também responsável pela Proteção e Defesa Civil. Além disso, graças a um acordo de cooperação firmado em 2011 com a Central Estadual de Transplantes, da Secretaria de Estado da Saúde, a Casa Militar também faz o transporte aéreo de órgãos e tecidos para transplantes. Esta parceria contribuiu para que o Paraná passasse, de 2011 para cá, do 14º para o segundo estado brasileiro com o maior número de transplantes.

O Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped), criado em 2014, também é subordinado à Casa Militar. “Desde 2011, já passamos dos R$ 100 milhões entre obras de reconstrução e ajuda humanitária às pessoas atingidas por desastres naturais, bem como na estrutura do Ceped, que funciona no Palácio Iguaçu”, afirmou o coronel Manoel.

O livro terá distribuição gratuita e ficará à disposição dos interessados na biblioteca da Casa Militar, no Palácio Iguaçu. “Também faremos doações da obra para escolas militares e colégios do Governo do Estado”, disse o autor João Carlos Toledo Júnior.

HISTÓRIA – A trajetória da Casa Militar acompanha a história do Paraná. Quatro anos após a Emancipação Política do Estado, em 1857, o então vice-presidente da Província do Paraná, José Antônio Vaz de Carvalho, convidou o alferes Antônio Emílio Vaz Lobo para ser o ajudante de ordem do governo, responsável pela segurança da presidência do Estado. Este foi o início do trabalho da Casa Militar.

O Serviço de Ordens evoluiu ao longo dos anos e, em 29 de fevereiro de 1928, a Lei 2504 institui a criação da Casa Militar, tendo como chefe o major Euclides Silveira do Vale, além dois ajudantes de ordem. Em 1947, outra lei dá uma nova organização à estrutura e cria o serviço de Radiotelegrafia do Palácio do Governo, que permanece até 1985.

Em 1987, a Casa Militar foi transformada em Secretaria de Estado, desvinculando seu orçamento da Casa Civil. A partir daquele ano, a instituição passa também a coordenar a Divisão de Transporte Aéreo do Executivo estadual.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade os secretários de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; da Saúde, Michele Caputo Neto; da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho; da Segurança Pública, Júlio Reis; do Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira, e da Cultura, João Luiz FIani; o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano; o diretor-presidente da Celepar, Jackson Carvalho; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche; a presidente da Provopar, Carlise Kwiatkowsk e os deputados estaduais Pedro Lupion, Guto Silva, Plauto Miró, Claudia Pereira.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
A Casa Militar do Paraná completa 90 anos de criação. Criada em 29 de fevereiro de 1928, a história da secretaria que está à frente da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, virou um livro, lançado nesta segunda-feira (12), em solenidade com o governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento também foi entregue a medalha Euclides Silveira do Vale, em homenagem ao primeiro chefe do órgão.Curitiba, 12/03/2018.Foto: Orlando Kissner/ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa