Governador Beto Richa assina decreto que cria o Conselho de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba. Participaram do evento: o secretário do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega; o presidente da Comec, Omar Akel; prefeitos de Curitiba e região Metropolitana.Curitiba, 08-02-18.Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Richa cria Conselho de Transporte e confirma obras em terminais

O governador Beto Richa autorizou nesta quinta-feira (08) a criação do Conselho de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O conselho reunirá representantes do Estado e de cada um dos municípios que participam da Rede Metropolitana de Transporte para discutir programas e ações voltados ao desenvolvimento do transporte coletivo.

Richa destacou que o conselho organizará o sistema de transporte de maneira mais participativa, num ambiente de debate e diálogo. “Estamos cumprindo nossa obrigação com muito diálogo, abrindo espaço para todos aqueles que querem contribuir com o Estado do Paraná”, disse. “O Conselho do Transporte Coletivo será mais um mecanismo para tornar melhor a vida dos paranaenses”, afirmou.

No encontro com prefeitos das cidades do entorno da capital, Richa autorizou também o início das obras de melhorias no transporte coletivo de 18 municípios e a implantação do Parque Ambiental de Piraquara. Os investimentos somam cerca de R$ 9 milhões. “São ações que certamente trarão mais conforte e qualidade de vida para a população”, destacou Richa.

O governador ressaltou que além das obras autorizadas para os terminais há intervenções urbanas em vários pontos da Região Metropolitana. Ele citou a duplicação da rodovia João Leopoldo Jacomel, em Piraquara, a revitalização da Estrada do Cerne e a retomada dos trabalhos na Rodovia da Uva. “Há obras em todos os cantos. O Paraná é o segundo estado do país em volume de investimentos”, afirmou.

CONSELHO - O Conselho de Transporte Coletivo da RMC será vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e composto pelas secretarias da Infraestrutura e Logística e da Fazenda, além da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e por membros das prefeituras atendidas. “As reuniões serão mensais para a discussão de propostas para melhorias dos serviços desenvolvidos pelos órgãos relacionados ao sistema de transporte coletivo urbano e metropolitano”, explicou o secretário de Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega.

O presidente da Comec, Omar Akel, destacou que com o conselho atuante a rede do transporte terá mais racionalização, segurança e padrão uniforme. “Temos hoje como exemplo os centros de controle operacional de transporte da Comec, da Urbs, de São José dos Pinhais e da Secretaria da Segurança Pública, mas precisamos ter tudo isso interligado para que as respostas sejam mais rápidas na questão de segurança e o planejamento das ações aconteça de maneira integrada”, disse.

Akel explicou que serão 19 prefeituras envolvidas e mais o Governo do Estado. Ele acrescentou que, como os sistemas não estão totalmente conectados, há necessidade de discutir em conjunto as soluções. “Vamos assessorar o Governo do Estado de maneira mais transparente, conhecendo a realidade de cada município trazida pelo seu representante, além da maior participação da população”, afirmou.

COMUNIDADE - Entre as atribuições do conselho está a promoção da participação da comunidade metropolitana na formulação de propostas para o marco regulatório do transporte coletivo da região para análise e implementação pelo Poder Executivo; o acompanhamento da implantação das políticas e ações do poder público nas áreas de transporte coletivo e mobilidade sugerindo seus ajustes.

As funções incluem ainda propor ao Executivo as normas e padrões de serviços relativos ao Sistema de Transporte de Passageiros da RMC, além de promover a integração das atividades e serviços desenvolvidos pelos órgãos e entidades direta ou indiretamente relacionados com o sistema de transporte coletivo urbano e metropolitano.

O prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec), Márcio Wosniak, e o prefeito de Piraquara, Marcos Tesseroli, ressaltaram a importância da gestão compartilhada.

“O conselho vai trazer as pessoas certas para discutir os problemas do transporte coletivo. Vai ser muito mais organizado, principalmente para conhecermos a realidade, quanto custa, como funciona, e assim dividirmos as responsabilidades”, disse Wosniak. “Até agora, nem coadjuvantes éramos porque os contratos eram feitos em Curitiba, simplesmente tínhamos que cumprir. Vamos poder opinar e melhorar o transporte como um todo”, afirmou Tesseroli.

Box

Governo vai reformar três terminais e instalar 343 abrigos

O Governo do Estado vai investir R$ 4 milhões na reforma dos terminais urbanos de Fazenda Rio Grande, Campina Grande do Sul (Jardim Paulista) e Almirante Tamandaré (Cachoeira e Centro) e, também, na aquisição de 343 abrigos de ônibus para 18 municípios que devem ser entregues em até oito meses. Os abrigos dos pontos de ônibus são padronizados, conforme projeto estabelecido pela Comec e cada município será responsável pela instalação.

A estimativa é que os novos abrigos atendam cerca de 780 mil usuários dos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiuva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais.

Nos terminais de Almirante Tamandaré os tubos das linhas Curitiba/Cachoeira serão substituídos por duas plataformas de embarque e desembarque com rampa para parada simultânea de dois ligeirinhos. Diariamente o terminal recebe 6,3 mil usuários. No terminal do Centro, a linha Tamandaré/Cabral também terá o tubo substituído por plataforma elevada. O valor das obras é de R$ 1,06 milhão e os serviços serão executados em 120 dias.

Em Fazenda Rio Grande, as obras que somam cerca de R$ 990 mil implantarão mais seis plataformas no terminal. Com isso, os municípios de Mandirituba e Quitandinha passam a ser atendidos no mesmo espaço. As obras no terminal em Campina Grande já começaram e assim que concluídas dobrarão a capacidade diária de usuários, que hoje é de 9,2 mil passageiros.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
Governador Beto Richa assina decreto que cria o Conselho de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba. Participaram do evento: o secretário do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega; o presidente da Comec, Omar Akel; prefeitos de Curitiba e região Metropolitana.Curitiba, 08-02-18.Foto: Arnaldo Alves / ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa