O governador Beto Richa anunciou nesta quinta-feira (7), que o aeroporto de Ponta Grossa vai receber mais R$ 4.8 milhões de investimento do Governo do Estado.O anúncio foi feito em encontro na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG). O governador fez um balanço das principais realizações do governo e falou das futuras ações do Estado para empresários da cidade. Ponta Grossa, 07/12/2017.Foto: Jaelson Lucas/ANPr
Foto: Jaelson Lucas Acesse a galeria de fotos

Aeroporto de Ponta Grossa terá novo aporte financeiro

O aeroporto de Ponta Grossa vai receber mais R$ 4,8 milhões de investimento do Governo do Estado. O anúncio do novo aporte foi feito pelo governador Beto Richa nesta quinta-feira (7), durante encontro na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), onde fez um balanço das principais realizações do governo e falou das futuras ações do Estado.

“Entendemos que o aeroporto de Ponta Grossa é essencial para o desenvolvimento da região, e por isso não medimos esforços para que a aviação civil seja constante. O novo aporte vai possibilitar o alargamento da pista de pousos e aterrissagem e pavimentação para mais resistência e segurança”, afirmou o governador. Ele destacou que devido a incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado hoje há voos comerciais no município.

O prefeito de Ponta Grossa afirmou que, com o recurso, será possível ampliar o número de voos. “Com os recursos em infraestrutura, o aeroporto suportará aeronaves maiores. A parceria com o Governo do Estado traz boas perspectivas para Ponta Grossa”, disse.

BALANÇO- Durante mais de uma hora o governador apresentou, a cerca de 500 pessoas, as principais realizações do Governo nos últimos sete anos. Destacou os avanços em infraestrutura viária com mais 500 km de duplicação de rodovias e o pacote de investimentos para conservação e melhorias de estradas na ordem de R$ 2,3 bilhões. “Temos o maior pacote de investimentos da história do Estado. O orçamento para 2018 será de R$ 8,4 bilhões”, disse Richa que também falou dos investimentos recordes da Copel, de R$ 15 bilhões, e da Sanepar, de R$ 4 bilhões, nos últimos anos.

AUSTERIDADE - As medidas de austeridades adotadas pelo Governo do Estado permitiram a redução das despesas em 7,5% e aumento da receita em 2,3%, afirmou o governador. “O ajuste fiscal nos protegeu dos efeitos nocivos da gravíssima crise econômica”, disse.

Ele ressaltou a liberação pelo Governo Federal e Senado de um financiamento de R$ 764 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O valor será empregado no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, que terá investimento total de cerca de R$ 1,4 bilhão, sendo R$ 650 milhões do Tesouro do Estado. “A responsabilidade com as contas públicas teve reflexo na nota de crédito do Paraná. Passamos de AA para AA+ e este equilíbrio foi determinante para o Estado receber o aval do Governo Federal para a concessão do empréstimo”, explicou.

Richa afirmou ainda que, devido ao ajuste fiscal, o Estado terminará 2017 com todos os compromissos junto aos servidores integralmente cumpridos. Ele lembrou a quitação de R$ 1,4 bilhão em progressões e promoções, e que o pagamento dos salários de novembro, dezembro e do 13º injetará R$ 5,1 bilhões na economia do Estado neste final de ano, o que repercutirá nas vendas do comércio.

TRANSPARÊNCIA- O secretário Estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, ressaltou a importância da prestação de contas à população como forma de garantir a transparência da gestão fiscal e administrativa. “É dever do Governo apresentar onde estão sendo aplicados o que está sendo arrecado pela população. E o Paraná tem bons números e resultados”, declarou.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Ponta Grossa, Douglas Taques Fonseca, reforçou o saldo positivo do ajuste fiscal ao empresariado. “O Paraná é um estado seguro economicamente”, garantiu.

PARANÁ COMPETITIVO- Richa destacou também as conquistas do programa Paraná Competitivo. O resultado da política do Governo do Estado, baseada no diálogo e segurança jurídica, e o montante de investimentos feitos no Paraná nos últimos anos, que chega a R$ 43 bilhões e criação de 430 mil empregos diretos e indiretos - sendo 62% deles no interior do Estado.

A região dos Campos Gerais foi a mais beneficiada pela política de expansão industrial. São exemplos a Heineken, DAF Paccar, a Águia Sistemas, a Ambev, a Klabin, a Carggil, a Evonik, a unidade industrial de carnes das cooperativas Castrolanda, Frísia e Capal, o moinho de trigo da Capal, Castrolanda e Batavo. Pelo Paraná Competitivo são cerca de R$ 11 bilhões em novos investimentos nos Campos Gerais.

Ao final da apresentação o governador respondeu perguntas referentes às contas públicas.

PRESENÇAS- Acompanharam o evento os secretários estaduais José Richa Filho (infraestrutura e logística), João Carlos Gomes, (Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento), o deputado federal Sandro Alex; o deputado Estadual Plauto Miró e o presidente do BRDE Orlando Pessutti.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
O governador Beto Richa anunciou nesta quinta-feira (7), que o aeroporto de Ponta Grossa vai receber mais R$ 4.8 milhões de investimento do Governo do Estado.O anúncio foi feito em encontro na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG). O governador fez um balanço das principais realizações do governo e falou das futuras ações do Estado para empresários da cidade. Ponta Grossa, 07/12/2017.Foto: Jaelson Lucas/ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa