A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vai abrigar um câmpus do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para o desenvolvimento de pesquisas e produção de medicamentos. O termo de cessão de uso de uma área de 10 mil metros quadrados (área construída de 1.608,77 m2), no Câmpus de Uvaranas, foi assinado nesta sexta-feira (6) pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Calos Gomes; do reitor Carlos Luciano Sant?Ana Vargas; e do presidente do Tecpar, Júlio Felix.Ponta Grossa, 06/10/2017.Foto: Divulgação SETI

UEPG vai abrigar fábrica de medicamentos do Tecpar

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vai abrigar um câmpus do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para o desenvolvimento de pesquisas e produção de medicamentos. O termo de cessão de uso de uma área de 10 mil metros quadrados (área construída de 1.608,77 m2), no Câmpus de Uvaranas, foi assinado nesta sexta-feira (6) pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Calos Gomes; do reitor Carlos Luciano Sant’Ana Vargas; e do presidente do Tecpar, Júlio Felix.

O Câmpus do Tecpar vai ocupar o prédio do Laboratório de Produção de Medicamentos (Lapmed) da UEPG, onde serão produzidos medicamentos sintéticos para suprimento de demandas dos governos estadual e federal e do Sistema Único de Saúde.

FASE - De acordo com o presidente do Tecpar, esta é a segunda fase de um projeto iniciado em 2014. Na primeira foram investidos R$ 300 mil na elaboração de um projeto executivo de reforma no prédio do Lapmed e adequações para atender às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Agora partimos para a execução do plano”, diz Júlio Felix.

Segundo ele, com o Câmpus da UEPG o Tecpar passa a contar com três unidades de produção de medicamentos. No Câmpus de Curitiba, produz medicamentos imunológicos (vacinas); na planta de Maringá, vai produzir medicamentos biotecnológicos; e no Câmpus UEPG, medicamentos sintéticos, para atender necessidades do SUS.

A utilização do espaço de Uvaranas, inicialmente, se dará com a instalação de uma central de importação e distribuição de medicamentos, com um laboratório de controle de qualidade. Na sequência será implantada uma fábrica completa para a produção de medicamentos em pequenos volumes, mas com significativo valor agregado.

INSTALAÇÕES - Antes da assinatura do contrato, dirigentes e técnicos da UEPG e do Tecpar fizeram uma visita às instalações do Lapmed, no Câmpus Uvaranas, e também ao Laboratório de Técnicas Operatórias e Cirurgia Experimental do curso de Medicina, cujos equipamentos foram repassados pelo Tecpar Educação à UEPG, por meio do pesquisador Júlio Felix, que teve projeto de pesquisa aprovado junto à Finep.

O coordenador do Laboratório Pré-Clínico, professor Leandro Lipinski, fez uma exposição dos projetos desenvolvidos naquele espaço. “O trabalho em cooperação faz parte da estratégia de atuação do Tecpar”, disse Júlio Felix, revelando o plano de transformar o Laboratório Pré-Clínico também em um prestador de serviço para empresas na área da saúde.

Sobre a efetivação do Câmpus Tecpar-UEPG, o reitor Carlos Luciano Sant’Ana Vargas diz que se consolida mais uma etapa do processo iniciado em 2014. “Trata-se de um espaço que vai beneficiar pesquisadores e acadêmicos da graduação e da pós-graduação, com um novo campo de atuação, além da produção de medicamentos”, disse.

Vargas destaca também os resultados obtidos pelo Laboratório Pré-Clínico em um curto espaço de tempo, com pesquisas que extrapolam as metas iniciais, envolvendo todos os cursos da área da Saúde e de outros setores de conhecimento. “Me sinto contemplado por ter sido um mentor desse projeto”, disse, lembrando que, como vice-reitor, integrou uma comissão que visitou outras instituições para conhecer laboratórios com o mesmo perfil.

CONQUISTA - O secretário João Carlos Gomes ressalta o grande benefício para Ponta Grossa e região, com a implantação do Câmpus do Tecpar na UEPG. “É uma conquista para a UEPG, para a área da saúde, mas sobretudo para a cidade”, disse, ressaltando que em breve Ponta Grossa será referência no país na produção de medicamentos com o selo do Tecpar, instituição reconhecidamente de excelência nessa área. “Certamente, a cidade terá projeção nacional e internacional”, afirma.

João Carlos Gomes comenta ainda sobre a expertise dos professores da área da Saúde da UEPG que deverão promover uma troca de experiências com técnicos do Tecpar, viabilizando novos projetos em parceria. “Daqui dez anos, vamos fazer uma avaliação de todo esse processo e veremos que fomos muito além do que inicialmente planejamos”.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vai abrigar um câmpus do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para o desenvolvimento de pesquisas e produção de medicamentos. O termo de cessão de uso de uma área de 10 mil metros quadrados (área construída de 1.608,77 m2), no Câmpus de Uvaranas, foi assinado nesta sexta-feira (6) pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Calos Gomes; do reitor Carlos Luciano Sant?Ana Vargas; e do presidente do Tecpar, Júlio Felix.Ponta Grossa, 06/10/2017.Foto: Divulgação SETI
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa