‘Saúde mental no trabalho’ é o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o ano de 2017. No Paraná, o tema será abordado no Dia Estadual da Saúde Mental, 09 de outubro, data instituída pela Lei Estadual nº 17.691/2013. Para conscientizar sobre o tema, a Secretaria de Estado da Saúde promove o simpósio Conversando sobre Depressão, Saúde Mental e Trabalho, na segunda-feira (09), em Curitiba.
Foto/Arte: SESA

Dia da Saúde Mental aborda depressão no trabalho

‘Saúde mental no trabalho’ é o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o ano de 2017. No Paraná, o tema será abordado no Dia Estadual da Saúde Mental, 09 de outubro, data instituída pela Lei Estadual nº 17.691/2013. Para conscientizar sobre o tema, a Secretaria de Estado da Saúde promove o simpósio Conversando sobre Depressão, Saúde Mental e Trabalho, na segunda-feira (09), em Curitiba.

O evento também faz parte das ações da Semana Estadual de Conscientização sobre a Depressão (Lei Estadual nº 18.709/2016). “Nada mais pertinente do que falar sobre depressão no ambiente de trabalho, quando essa é uma das maiores causas de afastamento registrada pelas empresas atualmente”, diz o superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd.

De 2006 até setembro de 2017, foram notificados 265 casos de transtornos mentais relacionados ao trabalho no Paraná. A maior parte é dos profissionais é do sexo feminino (165 casos), na faixa etária de 35 a 49 anos (132), com ensino superior completo (78) com registro em carteira de trabalho (160).

“Embora seja de notificação obrigatória, esses ainda são dados subnotificados pelos serviços de saúde. O que também acontece é que, muitas vezes, o diagnóstico do profissional não relaciona o transtorno com o trabalho. Entretanto, o que temos pode servir como uma amostragem”, comenta o diretor do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador, Lúcio Santos.

Algumas notificações também detalham a ocupação profissional. As três principais atividades são todas do mesmo ramo: o serviço bancário (52), nas funções de escriturário, gerente e caixa, seguida de agente penitenciário (13) e enfermeiro (9).

CAUSAS – Segundo a OMS, as situações de competição são as principais causas de estresse associado ao trabalho. Estatísticas apontam que uma a cada cinco pessoas no trabalho podem sofrer de algum problema de saúde mental. Esses problemas vão impactar diretamente no ambiente de trabalho, causando perda de produtividade e faltas ao trabalho, entre outros.

A organização do trabalho, a submissão a chefias autoritárias, a falta de comunicação entre as pessoas, o aumento no ritmo de trabalho e a exigência crescente de produtividade também são fatores que podem afetar a saúde dos trabalhadores. O assédio moral, quando um superior ou um colega de trabalho submete o trabalhador a constrangimentos ou humilhações de forma repetida e prolongada, também pode causar danos mentais.

PREVENÇÃO – A Organização Mundial da Saúde recomenda como principal medida de enfrentamento que a saúde mental seja um tema abordado no ambiente de trabalho. Entre as orientações para os empregadores estão modificar fatores que geram estresse no trabalho, ser flexível e perceptivo com as necessidades pessoais dos funcionários e facilitar o acesso à atenção em saúde mental.

Os empregados são orientados a reconhecer sinais de depressão entre os colegas, como a tristeza excessiva, a falta de esperança, a perda de interesses em atividades que antes traziam prazer e as modificações de apetite e hábitos de sono. Também é recomendado que o colaborador busque ajuda quando necessário e apoie quem esteja precisando de ajuda, converse com seu empregador sobre suas necessidades emocionais e pratique o autocuidado e a capacidade de se adaptar a novas situações.

A população do Estado pode procurar ajuda especialmente nas unidades de saúde e nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). Também existem ambulatórios de saúde mental e hospitais preparados para o acolhimento de pessoas que sofrem com transtornos mentais. Conheça os serviços da Rede de Atenção à Saúde Mental em http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/servicos_mental.pdf.

OUTROS TEMAS – Além da saúde mental no trabalho, o simpósio também vai abordar temas como a depressão, a saúde mental da mulher e a Rede de Atenção à Saúde Mental do Estado. Para participar é necessário se cadastrar previamente no link http://www.escoladegestao.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=407.

Após o cadastro é necessário encaminhar nome completo, RG, CPF e telefone para o e-mail saudemental@sesa.pr.gov.br. As inscrições devem ser feitas até o 06 de outubro. A participação é gratuita e haverá emissão de certificado. O evento também será transmitido online, basta acessar: webcast.pr.gov.br/videoconf/eventos/1/.

Serviço

Simpósio: Conversando sobre Depressão, Saúde Mental e Trabalho

Data: 09/10 (segunda-feira)

Horário: das 8h30 às 17h

Local: Auditório Mário Lobo, no Palácio das Araucárias

Endereço: Rua Jacy Loureiro de Campos, s/nº - Centro Cívico – Curitiba

 



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
‘Saúde mental no trabalho’ é o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o ano de 2017. No Paraná, o tema será abordado no Dia Estadual da Saúde Mental, 09 de outubro, data instituída pela Lei Estadual nº 17.691/2013. Para conscientizar sobre o tema, a Secretaria de Estado da Saúde promove o simpósio Conversando sobre Depressão, Saúde Mental e Trabalho, na segunda-feira (09), em Curitiba.
Foto/Arte: SESA
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa