Governador Beto Richa apresenta em Brasília, potencial de investimentos do Paraná para embaixadores. Brasília, 10/08/2017.Foto: Escritório de Representação do Paraná

Richa apresenta potencial do Paraná para embaixadores

O governador Beto Richa se reuniu com um grupo de nove embaixadores nesta quinta-feira (10), em Brasília, para apresentar o potencial do Paraná para investimentos externos. A reunião teve a participação de representantes dos Estados Unidos, China, Japão, França, Espanha, Itália, Ucrânia, Alemanha e Suécia. Juntas, estas nações somam 58,63% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

O encontro resultou em novas agendas de conversas com representações diplomáticas, ainda em agosto, em Curitiba. As áreas que geraram interesse dos países que estiveram no encontro são o agronegócio, o polo automotivo, o setor florestal, de papel e celulose.

Richa destacou que o Paraná foi eleito, por duas vezes consecutivas, o segundo Estado mais competitivo do País, atrás apenas de São Paulo, pela Revista The Economist. “Quando assumimos, não havia um bom ambiente de negócios e ocupávamos o quinto lugar entre os Estados mais competitivos. Em 2013 passamos para terceiro lugar e em 2015 e 2016 ficamos em segundo lugar”, disse.

“Temos a segunda maior indústria automotiva, a terceira indústria de transformação, o quarto maior parque petrolífero, a segunda indústria de alimentos. Somos o segundo maior produtor de grãos e a quinta maior economia do País”, disse Richa. Forte no agronegócio, o Paraná é o maior produtor de frango, trigo e feijão, o segundo em soja e milho e o terceiro em carne de suínos.

O governador, que estava acompanhado do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, disse que o Paraná vive o maior ciclo de investimentos de sua história em razão dos programas de incentivo, das melhorias da infraestrutura e ao bom diálogo entre o governo e setor privado.

Richa destacou que o programa Paraná Competitivo foi eleito pelo Financial Times um dos oito melhores do mundo e já atraiu mais de R$ 42 bilhões de novos investimentos, com destaque para projetos como da Klabin, Renault, Volkswagen, Volvo e Paccar, da indústria de pneus japonesa Sumitomo e de indústrias cimenteiras.

INICIATIVA INÉDITA - A ideia do encontro é impulsionar relações culturais e investimentos por parte dos países no Estado. “É uma iniciativa inédita reunir um número tão grande de representantes de países em um mesmo evento. O Paraná tem um potencial imenso e uma situação econômica invejável e precisa mostrar isso para o mercado internacional” disse Luciano Pizzatto, chefe do escritório de representação do Paraná em Brasília.

“Esta iniciativa faz parte de uma estratégia mais agressiva do governo estadual para mostrar o potencial do Paraná e aproximar investidores do nosso Estado”, afirmou o presidente da Agência Paraná Desenvolvimento, Adalberto Netto. A intenção é promover outras reuniões desse tipo com representantes do Oriente Médio, África e Leste Europeu.

O governador lembrou que o Paraná reúne tanto uma posição geográfica privilegiada – perto de grandes centros consumidores, com canal para exportações por Paranaguá e fácil acesso aos demais países do Mercosul – quanto uma posição relevante em várias cadeias produtivas.

Ele também lembrou que graças ao ajuste fiscal, houve uma melhora significativa na nota de crédito do Estado. A agência de classificação de risco Fitch elevou a nota do Paraná de AA para AA+, a apenas um passo do grau máximo que é o AAA.

Outro tema do encontro foram os investimentos em infraestrutura, como o programa de manutenção de estradas preparado pelo Estado, orçado em R$ 2,3 bilhões, a competitividade do Porto de Paranaguá, que bate recordes frequentes de movimentação, e as grandes operações da Copel e da Sanepar.

“Os embaixadores ficaram impressionados pela solidez fiscal, a capacidade de gestão e o potencial de investimento do Paraná. Em um ambiente de crise, são muito poucos os Estados que reúnem essas características”, diz Luciano Pizzatto.

PRESENÇAS - Estiveram presentes na reunião os embaixadores da Alemanha, Georg Witschel; da Itália, Antonio Bernardini, da China, Li Jinzhang; da Espanha, Fernando Villalonga; da Suécia, Per-Arne Hjelmborn; dos Estados Unidos, Peter Michael McKinley; da Ucrânia, Rostyslav Volodymyrovytch Tronenko; o responsável pela Agência Francesa de Desenvolvimento no Brasil, David Willcomme; e o ministro do Japão Kazuhiro Fujimura; os secretários estaduais da Mauro Ricardo Costa (Fazenda), João Luiz Fiani (Cultura), Juraci Barbosa Sobrinho (Planejamento) e Ezequias Moreira (Cerimonial e Relações Internacionais); os secretários municipais de Curitiba, Luiz Fernando Jamur (Governo) e Luiz Roberto Pinho Borges (Cerimonial e Relações Internacionais); o assessor de relações internacionais de Curitiba, Rodolpho Zanin; o diretor de país do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Didier Trebucq; representante-residente assistente e Coordenadora da área Programática do PNUD, Maristela Baioni.

 



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
Governador Beto Richa apresenta em Brasília, potencial de investimentos do Paraná para embaixadores. Brasília, 10/08/2017.Foto: Escritório de Representação do Paraná
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa