Encontro debate melhorias nos saneamento de Umuarama

A cidade de Umuarama recebeu nesta terça-feira (25) o programa Comunidade Sanepar. No encontro com moradores e lideranças foram debatidos temas como a revisão tarifária, as ações realizadas nos últimos 12 meses para combater o assoreamento do Rio Piava – manancial de abastecimento público – e os investimentos futuros para os sistemas de esgoto e de água da cidade.

Também participaram o prefeito Celso Pozzobom, vereadores e outras autoridades municipais.

De acordo com o gerente geral da Sanepar na região Noroeste, Sergio Veroneze, apenas para o sistema de abastecimento público de Umuarama a Sanepar tem assegurados R$ 52 milhões. Deste montante, R$ 14 milhões estão sendo aplicados na construção de um reservatório no Parque Daniele, com capacidade de 2 milhões de litros de água, e na execução de uma subadutora e de 34 quilômetros de redes e anéis de distribuição de água. Os outros de R$ 37 milhões serão investidos na duplicação da capacidade de captar água do Rio Piava.

O sistema de abastecimento público de Umuarama passou por três momentos de falta de água em razão de períodos muito extensos de chuvas que ocasionaram o assoreamento do Rio Piava. A Sanepar já fez algumas intervenções no local para solucionar o problema – retirou 13 mil metros cúbicos de areia, construiu um muro de contenção no entorno da casa de máquinas e fez uma barragem no Córrego Jaborandi, que é afluente do Rio Piava e está em área livre de erosões, o que proporciona maior qualidade à água.

“Estamos trabalhando arduamente para garantir o bem-estar da população de Umuarama”, disse o gerente regional da Sanepar, Eduardo Kawassaki Junior.

Os participantes do encontro também receberam informações do coordenador de Clientes da Sanepar de Umuarama, José Fogaça, sobre a revisão tarifária. Ele explicou que esta foi a primeira vez que a Sanepar realizou este procedimento, de acordo com o que determina a Lei de Saneamento 11.445/2007, devidamente aprovado pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar). “As companhias de saneamento de Minas Gerais, São Paulo, Brasília e Goiás já aplicaram este modelo”, disse.

Fogaça também esclareceu aos moradores a importância da instalação de caixas d’água nos imóveis para evitar problemas no abastecimento por ocasião das manutenções no sistema. “Um imóvel com um reservatório de água garante o atendimento das necessidades dos moradores por 24 horas”, esclareceu.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa