Feriados prolongados trazem mais riscos de acidentes em estradas, o que demanda um preparo maior para o caso de situações emergenciais que necessitem de transfusões de sangue. Ao mesmo tempo, durante essas datas o número de doadores costuma cair entre 30 e 40%. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde solicita doações de sangue antes dos feriados de Tiradentes (21 de abril) e do Dia do Trabalhador (1º de maio).Curitiba, 19/04/2017.Foto: Venilton Küchler/SESA

Feriados aumentam a demanda por sangue no Estado

Feriados prolongados trazem mais riscos de acidentes em estradas, o que demanda um preparo maior para o caso de situações emergenciais que necessitem de transfusões de sangue. Ao mesmo tempo, durante essas datas o número de doadores costuma cair entre 30 e 40%. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde solicita doações de sangue antes dos feriados de Tiradentes (21 de abril) e do Dia do Trabalhador (1º de maio).
“Uma única doação pode salvar até quatro vidas. Portanto, antes ou depois de aproveitar os dias de folga, lembre-se de ir até uma das unidades da rede Hemepar e fazer a sua parte para ajudar o próximo”, solicita o diretor do Hemepar, Paulo Hatschbach. As unidades estarão fechadas na sexta-feira (21) e na segunda-feira (1º). Para os locais que funcionam aos sábados, o atendimento será normal nos dias 22 e 29 de abril.
Além de Curitiba, a rede Hemepar possui outros 20 pontos de coleta em Paranaguá, Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Maringá, Apucarana, Londrina, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Toledo e Telêmaco Borba. Os endereços e horários de cada unidade podem ser conferidos no link: .http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=155
FIDELIDADE – As unidades da Hemorrede são responsáveis pelo fornecimento de bolsas de sangue e hemoderivados a 384 hospitais de várias regiões do Paraná. Para garantir o abastecimento adequado, são necessárias de 500 a 600 doações diárias no Estado. Na capital, o ideal é receber de 150 a 200 doações todos os dias.
Para manter os estoques regulares, são necessários doadores fidelizados – que fazem pelo menos três doações por ano. Silas Rodrigues atualmente é funcionário público, mas quando fazia parte do exército foi motivado a começar a doar sangue. “Já doo desde 1997. Esse é a minha maneira de contribuir com o próximo e exercer a cidadania”, afirma.
A restauradora Carolina Normann também é uma doadora fidelizada. “Tenho sangue do tipo ‘O positivo’, que serve para várias pessoas, por isso procuro sempre dar a minha contribuição. Dessa vez, apareceu um amigo que estava precisando, então resolvi vir”, conta.
Já o estudante Felipe Kuertcher procurou o Hemepar para realizar sua primeira doação. “Minha namorada já doa há tempos. Vim motivado por ela e acho que todo mundo deveria fazer o mesmo, deixar a preguiça de lado e fazer a sua parte”, fala.
Para doar é essencial estar em boas condições de saúde, pesar no mínimo 50 quilos e ter entre 16 e 69 anos – menores de idade devem estar acompanhado do responsável. No momento da doação, é importante estar descansado e evitar alimentação gordurosa algumas horas antes, mas não estar em jejum. Também é necessário portar um documento oficial com foto.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
Feriados prolongados trazem mais riscos de acidentes em estradas, o que demanda um preparo maior para o caso de situações emergenciais que necessitem de transfusões de sangue. Ao mesmo tempo, durante essas datas o número de doadores costuma cair entre 30 e 40%. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde solicita doações de sangue antes dos feriados de Tiradentes (21 de abril) e do Dia do Trabalhador (1º de maio).Curitiba, 19/04/2017.Foto: Venilton Küchler/SESA
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro