O Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná e da Secretaria de Estado da Cultura, lançou nesta segunda-feira (19), o programa Fomento Cultura. O lançamento foi feito pelo presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, e o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, em evento no Palácio Iguaçu, em Curitiba, com a presença de produtores culturais e artistas. Curitiba, 19/09/2016.Foto: Orlando Kissner/ANPr

Estado lança linha de crédito para empreendedores da área da cultura

O Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná e da Secretaria de Estado da Cultura, lançou nesta segunda-feira (19), o programa Fomento Cultura. O lançamento foi feito pelo presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, e o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, em evento no Palácio Iguaçu, em Curitiba, com a presença de produtores culturais e artistas.
O programa consiste na oferta de linhas de crédito da Fomento Paraná para financiar empreendedores de micro e pequeno porte, em todo o Estado, que necessitem de recursos para alavancar atividades desenvolvidas na chamada economia criativa. “O governador Beto Richa criou o conceito de Banco do Empreendedor, que é um leque de opções de financiamento gerenciado pela Fomento Paraná com muito sucesso e com presença em todo o estado”, explicou Juraci Barbosa.
“Agora queremos que também os empreendimentos da economia criativa possam aproveitar o crédito para fortalecer suas atividades, comprando equipamentos, reformando de instalações ou usando capital de giro”, afirmou. “Vamos ofertar o crédito para apoiar desde aquele empreendedor individual da área cultural, que é um músico, um artista plástico, iluminador, ou um grupo teatral, uma produtora de cinema ou empreendimentos de maior porte, que precisam de recursos para equipamentos e instalações em suas atividades.”
O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, enfatizou que a oferta de crédito é algo inovador e inédito no Paraná. “Será um importante mecanismo para quem produz cultura no Paraná. Com juros acessíveis fica mais fácil para os empreendedores culturais exerceram sua função”, afirmou Fiani.
ATIVIDADE ECONÔMICA - Para o Governo do Estado, além de conhecimento e entretenimento, a cultura é uma atividade econômica importante e forte. A economia criativa envolve milhares de profissionais de diferentes artes, com suas famílias e empresas, que movimentam a economia e contribuem com a geração de emprego, renda e riqueza.
MAIS CRIATIVOS - No Brasil a economia criativa é responsável por 2,6% do PIB. O Paraná ocupa a 6ª posição no ranking dos estados mais criativos, com participação de 1,6% do PIB Criativo Nacional. Apenas em Curitiba esse segmento é responsável por 22 mil empregos formais.
Por essa razão, além do apoio cultural, dos patrocínios e leis de incentivo, o Estado também quer proporcionar aos profissionais e empresas da área cultural o acesso ao crédito com taxas de juros e prazos adequados aos projetos, da mesma forma como é oferecido a todos os outros setores e atividades econômicas no estado.
“O crédito é um recurso novo que entra na economia e passa a circular, trocando de mãos. Pela nossa experiência, balizada inclusive por estudo acadêmico, esse dinheiro novo tem um grande impacto na vida das pessoas, das empresas e das cidades. Queremos que a economia criativa entre nesse circuito”, disse Juraci Barbosa.
AVALIAÇÃO - O cineasta Paulo Munhoz, da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPITV) elogiou a iniciativa e disse que a cultura nacional está passando por um momento de profissionalização. “Uma importante ferramenta que abre portas para o setor com uma linha de financiamento exclusiva. A medida valoriza o setor como indústria e ensina o produtor cultural a lidar com financiamento e planejar os investimentos”, afirmou.
CONDIÇÕES — Como se trata de financiamento, o acesso às linhas de crédito está condicionado às regras normais do Sistema Financeiro Nacional, com as respectivas exigências de cadastro, garantias e comprovação da capacidade de pagamento.
Os recursos podem ser contratados por meio das linhas de microcrédito - em valores de até R$ 10 mil para pessoa física e até R$ 20 mil para pessoa jurídica - e também pelas linhas destinadas a atender micro e pequenas empresas (com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões), que podem obter crédito de até R$ 100 mil.
Box 1
Empreendedores podem ter
qualificação pelo Bom Negócio

O programa Banco do Empreendedor da Fomento Paraná tem como característica o incentivo à capacitação dos empreendedores, para que melhorem a gestão de seus negócios, de modo a aumentar a produtividade, a lucratividade e a durabilidade de um empreendimento.
Os empreendedores da área cultural também poderão procurar essa capacitação, que o Governo do Estado oferece por meio do programa Bom Negócio, ministrado por ensino à distância pelas universidade estaduais e pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais – Faciap, para que possam qualificar melhor seus projetos. Quem faz o programa Bom Negócio Paraná tem acesso a taxas de juros diferenciadas na contratação das linhas de crédito da Fomento Paraná.
Box 2
Confira como acessar a linha Fomento Cultura

- Consulte a relação de agentes de crédito da Fomento Paraná no portal www.fomento.pr.gov.br para falar com um agente de sua região.
- Consulte a Central de Atendimento da Fomento Paraná pelo (41) 3200-5900
- Faça uma simulação de financiamento no site www.fomento.pr.gov.br e protocole a proposta diretamente pela internet.
Quais são os valores financiáveis?
- Linhas de microcrédito, em valores de até R$ 20 mil
- Linhas para micro e pequenas empresas, até R$ 100 mil.
Quem pode solicitar esse financiamento?
- Profissionais e empresas de áreas como design, segmentos do teatro, moda, audiovisual, música, arquitetura, artesanato

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
O Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná e da Secretaria de Estado da Cultura, lançou nesta segunda-feira (19), o programa Fomento Cultura. O lançamento foi feito pelo presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, e o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, em evento no Palácio Iguaçu, em Curitiba, com a presença de produtores culturais e artistas. Curitiba, 19/09/2016.Foto: Orlando Kissner/ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa