Governador Beto Richa em reunião com o reitor da Unioeste, Paulo Sergio Wolff. Curitiba, 06/09/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr

Unioeste investe R$ 44 milhões na melhoria da saúde e do ensino

Com o apoio do Governo do Paraná, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) está investindo R$ 44 milhões na reforma e construção de novas unidades nas regiões Oeste e Sudoeste. Nesta terça-feira (6), o reitor Paulo Wolff apresentou ao governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu, um balanço das obras e ações desenvolvidas pela Unioeste. “Temos um grande planejamento de obras que estão consolidando o papel da Unioeste no desenvolvimento social e econômico das regiões Sudoeste e Oeste”, disse o reitor.
Parte do valor está sendo aplicado na construção, em Cascavel, de uma nova ala de queimados, do Hospital Universitário do Oeste do Paraná. Foram destinados R$ 6 milhões para a obra, que terá 20 leitos. A nova ala esta sendo construída ao lado do Ambulatório, o qual também passará por ampliações, gerando um aumento na capacidade de atendimento aos pacientes.
No Paraná, existem apenas dois centros de queimados, localizados em Curitiba e Londrina, região norte do Estado. Aproximadamente R$ 1,5 milhão foi liberado pelo Governo do Estado para compra de equipamentos.
De acordo com o reitor, outra parte está sendo aplicada no curso de Medicina em Francisco Beltrão e na construção da nova ala materno-infantil do Hospital. Foram investidos R$ 7 milhões na construção. Além dessas obras, o reitor disse ao governador que a Unioeste construiu nos últimos anos cinco restaurantes universitários.
A Unioeste está presente em 94 municípios, sendo 42 da região Sudoeste e 52 da região Oeste. O Hospital possui atualmente 217 leitos e é o único que atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
ENSINO – O curso de Medicina, no Câmpus de Francisco Beltrão, foi implantado em 2013. “Nem formamos a primeira turma e já temos uma importante notícia. Vamos oferecer a partir do próximo ano mestrado em Medicina na região. Isso é um fato inédito”, afirmou o reitor. Em quatro anos, a administração da Unioeste criou 29 novos cursos de mestrado e doutorado. “Isso foi possível, também, com a recuperação da defasagem de salários dos nossos professores que já durava mais de 15 anos”, disse.
O reitor também citou avanços na área de inovação. O número de registro de patentes aumentou de quatro em 2011 para 34 em 2016. Em uma das patentes, a Unioeste recebeu R$ 100 mil royalties.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Governador Beto Richa em reunião com o reitor da Unioeste, Paulo Sergio Wolff. Curitiba, 06/09/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa