Secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, participa da assinatura de contratos de moradias de Ponta Grossa.
Foto: Rogério Machado/SECS

Governador assina contratos para moradias e ampliação de sistemas de água

O governador Beto Richa, o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, e o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, assinaram nesta quarta-feira (24), em Curitiba, o contrato de construção do Residencial Clube Cohapar Cavanis, empreendimento com 312 apartamentos, que será implantado em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. O valor do projeto é de R$ 50 milhões.
O evento também marcou a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre Cohapar e a Caixa, que vai assegurar a continuidade da colaboração entre os governos do Paraná e Federal. A previsão é que a parceria possa alavancar investimentos de R$ 1 bilhão por ano em habitação no Estado.
Na mesma ocasião, o governador emitiu ordens de serviço para o início das obras de expansão do sistema de abastecimento de água em Ponta Grossa e Londrina. As obras beneficiarão mais de 294 mil pessoas, nos dois municípios. O investimento soma R$ 34,6 milhões.
“Estamos hoje aqui para renovar a parceria com a Caixa para projetos de habitação e de saneamento, que são duas áreas nas quais o Estado dá exemplo para o Brasil. Trata-se de maior parceria com a Caixa do País”, disse o governador Beto Richa.
HABITAÇÃO - Richa destacou que o Paraná está fazendo o maior programa habitacional da sua história. Desde 2011, já foram investidos R$ 4,7 bilhões. “São mais de 106 mil paranaenses atendidos pela Cohapar. Foram construídas mais de 80 mil unidades habitacionais em todo Estado, com uma inovação, que é a edificação de 13 mil casas na área rural”, disse. “Fazendo uma analogia com governos anteriores, foram construídas apenas 18 mil unidades habitacionais na gestão que me antecedeu. Nesta gestão, nenhum município ficou de fora do programa habitacional”, afirmou.
De acordo com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, o programa do Paraná dá certo porque consegue unir esforços de municípios, Estado e Caixa e governo federal. “É muito importante esse esforço do Paraná nessa área, porque atende a população na qual se concentra a maior parcela do déficit habitacional, a camada da população que ganha até cinco salários mínimos”.
A Caixa, segundo ele, tem R$ 50 bilhões para investimento em 2016 e a ideia é continuar a investir fortemente no Estado. Além das 312 unidades anunciadas hoje, mais 700 estão previstas para o Estado.
EMPREGOS - Occhi destacou que o programa habitacional do Paraná não apenas realiza o sonho da casa própria de várias famílias, mas também ajuda a gerar empregos e estimular o crescimento da economia. “A construção habitacional é uma grande geradora de emprego e traz uma série de outros investimentos, como nas áreas de energia, abastecimento de água e, além disso, gera oportunidade para que o investidor privado possa entrar no projeto, com áreas comerciais”, disse.
NOVOS PROJETOS - De acordo com o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, das 312 unidades habitacionais previstas para Ponta Grossa, 144 começam a ser construídas imediatamente. Ele destacou que a companhia tem buscado criar novos projetos para ampliar o atendimento da população.
Somente na Caixa existem hoje pedidos em análise para 6.222 novas unidades habitacionais no Estado. Até o fim do ano, esse número pode chegar a 15 mil.
COOPERATIVAS - Lupion destacou que um dos grandes projetos da Cohapar atualmente é para construção de casas para funcionários de cooperativas agrícolas no Estado. O primeiro projeto, em parceria com a Caixa, é o da construção de 343 unidades para os empregados da Copagril, de Marechal Cândido Rondon.
“Muitas cooperativas têm funcionários que levam uma hora para ir e uma hora para voltar para a cooperativa. Muitos chegam cansados para trabalhar. Estamos trazendo o empregado para dentro do local do seu trabalho”, disse Lupion. “Já temos conversas com empresas Klabin, C.Vale, Aurora e Cocari também para construirmos unidades para os funcionários dessas empresas”, explicou.
FAMÍLIA PARANAENSE - A habitação faz parte das cinco principais ações do programa Família Paranaense, principal plataforma do governo do estado para erradicação da pobreza.
Das 182.978 ações pactuadas nos 365 municípios que desenvolvem o programa, 19.117 são da área da habitação (10,4%). São ações como acesso ao saneamento (rede de esgoto, ou fossa sanitária), orientação para acesso a subsídios de luz e água, melhorias, reparos e reconstrução de moradias, assessoria para construção de casaqs, construção de banheiros, deacesso adequado para pessoas com deficiência, regularização fundiária. Destas, 5.935 ações já foram realizadas. O Índice de vulnerabilidade das famílias (IVF-PR) – famílias acompanhadas pelo programa apresentaram melhoria de 33% da situação de vulnerabilidade em comparação às não atendidas. Além disso, 65% das famílias acompanhadas pelo programa apresentaram melhoria na adequação do domicílio.
PRESENÇAS - Estiveram presentes no evento a vice- governadora Cida Borghetti; o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; os secretários da Fazenda, Mauro Ricardo Costa; e da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; do Planejamento e Coordenador Geral, o Cyllêneo Pessoa Pereira Júnior; da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; o vice-presidente de habitação da Caixa, Nelson Antonio de Souza; o vice-presidente de varejo, José Henrique Cruz; o deputado federal Sandro Alex; os deputados estaduais Plauto Miró e Pedro Lupion e o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho.
Box 1
Investimentos ampliam abastecimento
em Londrina e Ponta Grossa
O governador Beto Richa também destacou os projetos de ampliação de abastecimento de água para Londrina e Ponta Grossa, em parceria com o banco. “A Sanepar é reconhecida como a melhor companhia do setor tem mais de R$ 3,3 bilhões já investidos e outros bilhões programados para os próximos anos.”
“Com esses investimentos, não apenas estamos ampliando o abastecimento, mas também garantindo o fornecimento para o futuro”, disse o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.
PONTA GROSSA - O projeto de ampliação de abastecimento de água vai beneficiar 89 mil pessoas em Ponta Grossa. Será construído um novo reservatório, com capacidade para armazenar 5 milhões de litros de água tratada, para atender ao setor Los Angeles, na região da Boa Vista. A obra também inclui 38,8 mil metros de adutoras, interligações, estações elevatórias.
O investimento, de R$ 20 milhões, vai garantir abastecimento aos moradores das vilas situadas nas regiões do Los Angeles, Boa Vista, Chapada, Contorno e Nova Rússia.
Desde 2011, a Sanepar fez um investimento de R$ 175 milhões em Ponta Grossa, incluindo as obras em andamento.
LONDRINA – Em Londrina, os investimentos na ampliação do sistema de abastecimento de água Londrina/Cambé vão beneficiar 205,3 mil pessoas em 30 bairros da região. O investimento é de R$ 14,6 milhões. As obras criarão 438 empregos diretos e 1.752 indiretos.
Serão construídos três reservatórios, estação elevatória de água tratada, 2,3 quilômetros de anel de abastecimento.
BOX 2
Residencial traz novidades
na área de sustentabilidade
O Residencial Clube Cavanis, de Ponta Grossa será construído com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O empreendimento inova ao trazer 16 itens de sustentabilidade, o que reduzirá os impactos ambientais do residencial. Os prédios terão captação de água da chuva, coleta seletiva, paisagismo com espécies nativas, luminárias externas alimentadas por energia solar, sistemas de economia de energia elétrica e água.
Um dos objetivos da iniciativa, que se diferencia dos tradicionais conjuntos de habitação popular, é proporcionar uma nova fonte de renda para a Cohapar. O valor obtido através da venda dos imóveis permitirá que a empresa tenha maior autonomia financeira e possa revertê-lo na ampliação da construção de casas para famílias de baixa renda em todo o estado.
No mesmo evento ainda foram assinados o contrato de prestação de serviços com a construtora Arena, responsável pela obra, e o Termo de Cooperação com a prefeitura de Ponta Grossa, com a anuência da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar).

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, participa da assinatura de contratos de moradias de Ponta Grossa.
Foto: Rogério Machado/SECS
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa