O presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, declarou que a empresa pretende expandir as pesquisas e a utilização da energia alternativa gerada em estações de tratamento de esgoto (ETEs), conhecida como biogás, no encerramento do primeiro dia do 4.o Workshop Internacional sobre Aproveitamento Energético de Biogás de Estações de Tratamento de Esgoto, que reúne cerca de 200 profissionais da Alemanha e do Brasil até esta sexta-feira (29), no Centro de Tecnologias Sustentáveis (CETS), da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), em Curitiba.Foto: Divulgação Sanepar

Sanepar pretende ampliar uso de energia alternativa

O presidente da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná), Mounir Chaowiche, disse que a empresa pretende expandir as pesquisas e a utilização da energia alternativa gerada em estações de tratamento de esgoto (ETEs), conhecida como biogás. A declaração foi no encerramento do primeiro dia do IV Workshop Internacional sobre Aproveitamento Energético de Biogás de Estações de Tratamento de Esgoto, que reúne cerca de 200 profissionais da Alemanha e do Brasil até esta sexta-feira (29), no Centro de Tecnologias Sustentáveis (CETS), da Sanepar, em Curitiba.
“Nossa análise de viabilidade vai além das possibilidades de redução de custos porque a Sanepar mantém como linha de trabalho a preocupação ambiental. O uso inteligente da energia gerada através do biogás é um importante aliado na redução de emissão de gases de efeito estufa, que pode contribuir para o aquecimento global, uma das maiores preocupações mundiais”, avaliou Mounir.
O presidente disse ainda que a empresa tem a intenção de expandir os projetos de uso do biogás e de resíduos das ETEs para todo o Paraná. No estado, a empresa mantém 215 ETEs onde o biogás já é produzido continuamente. “As pesquisas podem mostrar todas as estações onde isso é eficientemente possível. Nossa maior preocupação está na questão ambiental e social, embora saibamos que poderemos obter redução de custos com energia elétrica, hoje um dos nossos maiores gastos na operação das estações de tratamento de esgoto”, afirmou.
Na Sanepar, o piloto para testes de geração da energia alternativa com biogás é a ETE Ouro Verde, em Foz do Iguaçu. O piloto foi iniciado em 2007 e desde lá a empresa tem desenvolvido inúmeras pesquisas para verificar as possibilidades de uso viável dessa energia. Parte dos trabalhos atuais da Companhia está associada ao Projeto Brasil-Alemanha de Fomento ao Aproveitamento Energético de Biogás no Brasil (Probiogás), fruto da cooperação técnica entre governos brasileiro e alemão, por meio do Ministério das Cidades e da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.
Os estudos para a otimização de processos das ETEs também foram citados por Chaowiche, da necessidade da redução de odor no entorno dessas estações, redução de despesas com transporte de lodo e destinação adequada desse material. “Aterros sanitários podem ter vida útil estendida se não precisarmos enviar o lodo das estações para eles. O uso do lodo como adubo é uma das estratégias inteligentes para a otimização dos efluentes das estações”, afirmou.
CENÁRIO FAVORÁVEL - Segundo o coordenador do Probiogás pela Alemanha, Wolfgang Roller, casos práticos do uso do biogás e o contexto do setor de tratamento de esgotos no Brasil, apresentados durante o evento, demonstram que há um cenário favorável para essa aplicação no país. “Há um potencial imenso que todas as companhias de saneamento que usam os reatores do tipo UASB podem usar na geração e aproveitamento do biogás no Brasil”, disse.
Ele afirmou que o biogás é uma forma excelente de se obter vantagens sociais, ambientais e econômicas a partir da valorização dos subprodutos do tratamento de efluentes de estações de tratamento de esgoto, que são o biogás e o lodo residual.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
O presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, declarou que a empresa pretende expandir as pesquisas e a utilização da energia alternativa gerada em estações de tratamento de esgoto (ETEs), conhecida como biogás, no encerramento do primeiro dia do 4.o Workshop Internacional sobre Aproveitamento Energético de Biogás de Estações de Tratamento de Esgoto, que reúne cerca de 200 profissionais da Alemanha e do Brasil até esta sexta-feira (29), no Centro de Tecnologias Sustentáveis (CETS), da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), em Curitiba.Foto: Divulgação Sanepar
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro