O Porto de Antonina irá aumentar em 850 mil toneladas a sua movimentação anual.Serão investidos R$114,18 milhões em um novo berço de atracação, cais e armazém no Terminal Portuário Ponta do Félix, em Antonina.Foto: APPA

Antonina terá investimentos de R$ 114 milhões e novo berço de atracação

O Porto de Antonina aumentará em 850 mil toneladas a sua movimentação anual, que passará para 2,3 milhões de toneladas, um salto de 56,6%. Nesta quarta-feira (23), o ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Hélder Barbalho, assinou a autorização para novos investimentos no Porto no valor de R$ 114,18 milhões.
"Antonina, gradualmente, retoma sua vocação portuária e amplia sua participação na Administração dos Portos do Paraná", disse o governador Beto Richa. "Isso é muito importante neste momento em que o País, mais que nunca, precisa ampliar suas exportações e consolidar um consistente saldo em sua balança comercial. Sem falar dos reflexos positivos que o investimento trará para toda a região".
Com a autorização, o Terminal Ponta do Félix, que possui contrato de arrendamento para movimentação de cargas congeladas e granéis em Antonina, vai ampliar o cais do terminal portuário em 170 metros.
O projeto de desenvolvimento da estrutura portuária também prevê a construção de linha de atracação onde irá operar o terceiro berço do porto, a construção de ramal ferroviário interligando o Terminal Ponta do Felix ao Terminal Público Barão de Teffé e, ainda, a construção de um armazém graneleiro – especial para fertilizantes – com capacidade estática para 120 mil toneladas. O armazém será instalado em uma área de 18 mil metros quadrados.
“A ampliação do Terminal fortalece o Porto de Antonina, gerando emprego, renda e desenvolvimento econômico para a região”, afirma o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino.
A solicitação de investimentos foi feita pelo Terminal em 2011 e passou pela aprovação da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).
De acordo com o diretor-presidente do Terminal Ponta do Félix, Valdécio Bombonatto, os investimentos previstos tornarão o Porto de Antonina mais competitivo e estável. “Serão 4 milhões de toneladas a mais movimentadas gradativamente nos próximos quatro anos. Estes investimentos vão possibilitar diversificar a movimentação de cargas e, também, trazem perspectiva de desenvolvimento para a cidade e região”, disse Valdécio.
Os novos investimentos, conforme prevê a Nova Lei dos Portos (No 12.815/2013), permitem a renovação antecipada do contrato de arrendamento do Terminal Ponta do Felix.
POTENCIAL – Nos últimos cinco anos, o Porto de Antonina retomou sua movimentação de mercadorias, gerando mais empregos na cidade e mais desenvolvimento para a região. O volume de cargas movimentadas no Terminal Ponta do Felix passou de 131 mil toneladas/ano, em 2010, para 1,5 milhão de toneladas/ano em 2015.
Entre as melhorias realizadas em Antonina nos últimos anos estão a construção do novo prédio administrativo, novas guaritas de controle, a revitalização e ampliação do cais de Barão de Teffé, a regularização fundiária da área portuária, a criação de um pátio de triagem de caminhões, instalação de armazéns infláveis, instalação de balança rodoviária e a criação de área de expurgo.
INFRAESTRUTURA – O Terminal Ponta do Félix possui uma área de 263,8 mil metros quadrados e dois berços de atracação em 360 metros de cais.
Entre as vantagens do Porto de Antonina estão a possibilidade de operações portuárias customizadas, Porto alternativo a Paranaguá, atracação de navios de cabotagem, operação com barcaças, serviços de suprimentos marítimos, instalação de estaleiros navais, instalação de indústria metal mecânica e suporte operacional – logística e armazenagem.
Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: http:///www.facebook.com/governopr  e www.pr.gov.br 
O Porto de Antonina irá aumentar em 850 mil toneladas a sua movimentação anual.Serão investidos R$114,18 milhões em um novo berço de atracação, cais e armazém no Terminal Portuário Ponta do Félix, em Antonina.Foto: APPA
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro