O presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Akel, e a secretária geral da Jucepar, Libertad Bogus, recebem a analista do SEBRAE-RO, Silane Guedes.Curitiba, 14/03/2015.Foto: Kariny Martins/Jucepar

Junta Comercial do Paraná recebe visitas de congêneres

A Junta Comercial do Paraná (Jucepar) recebeu nesta terça-feira (12) uma comitiva de dezessete representantes da Junta Comercial de Rondônia e de outros órgãos empresariais do Estado, que vieram ao Paraná para conhecer de perto o programa que está desburocratizando os processos de registro empresarial no Paraná, o Empresa Fácil. Representantes da Jucees – Junta Comercial do Espírito Santo, também já haviam visitado a Jucepar para entender melhor o método utilizado no Paraná.
Para implantação do programa Empresa Fácil Paraná, a Jucepar conta com o apoio do Sebrae-PR e da Associação de Municípios do Paraná (AMP), que é detentora dos direitos do software de integração. O programa engloba tanto os processos de implantação da Rede de Simplificação do Registro Empresarial (Redesim), que visa desburocratizar a abertura, alteração e baixa de empresas, quanto os trabalhos de informatização e inovação dos serviços realizados dentro da Junta Comercial.
De acordo com o presidente da Jucepar, Ardisson Akel, o programa Empresa Fácil Paraná é o resultado da diretriz do Governo do Paraná de modernizar o processo de registro empresarial no Estado. “Entendemos que, ao simplificarmos todo o procedimento de formalização, alteração, ou baixa de um negócio, conseguiremos oferecer maior celeridade aos processos de que empresários e contadores dependem, fomentando a atividade empresarial em nosso estado com consequente geração de empregos e renda”, destaca.
No âmbito federal, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), por meio do Departamento de Registro Empresarial e Integração (DREI), tem fomentado a criação de programas semelhantes em todo o território nacional, contando também com o apoio do Sebrae Nacional.
Hoje, com o programa Empresa Fácil, é possível que as empresas consideradas de baixo risco sejam abertas em até três dias no Paraná. O programa alterou a dinâmica de constituição, alteração e baixa de empresas. Desde o dia 30 de abril, o Estado formaliza a abertura de novas empresas exclusivamente pelo portal do programa. As alterações e baixas de empresas também já podem ser realizadas através do portal de maneira opcional.
A página www.empresafacil.pr.gov.br apresenta o procedimento para a abertura de empresas de forma didática e instrutiva e, uma vez iniciado o processo, o empreendedor pode acompanhar pela internet o andamento da solicitação de registro, alterações ou baixa de empresas. “Após a conclusão dos passos iniciais para registrar seu negócio, é gerado um número de protocolo, e com ele o novo empresário poderá monitorar o desenvolvimento da sua solicitação”, acrescenta Akel.
O presidente da Jucepar também explica que, ainda que nem todos os municípios paranaenses estejam integrados a Redesim, qualquer cidade pode utilizar o portal. “A nossa expectativa é que, até o fim de 2015, 200 municípios façam parte da Redesim e que essa integração seja concluída em todos os 399 municípios do Paraná até o fim de 2016.”
O mesmo trabalho de integração está sendo realizado junto aos órgãos de licenciamento, como Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Secretarias de Meio Ambiente e da Fazenda. Desde o ano passado, a Jucepar já defere as inscrições no CNPJ, por convênio com a Receita Federal. “Todas essas ações, simplificam e agilizam os registros empresariais com redução de custos e de tempo para a formalização e legalização de novos negócios”, finaliza o presidente.
Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr
O presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Akel, e a secretária geral da Jucepar, Libertad Bogus, recebem a analista do SEBRAE-RO, Silane Guedes.Curitiba, 14/03/2015.Foto: Kariny Martins/Jucepar
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro