O governador Beto Richa assina decreto que institui o grupo de trabalho para a elaboração da proposta de autonomia universitária das universidades estaduais. Participaram da reunião o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, José Carlos Gomes, o diretor da SETI, Décio Sperandio e os reitores da UEL, Berenice Quinzane Jordão, da Universidade do Norte do Paraná, Fátima Aparecida Padoan, da UEM, Mauro Luciano Baesso, da UEPG, Carlos Luciano Vargas, da UNIOESTE, Paulo Sergio Wolff, da Universidade do Centro Oeste, Aldo Nelson Bona, e da Universidade Estadual do Paraná,Antonio Carlos Aleixo, entre outros.Curitiba, 24-02-15.Foto: Orlando Kissner/ ANPr.

Governo libera custeio das universidades e terço de férias para professores

O Governo do Estado vai liberar, a partir desta quarta-feira (25), os recursos de custeio das universidades estaduais do Paraná. O montante a ser liberado atenderá as necessidades de cada universidade. O governo também irá pagar o terço de férias dos professores e agentes universitários em março, em parcela única.
As medidas foram asseguradas pelo governador durante reunião com os reitores das setes universidades estaduais do Paraná e com o secretário de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, também participou da reunião.
No mesmo encontro, Richa assinou o decreto que institui um grupo de trabalho para debater a elaboração da autonomia universitária, uma das principais reivindicações dos reitores e que consta o plano de metas do governo do Estado para 2015-2018.
“A autonomia universitária é uma reivindicação antiga da comunidade acadêmica paranaense e a proposta estava em meu plano de governo, atendendo a um pedido dos próprios reitores estaduais”, destacou o governador. “O governo está sensibilizado para atender as reivindicações da comunidade universitária e garantir o retorno das atividades nas instituições de ensino, mesmo no momento de crise pelo qual passam o Estado e o País”, afirmou Richa.
PRODUTIVA - “A avaliação da reunião com o governador é positiva. Tivemos bastante tempo de discussão, uma reunião demorada, pontual, que encaminhou soluções para cada uma das demandas. Todos os problemas estão, na proporção em que acontecem sendo resolvidos”, afirmou o reitor da Unicentro, Aldo Nelson Bona, que é presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp).
“As discussões feitas aqui dão conta que muitos avanços foram obtidos e que as universidades têm condições de retornarem à normalidade”, afirmou Bona.
Por determinação do governador Beto Richa, a partir desta quarta-feira (25) a Secretaria da Fazenda abrirá o orçamento para liberar os recursos de custeio para iniciar as atividades letivas das universidades. “Cada universidade está fazendo seu levantamento e amanhã, no período da tarde, a Fazenda irá liberar todos os recursos necessários para o seu funcionamento”, disse o secretário João Carlos Gomes.
AUTONOMIA – O grupo terá um prazo de 120 dias para concluir os estudos que visa à elaboração do projeto de autonomia. Ele será coordenado pelo secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, e composto pelos reitores e por representantes da Secretaria da Fazenda e dos sindicatos de servidores das instituições de ensino (docentes e agentes universitários).
“Há mais de 25 anos que a comunidade acadêmica reivindica este projeto, que irá garantir, num futuro próximo, a autonomia didática, científica, pedagógica, financeira e administrativa”, ressaltou o secretário João Carlos Gomes.
O presidente da Apiesp também ressaltou que a questão da autonomia universitária é um sonho das comunidades acadêmicas, de várias décadas. “A criação desse grupo de estudos atende um compromisso que o governador Beto Richa firmou com a Apiesp e está incluído no Plano de Governo, de promover a discussão de um projeto para autonomia universitária. “A assinatura deste decreto consolida o compromisso de que o assunto será encaminhado com discussão com a comunidade acadêmica”, disse o reitor.
As universidades paranaenses são gratuitas e abrigam mais de 120 mil estudantes de graduação, pós-graduação, cursos presenciais e à distância. O governo estadual investe cerca de R$ 1,3 bilhão por ano para manter 305 cursos de graduação, 302 de especialização, 141 mestrados e 52 doutorados. No sistema atuam sete mil docentes. As universidades estão instaladas em 38 cidades com ensino presencial; possuem cerca de 50 polos para ensino à distância e, ao fim da implantação da Universidade Virtual, terá mais 150 polos no Paraná.
Participaram da reunião os reitores das universidades estaduais de Maringá (UEM), Mauro Luciano Baesso; de Ponta Grossa (UEPG), Carlos Sant'Anna Vargas; do Oeste do Paraná (Unioeste), Paulo Sérgio Wolff; da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Antonio Carlos Aleixo; de Londrina (UEL), Berenice Quinzani Jordão, e da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Fátima Padoan.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr
O governador Beto Richa assina decreto que institui o grupo de trabalho para a elaboração da proposta de autonomia universitária das universidades estaduais. Participaram da reunião o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, José Carlos Gomes, o diretor da SETI, Décio Sperandio e os reitores da UEL, Berenice Quinzane Jordão, da Universidade do Norte do Paraná, Fátima Aparecida Padoan, da UEM, Mauro Luciano Baesso, da UEPG, Carlos Luciano Vargas, da UNIOESTE, Paulo Sergio Wolff, da Universidade do Centro Oeste, Aldo Nelson Bona, e da Universidade Estadual do Paraná,Antonio Carlos Aleixo, entre outros.Curitiba, 24-02-15.Foto: Orlando Kissner/ ANPr.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro