A carreira de professores da rede pública estadual do Paraná teve avanços históricos nos últimos quatro anos, como aumento salarial de 60% e ampliação de 75% na hora-atividade, o que garante mais tempo para preparar aulas e correções de trabalhos e provas.
Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Professores têm avanços históricos em salários e hora-atividade

A carreira de professores da rede pública estadual do Paraná teve avanços históricos nos últimos quatro anos, como aumento salarial de 60% e ampliação de 75% na hora-atividade, o que garante mais tempo para preparar aulas e correções de trabalhos e provas.
Além disso, nos últimos anos, o governo estadual fez grandes investimentos para garantir a capacitação dos profissionais, ampliou os recursos para o transporte escolar e realizou a maior contratação de professores da história. Essas conquistas contribuiriam para a melhoria do ensino público paranaense.
VALORIZAÇÃO SALARIAL - A valorização salarial do magistério estadual, defasada havia décadas, foi o mais importante compromisso assumido pelo governo Beto Richa. O compromisso foi 100% cumprido um ano antes do prazo, atingindo valores acima do Piso Nacional do Magistério.
Em quatro anos, foram 26% de equiparação com os demais técnicos de nível superior do Executivo, mais as datas-bases, totalizando 60% de aumento salarial acumulado.
Diferente de outros estados, o Governo do Paraná não limitou o reajuste de 26% da equiparação aos níveis iniciais. Os demais professores, de níveis mais avançados da carreira, também foram beneficiados com os mesmos índices de correções salariais.
Atualmente, o salário de um professor que ingressa na rede estadual do Paraná é de R$ 3.194,71 somado o auxílio transporte, para trabalhar 40 horas por semana. Em 2010, era R$ 2.001,87.
HORA-ATIVIDADE - Nunca na história do magistério estadual os professores evoluíram tanto, em tão pouco tempo, no regime de hora-atividade.
Na gestão do governador Beto Richa, a hora-atividade passou de quatro para sete aulas semanais, o que representa 75% de aumento no tempo extraclasse para os professores prepararem aulas, corrigirem provas e se dedicarem a outras atividades para melhoria na qualidade do ensino e da aprendizagem dos alunos e alunas.
Esta ampliação garante que professores com jornada de trabalho de 20 horas semanais têm seis aulas garantidas de hora-atividade, quando ficam sem interação com os estudantes. Assim, podem preparar melhor suas aulas, corrigir provas, fazer pesquisa e outras atividades.
MAIS PROFESSORES - Para garantir a qualidade do ensino, o Estado nomeou nos últimos quatro anos 21 mil novos professores e pedagogos para as escolas.
Para melhorar a formação continuada dos profissionais da educação do Paraná, mais de 620 profissionais da rede estadual de educação tiveram a oportunidade de afastamento remunerado de suas atividades docentes, pedagógicas ou administrativas para cursar Mestrado, Doutorado ou Pós-Doutorado entre 2012 e 2014.
Outro grande legado do período foi a solução encontrada pelo Governo do Paraná para regularizar a vida profissional de quase 30 mil professores que cursaram a Faculdade da Vizinhança do Vale do Iguaçu (Vizivali) e há 10 anos não tinham seus cursos reconhecidos.
Em 2011, a Secretaria de Estado de Educação fez parceria com as universidades estaduais, para oferecer um curso à distância para professores que cursaram a Vizivali.
TRANSPORTE E MERENDA - Outros avanços significativos foram na melhoria do atendimento dos alunos. A verba do transporte escolar quase triplicou, de R$ 118 milhões (2007-2010) para R$ 318 milhões (2011-2014).
Em 2015, o Governo do Estado planeja investir R$ 154 milhões na compra da merenda escolar. Nos últimos quatro anos, a compra de alimentos para a refeição dos estudantes movimentou R$ 421 milhões.
O investimento saltou de R$ 60 milhões e de nove mil toneladas de alimentos em 2011, para R$ 169 milhões e 31 mil toneladas de alimentos, em 2014. Um aumento de quase 300%.
UNIVERSIDADES - O governador Beto Richa ressalta também o aumento no investimento nas universidades estaduais, que alcançou R$ 2,3 bilhões. A Fundação Araucária dobrou o volume de recursos de R$ 77 milhões para R$ 163 milhões para apoiar projetos científicos.
Além disso, foi criada a Lei de Inovação, para estimular a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico no Paraná.
PRINCIPAIS AVANÇOS PARA CARREIRA DOS PROFESSORES
Salário
2010: R$ 2.001,87 (40h + auxílio transporte)
2014: R$ 3.194,74 (40h + auxílio transporte)
- Equiparação salarial com os demais técnicos de nível superior do Executivo alcançada pela primeira vez no Magistério Estadual.
Concurso público e contratação
- 21 mil professores contratados no quadro de servidores da Secretaria da Educação.
Formação continuada
- 7 mil professores liberados o Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE).
- Pela primeira vez a Secretaria da Educação abriu vagas para cursos de mestrado e doutorado, sem prejuízos aos vencimentos.
Hora-atividade
2010: 4 aulas por semana para hora-atividade
2014: 7 aulas por semana para hora-atividade
Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr
A carreira de professores da rede pública estadual do Paraná teve avanços históricos nos últimos quatro anos, como aumento salarial de 60% e ampliação de 75% na hora-atividade, o que garante mais tempo para preparar aulas e correções de trabalhos e provas.
Foto: Arnaldo Alves / ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro