A edição de outubro do jornal Cândido, editado pela Biblioteca Pública do Paraná, abre espaço para reflexões a respeito das narrativas de ficção elaboradas a partir de episódios da História.

Jornal Cândido reflete sobre limites do romance histórico

A edição de outubro do jornal Cândido, editado pela Biblioteca Pública do Paraná, abre espaço para reflexões a respeito das narrativas de ficção elaboradas a partir de episódios da História.
É possível conhecer episódios do passado por meio da leitura de obras literárias? A reportagem de Marcio Renato dos Santos traz algumas análises de autores e acadêmicos sobre o assunto. Luiz Antonio de Assis Brasil, professor de criação literária e autor de romances que recriam literariamente a história do Rio Grande do Sul, elaborou um ensaio inédito em que defende a ideia de que é impossível dissociar história e ficção e que os gêneros literários foram pulverizados no século XXI.
Já o escritor carioca Alberto Mussa diz que “todo romance é, por convenção e definição, uma narrativa irreal, ficcional. Não tem, por isso, quase nada a ver com a vida”. Além do romancista carioca, a reportagem do Cândido entrevistou os escritores Roberto Gomes e Rodrigo Garcia Lopes, o professor Alcmeno Bastos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e o doutorando em literatura na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Cristiano Mello de Oliveira. Todos eles contribuem com pontos de vista para ampliar os conhecimentos sobre o assunto.
Além do especial sobre romance histórico, a edição também traz entrevista com Nélida Piñon, umas das principais autoras do país e que em novembro lança a coletânea de contos inédita A camisa do marido. Em bate-papo com o também escritor Luis Eduardo Matta, a autora fala sobre sua longa trajetória literária e seus novos projetos.
Entre os inéditos, destaque para o fragmento do novo romance de José Roberto Torero e Marcus Aurélius Pimenta, Além do cu do mundo, sobre a história da cidade de São Paulo. Na seção “Em busca de Curitiba”, Rômulo Zanotto publica o conto “Curitiba, 23 de julho de 2013”. Na poesia, a edição traz dois poemas de Charles Bukowski traduzidos por Fábio Soares, doutor em literatura. O escritor português Afonso Cruz também publica inédito: o conto A guerra da ordem dos peixes.
SERVIÇO - O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. Também é enviado, via correio, a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal no seguinte endereço: www.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas e inéditos.
Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
A edição de outubro do jornal Cândido, editado pela Biblioteca Pública do Paraná, abre espaço para reflexões a respeito das narrativas de ficção elaboradas a partir de episódios da História.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa