Segurança

Polícia prende quadrilha que assaltou prefeito de Querência do Norte

Publicado em 14/09/2013 13:10
A Polícia Militar do Paraná pegou na madrugada deste sábado (14) a quadrilha que agia no Noroeste do Paraná e que na última terça-feira sequestrou a família do prefeito de Querência do Norte, Carlos Benvenutti, levando o dinheiro arrecadado com a Festa do Arroz. A mesma quadrilha era a responsável pela série de roubos de lanchas em Querência do Norte e Porto Rico. Agia, também, em municípios do Mato Grosso do Sul e do Paraguai.

O líder da quadrilha, um homem de 37 anos, foi morto em confronto com a polícia, em Querência, na estrada para Porto Felício. Um segundo integrante, de 32 anos, está preso e foi feita a apreensão de dois menores.

O major Ademar Carlos Paschoal, comandante do 8º Batalhão da PM, de Paranavaí, informou que foram recuperados R$ 40,2 mil arrecadados com a Festa do Arroz, além de pertences da família do prefeito, quatro notebooks, cinco armas (escopeta, pistolas e revólver) e duas motos.

A ação que levou a prisão da quadrilha fez parte de uma série de operações que a Polícia Militar vinha realizando na região de Querência do Norte e de Porto Rico, já há algumas semanas, para solucionar os roubos das lanchas. Comandadas pelo 8º Batalhão de Paranavaí, as operações tiveram a participação do Batalhão de Fronteira, do 4º Batalhão da PM, de Maringá, do Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo (GRAER), de Londrina, da Polícia Ambiental e da Polícia Civil – que atuou com serviço de inteligência e investigação.

A intensificação das ações policiais na região foi determinada pelo governador Beto Richa. As operações foram organizadas pela Secretaria Estadual da Segurança Pública e Polícia Militar do Paraná. “Foram feitos bloqueios, arrastões e abordagens em veículos, motos e pessoas, nas cidades, nas rodovias, nas estradas rurais e nas ilhas”, disse o major Paschoal. “Agimos em terra, ar e água. O trabalho foi ainda mais intensificado após o sequestro e roubo do prefeito de Querência”, explicou ele.

A operação que pegou os bandidos começou por volta das 17 horas de sexta-feira (13). Na madrugada de sábado, durante abordagem de veículo carregado com pneus contrabandeados, uma motocicleta com dois homens furou o bloqueio e foi perseguida por viaturas. Um dos homens, o carona, disparou contra os policiais. Na perseguição, por seis quilômetros, a moto caiu e os bandidos correram para o mato.

Foi neste confronto que o líder da quadrilha morreu. Um menor, de 17 anos, se entregou. Foram apreendidos, no local, três armas e R$ 11 mil. Ainda na madrugada foram feitas as prisões de outros dois homens, com mais duas armas, e recuperados o restante do dinheiro e os demais equipamentos roubados.

“A operação continua, porque mais dois homens, já identificados como integrantes da quadrilha, fugiram assim que tomaram conhecimento da operação policial”, contou o major Paschoal. “Eles agiam com planejamento, pois foram encontrados croquis detalhados da casa do prefeito de Querência do Norte e de residências dos proprietários das lanchas”, disse o comandante do 8º BPM. Um dos menores já havia sido preso dia 15 de agosto com o celular do proprietário de uma lancha roubada. Ele havia sido liberado, em seguida. O elemento que veio a óbito também já havia sido reconhecido por famílias vítimas dos roubos das lanchas.

“Foi uma operação bem sucedida, mas ainda não estou satisfeito porque o trabalho só estará completo quando forem feitas as prisões dos outros dois integrantes da quadrilha. Vamos prosseguir com as ações intensificadas”, afirmou o major Paschoal.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Áudio

Recomendar esta notícia via e-mail:
leia mais
Previsão do Tempo
www.simepar.br