Segurança

Mortes no trânsito caem 23% no primeiro trimestre

Publicado em 03/06/2013 16:30
A intensificação das blitze de trânsito e o rigor da nova Lei Seca contribuíram para a redução de 22,84% no total de homicídios culposos (sem intenção de matar) no trânsito, em todo o Estado. O percentual corresponde a menos 135 mortes registradas nos primeiros três meses deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior, nas cidades e nas estradas.

O Governo do Estado aumentou o repasse de recursos do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) para a compra de etilômetros (bafômetros) e radares para coibir excessos de velocidade e embriaguez ao volante. Para melhoar a segurança dos usuários das entradas, o Governo do Estado investe R$ 840 milhões na recuperação e conservação das rodovias paranaenses, com cerca de 2 mil homens trabalhando diariamente ao longo dos 11.800 quilômetros de estradas estaduais.

QUEDAS – Somente na capital, a redução foi de 20%, de 55 no primeiro trimestre do ano passado para 44 nos três primeiros meses deste ano. “Além da entrada em vigor da nova Lei Seca, que estabelece punições mais rígidas aos motoristas, a intensificação das fiscalizações contribuiu para esse resultado”, analisa o comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), tenente-coronel Valterlei Mattos de Souza.

“Fazemos minibloqueios itinerantes e multiplicamos as blitze em Curitiba, o que aumentou em cerca de 150% o número de pessoas encaminhadas à delegacia por embriaguez ao volante”, aponta.

RELATÓRIO - A queda no número de homicídios culposos de trânsito se verifica em 19 das 23 áreas integradas de segurança pública (Aisp) do Estado. A que registrou maior redução foi de São Mateus do Sul, no centro do Estado, com 57,14%. Nos nove municípios que compõem esta Aisp, ocorreram seis mortes no trânsito, contra 14, no primeiro trimestre do ano passado.

Outras reduções significativas ocorreram em Paranaguá (37,5%), Foz do Iguaçu (48,89%), Toledo (45,71%), Maringá (44,44%), Londrina (47,73%) e Jacarezinho (46,15%). Na Região Metropolitana de Curitiba a queda foi de 16%.

Os índices de cada um dos 399 municípios e nos bairros de Curitiba estão no Relatório Estatístico Criminal de Homicídio Culposo de Trânsito, elaborado pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

O relatório atual pode ser acessado pelo link www.seguranca.pr.gov.br/arquivos/File/Relatorio_Transito_1Tri2013.pdf. Relatórios anteriores produzidos pela Segurança Pública estão disponíveis no site oficial da pasta (www.seguranca.pr.gov.br), clicando em “Gestão da Segurança”, no menu ao lado esquerdo e, em seguida, “Estatísticas”.

DUPLICAÇÕES – O Governo do Estado também está aplicando mais R$ 250 milhões em obras de duplicações, como as da PR-445, entre Londrina e Cambé, e a PR-323, entre Maringá e Paiçandu, além da construção de contornos rodoviários, que tira o trânsito pesado das regiões centrais da cidade. outra ação é a duplicação das rodovias concessionadas, com investimentos que somam mais de R$ 1,5 bilhão em obras. Neste ano serão construídas mais de 20 passarelas pelo Paraná.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr  e www.pr.gov.br 

Áudio

Recomendar esta notícia via e-mail:
leia mais
Previsão do Tempo
www.simepar.br