A primeira unidade geradora da Usina Mauá, no rio Tibagi, já começou a operar comercialmente. A energia por ela produzida ajuda a abastecer o Sistema Elétrico Interligado brasileiro. Ao final, com as suas cinco unidades em funcionamento, Mauá poderá abastecer uma cidade com cerca de 1 milhão de habitantes. Foto: Copel

Hidrelétrica Mauá começa a operar comercialmente

Desde a 0h desta sexta-feira (23) a unidade geradora 1 da Usina Hidrelétrica Mauá está operando comercialmente. Com isso, a energia gerada já abastece o Sistema Interligado Nacional (SIN). A unidade tem 117,36 megawatts de potência e iniciou operação em regime de teste no dia 9 de novembro.
Este é o primeiro dos cinco grupos geradores da UHE Mauá a entrar em operação comercial. As demais (outras duas de igual potência também na Casa de Força Principal e duas com potência de 5,5 megawatts na Casa de Força Complementar) estão em fase de testes.
A Hidrelétrica Mauá foi construída no Rio Tibagi, entre os municípios de Telêmaco Borba e Ortigueira (PR) e totaliza potência instalada de 361 megawatts – energia suficiente para atender a aproximadamente 1 milhão de pessoas.
A concessão pertence ao Consórcio Energético Cruzeiro do Sul, formado pela Copel (Companhia Paranaense de Energia), com 51%, e pela Eletrosul Centrais Elétricas, com 49%. Juntas, as estatais investiram cerca de R$ 1,4 bilhão.
A usina será oficialmente inaugurada pelo governador Beto Richa no dia 12 de dezembro.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
A primeira unidade geradora da Usina Mauá, no rio Tibagi, já começou a operar comercialmente. A energia por ela produzida ajuda a abastecer o Sistema Elétrico Interligado brasileiro. Ao final, com as suas cinco unidades em funcionamento, Mauá poderá abastecer uma cidade com cerca de 1 milhão de habitantes. Foto: Copel
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa