Comissão cria 15 oficinas temáticas para segurança na Copa

A Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos (Coesge) reuniu nesta terça-feira (21) representantes de 35 instituições de segurança para discutirem medidas que colaborem com a segurança durante a Copa do Mundo de 2014. Os representantes foram divididos em 15 oficinas temáticas, que cuidarão de assuntos específicos.
A proposta das oficinas é desenvolver análises e estudos sobre os problemas existentes e apontar soluções para possíveis deficiências. As oficinas também deverão criar planos para gerenciar riscos com relação à segurança pública que possam existir durante eventos como a Copa 2014.
Cada grupo temático vai se reunir semanalmente e entregar um protocolo ao gerente de planejamento interno, que a partir dos protocolos de todas as oficinas criará um plano tático, integrando as ações. “O plano será entregue para a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do Ministério da Justiça, até o final de outubro”, diz o secretário-executivo da Coesge, major Nelson Ademar Piske.
O major Piske explica que a preparação da segurança pública para a Copa do Mundo inclui três vertentes: capacitação dos profissionais que vão atuar no evento (a distância e de forma presencial); equipamentos que serão adquiridos pelo Ministério da Justiça, em contrapartida ao centro de referência que será instalado pelo Paraná; e o planejamento das ações, que começa agora de forma oficial, com a instituição das 15 oficinas temáticas.
A comissão é composta pelo presidente da Coesge, o delegado da Polícia Federal Fluvio Cardenelle Oliveira Garcia; pelo secretário-executivo, major Piske, e pelo gerente de planejamento interno, major Adilson Correa. Todas as ações são executadas com o apoio e supervisão da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do Ministério da Justiça.
Confira quais são as 15 oficinas temáticas que planejarão as ações de segurança para a Copa:
1- Segurança e imigração nas fronteiras, portos e aeroportos.
2 - Rotas e vias urbanas.
3 - Aparelho urbano, mobilidade urbana, vias urbanas e transportes públicos de massa, estações rodoviárias, ferroviárias, metrô, BRTs, VLTs, terminais de ônibus, atracadouros de barcas, táxis e outros.
4 - Acomodações, hotéis, navios-hotéis, áreas impactadas e pontos turísticos,
5 - Áreas e instalações de treinamentos, campo de treinamento de seleções e campos oficiais de treinamento.
6 - Estádios (arenas) de competição.
7 - Fan Fest, public viewing area e eventos relacionados/ oficiais.
8 - Operações especiais, gerenciamento e negociações de crises e ações de contramedidas, incluindo controle de distúrbios civis, grupos táticos, operações aéreas, marítimas e fluviais, antibombas e riscos radiológicos, biológicos, químicos e nucleares.
9 - Segurança de infraestruturas vitais e críticas.
10 - Comando de incidentes e gerenciamento de riscos relativos a eventos da natureza, defesa civil, corpo de bombeiros e organizações de saúde.
11 – Segurança de dignitários, escoltas e batedores às delegações estrangeiras, árbitros e autoridades com previsão de segurança aproximada concedida pelo governo.
12 – Inteligência.
13 – Comando e controle integrados.
14 – Comunicações.
15 - Segurança cibernética.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa