02.09.2020 - O Governo do Estado recebeu nesta quarta-feira (2) dez carros elétricos modelo Zoe, da Renault, como parte do projeto VEM PR.Foto Gilson Abreu
Foto: Gilson Abreu Acesse a galeria de fotos

Governo recebe carros elétricos para utilização na frota pública

O Governo do Estado recebeu nesta quarta-feira (2) dez carros elétricos modelo Zoe, da Renault, como parte do projeto VEM PR. A parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) visa estimular a adoção de políticas sustentáveis e a difusão de modelos inovadores de gestão governamental. O Paraná será a segunda unidade da Federação a participar desse projeto pioneiro de mobilidade urbana na administração pública.

Os novos Zoe serão incorporados à frota do Estado em regime de comodato e serão utilizados prioritariamente para as demandas da Secretaria de Estado da Saúde durante a pandemia.

A iniciativa prevê a instalação de dez eletropostos de carregamento em Curitiba e Região Metropolitana. Cinco já têm locais definidos (duas unidades na Secretaria da Saúde, uma no Hospital do Trabalhador, uma no Laboratório Central do Estado e uma no Jardim Botânico) e os demais serão indicados pelo Governo do Estado nos próximos dias.

O objetivo principal é o compartilhamento (carsharing). Os veículos do VEM PR estão equipados com o aplicativo MoVe, desenvolvido pelo PTI, que permite reservar os veículos disponíveis, acompanhar sua localização, monitorar a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas, além de outras informações. Os carros serão desbloqueados com cartões cadastrados no sistema e têm autonomia de até 300 quilômetros e velocidade limite de 135 km/h.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior disse que o Estado tem cerca de 22 mil veículos (18 mil carros) na frota e que está buscando alternativas para diminuir esse contingente dentro dos conceitos de inovação e sustentabilidade. Também foi identificada a necessidade de gerar economia aos cofres públicos, uma vez que a frota tradicional custa aproximadamente R$ 6,60 por quilômetro rodado.

“A ideia é otimizar a máquina pública cada vez mais, fazer mais com menos. No mundo todo o compartilhamento já é realidade”, afirmou Ratinho Junior. “Lançamos neste ano o TáxiGov, que já modernizou esse sistema no setor público, mas queremos avançar cada vez mais. A sinergia com a ABDI e o PTI é fundamental nessa estratégia”.

O governador também disse que o Estado é um polo de inovação e sustentabilidade. Ele citou a iniciativa de zerar a alíquota do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos veículos elétricos, a consolidação da maior eletrovia do País (BR-277) e as diversas ações com apoio estatal para incentivar novas startups, tecnologias aplicadas à máquina pública e ecossistemas regionais de inovação.

“O Paraná é o maior produtor de energia sustentável do Brasil, tem a Capital mais sustentável e produz o agronegócio mais sustentável, ninguém cuida tanto das nascentes, microbacias, bacias e matas ciliares. E na máquina pública temos que ter sustentabilidade e inovação como algo habitual”, acrescentou.

O VEM PR é parte de um memorando de entendimento assinado em fevereiro deste ano pelo governador e pelo presidente da ABDI, Igor Calvet, para a implementação de soluções reais para formatação de cidades cada vez mais inteligentes. O documento prevê aproveitamento de soluções tecnológicas oferecidas pela ABDI nos municípios paranaenses com o objetivo de aumentar a integração e a produtividade das empresas e do setor público. O prazo de vigência da parceria é de 40 meses.

“O Paraná é inovador, está na vanguarda da inovação e da gestão pública. Esse projeto simboliza isso. Não temos nem 1% da frota nacional de veículos elétricos, mas o Paraná já tem uma eletrovia de 700 quilômetros. É um Estado que produz ideias e constrói a infraestrutura necessária para o salto tecnológico”, disse Calvet.

Segundo ele, o VEM PR reúne duas das três principais tendências do mercado automobilístico e de sustentabilidade: novas formas propulsão (carros hídricos e elétricos) e compartilhamento. A última é o veículo autônomo, mas essa tecnologia ainda não está disponível. “O objetivo desse projeto é melhorar a qualidade de vida das pessoas, criar modelos e referenciais para estados e municípios. Isso aumenta a produtividade do serviço público”, destacou o presidente da ABDI.

VEM PR – O VEM PR é resultado de uma parceria entre a ABDI e o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) no desenvolvimento de soluções tecnológicas em mobilidade. Foram investidos R$ 2 milhões nesse projeto, sendo R$ 1,8 milhão na aquisição dos carros, que são importados, e R$ 200 mil no desenvolvimento da plataforma de gestão de compartilhamento. Os veículos estão equipados com um software desenvolvido pelo PTI no Living Lab, espaço criado pelas duas entidades em Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado.

Os principais objetivos são redução no custo de operação e manutenção por veículo, taxa de utilização superior em relação aos tradicionais, diminuição da emissão de gases tóxicos, modelo de promoção do compartilhamento e ampliação do debate sobre políticas voltadas à mobilidade elétrica.

“O PTI tem algumas áreas temáticas e todas estão alinhadas com o Governo do Paraná: agronegócio, energia, segurança das barragens e cidades/turismo. Dentro delas tem a questão de mobilidade elétrica e compartilhamento de veículos. A Itaipu Binacional já é um espaço de experimentação. O passo seguinte é colocar na rua, é o que estamos fazendo nesse momento”, afirmou Eduardo Castanheira Garrido Alves, superintendente do PTI. “Toda essa experiência significa redução dos custos, na emissão de poluentes, gerar melhor qualidade de vida. O compartilhamento ainda é uma tendência, mesmo com a pandemia, porque precisamos de negócios sustentáveis”.

Segundo o superintendente de Inovação do Governo do Paraná, Henrique Domakoski, o VEM PR é mais uma ação na busca de um Estado cada vez mais moderno. “É uma inovação dentro de uma pauta muito cara ao Paraná, que é eletromobilidade. Inicialmente ele visa o compartilhamento, mas por conta da pandemia inovamos e mudamos o escopo para enfrentamento da Covid-19. Vamos utilizar o aplicativo para monitoramento e num segundo momento será implantado o modelo de compartilhamento efetivo”, afirmou.

Os técnicos da Secretaria da Saúde foram capacitados pelo PTI para uso da plataforma MoVe em aspectos de monitoramento, levantamento de todas as informações do veículo (velocidade, odômetro, autonomia) e indicadores de frota associados (trajetos, viagens, poluentes evitados), entre outros. Quando o módulo de compartilhamento for instalado, será necessário um novo treinamento dos usuários para interação junto ao veículo.

“O Zoe é o veículo mais vendido na Europa, com altíssima tecnologia aplicada. Mas mais do que o carro elétrico estamos promovendo uma solução de compartilhamento. Estamos trazendo know-how de fora para o País”, acrescentou o diretor de Comunicação da Renault do Brasil e vice-presidente do Instituto Renault, Caique Ferreira. “Para nós é um grande orgulho participar do projeto. A Renault é paranaense, estamos há mais de vinte anos no Estado. Temos mais de mil engenheiros trabalhando no Paraná para desenvolver tecnologia para toda a América Latina”.

O Paraná é o segundo Estado do Brasil a firmar parceria com a ABDI para a implantação de carros elétricos em sua frota. O primeiro foi o Distrito Federal. O VEM DF utiliza 16 carros elétricos do modelo Twizy, também da Renault. Em um ano de atuação o balanço aponta 2,2 mil corridas, três toneladas de CO² que deixaram de ser lançados na atmosfera em 9,4 mil quilômetros percorridos.

ELETROPOSTOS – Os eletropostos instalados na Capital e Região poderão ser usados por carros de quaisquer montadoras. Além disso, o projeto pretende transformar Curitiba num grande ambiente de demonstração de tecnologias e modelos de negócios para mobilidade urbana. A partir dessa infraestrutura, empresas do Brasil inteiro poderão utilizar a cidade para demonstrar e testar suas tecnologias com foco nesta área.

RENAULT – O Grupo Renault tem oito mil veículos 100% elétricos sendo compartilhados em diversas cidades do mundo. Em Madri, na Espanha, o projeto Zity disponibiliza 650 Zoe em formato de compartilhamento com reserva feita diretamente pelo aplicativo. Ele também está presente na França, com 500 Zoe disponíveis para locação em formato carsharing.

Por meio de um acordo de cooperação técnica com Itaipu e o PTI, a Renault atua no desenvolvimento de tecnologia e de projetos envolvendo veículos elétricos. A parceria busca o desenvolvimento de soluções, ferramentas e inovações para o setor. O Renault Twizy já é utilizado pela Itaipu (16 veículos) em sistema de carsharing com o aplicativo desenvolvido pelo próprio PTI.

Mais de 300 veículos 100% elétricos da Renault circulam pelo País, comercializados a clientes finais ou presentes em projetos de mobilidade e na frota de empresas e instituições pioneiras como Itaipu, FedEx, MRV Engenharia, Companhia Paulista de Luz e Força (CPFL), Grupo TPC, Beep Beep, Graphus, entre outras.

A Renault também possui projetos de Smart Island. Em Belle-Ile-En-Mer, na França, 18 Zoe e dois Kangoo Z.E. transitam pela ilha em um serviço de carsharing e aluguel, movidos a energia solar. A ilha de Porto Santo, em Portugal, é outro exemplo de Smart Island. Por lá, 14 Zoe e seis Kangoo Z.E. atuam como armazenadores da energia solar e eólica em parte do dia, impedindo que a energia gerada seja inutilizada ou descartada. Em Fernando de Noronha, no Pernambuco, seis veículos 100% elétricos são usados pela administração da ilha.

PRESENÇAS – Estiveram presentes na cerimônia o vice-governador Darci Piana; o secretário estadual da Saúde, Beto Preto; o diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Júnior; o diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita; o diretor de Internacionalização da Invest Paraná, Giancarlo Rocco; e o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Copel, Cássio Santana da Silva.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
02.09.2020 - O Governo do Estado recebeu nesta quarta-feira (2) dez carros elétricos modelo Zoe, da Renault, como parte do projeto VEM PR.Foto Gilson Abreu
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa