O Governo do Estado começa a resolver um dos maiores gargalos rodoviários do Paraná. O Trevo Cataratas (BR-277), em Cascavel, na Região Oeste, será totalmente reconfigurado com a construção de um viaduto. A passagem em nível passa a se chamar Alsir Pelissaro e vai facilitar o fluxo de cerca de 45 mil veículos que circulam pelo local diariamente. O lançamento foi feito nesta segunda-feira (10), no local da obra, pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.
Foto: Gilson Abreu/AEN Acesse a galeria de fotos

Governador autoriza início da construção do novo Trevo Cataratas

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta segunda-feira (10) a ordem de serviço para início da reconfiguração do Trevo Cataratas, em Cascavel, com a construção de um viaduto. O entroncamento é um dos maiores gargalos rodoviários do Estado e a passagem em nível vai facilitar o fluxo de cerca de 45 mil veículos que circulam pelo local diariamente.

A expectativa para conclusão da obra é de dois anos e o investimento é de R$ 82 milhões. “É uma obra emblemática. A população cobrava do Estado há mais de 30 anos. Cascavel é uma das cidades mais importantes do País e essencial no desenvolvimento do Paraná. Precisava desatar esse nó”, afirmou Ratinho Junior.

O Trevo Cataratas é um entroncamento que reúne as rodovias BR-369, no sentido de Maringá, a BR-277, entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, a BR-467, em direção a Toledo, e a Avenida Brasil, que é principal via de acesso a Cascavel. Assim, para impactar o mínimo possível no trânsito e nas áreas próximas, explicou o governador, a intervenção será feita em duas etapas.

Inicialmente, serão construídas as vias marginais para que o trânsito possa fluir durante a execução da obra. Depois, ao longo da segunda fase, esses desvios servirão de ponto principal, permitindo o desligamento dos semáforos que funcionam atualmente no local.

O governador Ratinho Junior ressaltou, ainda, que a concessionária tem um cronograma a ser executado e já existe uma tratativa com o Ministério da Infraestrutura para que, em caso de atraso, o Trevo Cataratas siga em obras após o fim da atual concessão, em novembro de 2021. “Ou seja, não há risco dessa obra não ser entregue. Preciso agradecer do Ministério Público Federal que aceitou a indicação do Paraná para a execução desta obra”, disse.

PACOTE – A obra, lembrou o secretário do Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, integra um pacote de projetos que começaram a executados com recursos do acordo de leniência de R$ 400 milhões firmado pela Ecorodovias com o Ministério Público Federal (MPF).

A empresa controla a Ecovia e a Ecocataratas e fará investimentos de R$ 150 milhões até 2021 ao longo da BR-277, principal corredor rodoviário e de exportação do Paraná. “É um momento especial não só para Cascavel, mas para todo o Paraná. Será colocado um ponto final num dos maiores gargalos do País”, ressaltou o secretário.

O acordo prevê R$ 130 milhões para a execução de obras no trecho da Ecocataratas, na BR-277 entre Cascavel e Guarapuava, com a criação de terceiras faixas e o novo viaduto da entrada de Cascavel, e R$ 20 milhões em intervenções da Ecovia, no trecho entre a Região Metropolitana de Curitiba e o Litoral.

Outros R$ 220 milhões estão sendo abatidos com a redução de tarifas e R$ 30 milhões serão pagos em multas. “Meu desejo é que com a próxima concessão possam ter a BR-277 duplicada de Foz até Paranaguá", destacou Ratinho Junior.

GERAÇÕES - O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, disse que o novo trevo deveria ter saído do papel há uma década para acompanhar o crescimento do volume de veículos que trafegam pela região.

“Cascavel vive uma grande expectativa por causa da importância desta obra, uma luta de gerações em nome da solução para um gargalo de desenvolvimento. É uma obra que vai mudar o Oeste do Paraná porque Cascavel é um corredor da produção do Paraná, Mato Grosso do Sul e do Paraguai”, afirmou.

SETOR PRODUTIVO – A reformulação do trevo terá impacto na economia de toda a Região Oeste. Presidente da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar), Alci Rotta Júnior lembrou que as empresas passam a ganhar mais agilidade logística, diminuindo custos e ganhando agilidade.

“É um momento histórico. Sempre que trocava o Governo do Estado, ficava o apelo e a expectativa desta obra neste importante entroncamento. A obra agora sai, e por isso precisamos agradecer o grande esforço do governador Ratinho Junior”, afirmou. “Se trata de uma das maiores obras do Paraná, que vai melhorar muito o trânsito no local. Sem semáforos, o motorista não vai mais precisar ficar parado no trevo", completou Michel Lopes, presidente da Associação Comercial e Industrial de Cascavel (Acic).

LENIÊNCIA – A Justiça Federal do Paraná homologou o acordo de leniência da Ecorodovias em setembro deste ano e a empresa reduziu as tarifas nas suas seis praças de pedágio em 30%. Os R$ 400 milhões do acordo devem ser pagos até o fim das concessões, em 2021. A concessionária reconheceu o pagamento de propinas para conseguir mudanças contratuais, atos de corrupção e lavagem de dinheiro. “Não medimos esforços para que isso acontecesse, com a melhor solução de engenharia. Representa o desenvolvimento do Paraná”, disse o diretor-superintendente da Ecocataratas, Silvio Caldas.

PRESENÇAS – Participaram do lançamento da obra os secretários Marcel Micheletto (Administração e Previdência) e Valdemar Jorge (Planejamento e Projetos Estruturantes); o presidente da Cohapar, Jorge Lange; o diretor-geral do DER-PR, Fernando Furiatti; o diretor-presidente da Ferroeste, André Gonçalves; os deputados federais Evandro Roman e José Carlos Schiavinato; os deputados estaduais Márcio Pacheco, Gugu Bueno, Coronel Lee e Nelson Luersen; além de lideranças políticas e empresariais da região.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
O Governo do Estado começa a resolver um dos maiores gargalos rodoviários do Paraná. O Trevo Cataratas (BR-277), em Cascavel, na Região Oeste, será totalmente reconfigurado com a construção de um viaduto. A passagem em nível passa a se chamar Alsir Pelissaro e vai facilitar o fluxo de cerca de 45 mil veículos que circulam pelo local diariamente. O lançamento foi feito nesta segunda-feira (10), no local da obra, pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro
Paraná informa