Obras do  Contorno Noroeste de Pato Branco com um viaduto erguido sobre a BR-158, uma ponte sobre o Rio Ligeiro e cinco quilômetros de rodovia até a PR-493 em Itapejara D Oeste. O objetivo é enviar todo o tráfego  de caminhões, para o contorno, aliviando o trânsito urbano.Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Foto: Foto: Geraldo Bubniak Acesse a galeria de fotos

Novo contorno rodoviário de Pato Branco fortalece o desenvolvimento do Sudoeste

Os 500 mil metros cúbicos de terra deslocados por um trecho de 5,2 quilômetros dão uma boa impressão do tamanho do desafio de tirar do lápis o Contorno Noroeste de Pato Branco, no Sudoeste do Estado. O investimento do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) foi de pouco mais de R$ 30 milhões e a obra avança para mais de 70%. A novidade será entregue ainda neste ano para a população.

O empreendimento vai interligar a BR-158 (ligação com Coronel Vivida, a sete quilômetros do primeiro viaduto urbano de Pato Branco), à PR-493 (sentido Itapejara do Oeste). O principal objetivo é desviar o tráfego pesado da área urbana do município e facilitar o escoamento logístico do Sudoeste. A obra conta com 20 mil toneladas de asfalto, uma ponte, um viaduto e uma rotatória.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirma que implantações de trechos até então inexistentes são fundamentais para que o Estado consolide seu papel de protagonista na cadeia logística da América do Sul. A nova conexão de Pato Branco também facilita o trânsito comercial com a PRC-280, principal corredor de exportação dos municípios da divisa com Santa Catarina aos portos paranaenses.

“Pato Branco é um dos polos do Sudoeste e está investindo cada vez mais em inovação, tecnologia associada à produção agrícola, além do setor de serviços. Esse planejamento em torno do Contorno leva em conta a necessidade de resolver um gargalo urbanístico e possibilita a atração de novos investimentos”, destaca.

Segundo Guto Silva, chefe da Casa Civil, o novo Contorno é uma marca da prosperidade de Pato Branco justamente quando o município se aproxima da marca de 100 mil habitantes. “A região Sudoeste tem ajudado o Paraná a crescer com o agronegócio e suas indústrias, e é um polo de atração de jovens. Essa obra custeada pelo Governo do Estado é um sonho que sai do papel para ajudar o município a fortalecer as suas vocações”, acrescenta.

O Contorno Noroeste é um estágio fundamental dentro do plano diretor municipal porque Pato Branco não consegue mais crescer no sentido de Vitorino e Mariópolis, ao Sul, e planeja o uso urbano responsável em direção à obra.

“Futuramente esse trecho entre o trevo da atual saída da cidade e o viaduto deve ser municipalizado, virar uma avenida, e a estrada federal será desviada por essa nova implantação”, afirma Paulo Melani, gerente de Obras e Serviços do DER-PR e responsável pela fiscalização do novo Contorno. “É uma projeção de longo prazo, idealizada para melhorar a vida da população e da produção de renda do município”.

OBRA – Os 100 mil metros quadrados novos implementados em Pato Branco compreendem um viaduto de concreto armado em desnível de 45 metros na BR-158, com vigas que pesam mais de 50 toneladas e têm mais de 1,80 metro de altura; um trecho de 5,2 quilômetros em asfalto de 7,20 metros de largura com 3 metros de acostamento de cada lado, inclusive com terceira faixa; uma ponte sobre o Rio Ligeiro, também de 45 metros, cerca de um metro acima da cota máxima da cheia; e uma rotatória de 100 metros de diâmetro no ponto final, na PR-493.

Ao longo do trecho foram feitas 17 desapropriações, cercas nas áreas de agricultura, bueiros, pontilhões, canais, sarjetas e valetas para drenagem (superficial e subterrânea) e escoamento adequado das águas da chuva e asfalto no acesso a vias laterais municipais.

No atual estágio da obra, ainda resta plantação de grama e árvores, asfalto no trecho final da rotatória e em cima do viaduto, sarjeta, meio-fio e o acabamento, com sinalização vertical e horizontal.

Esse trecho prestes a ser entregue é o primeiro do Contorno. A obra completa ainda prevê mais 14 quilômetros da rotatória até Vitorino, próximo da ponte do rio Caçadorzinho, já com destino a Francisco Beltrão. O projeto está pronto, conta com mais duas pontes, um viaduto e todas as licenças ambientais autorizadas.

O estudo executivo do traçado completo aponta que pelo menos 12% dos veículos que trafegam na PR-493 e 16% dos que circulam pela BR-158, no sentido Pato Branco, utilizarão o Contorno futuramente. No novo trajeto também haverá uma rotatória, do tipo elipse, proposta para organizar o tráfego próximo à estrada municipal Irineu Bertani, que é via de acesso ao Aeroporto Juvenal Loureiro Cardoso.

CRESCIMENTO – O projeto original tramita no Governo do Estado desde 2013 e a maior parte da obra foi executada no último ano. “Para nós significa o planejamento ordenado da cidade e do que queremos alcançar. É uma nova via de ligação muito importante para a região Sudoeste. Ele consta no plano diretor, é parte de uma expansão natural para essa região”, afirma o prefeito Augustinho Zucchi.

“É onde planejamos o novo prédio da prefeitura, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, um shopping, um parque industrial, além dos investimentos naturais do agronegócio”, completa.

Zucchi destaca que o Contorno tem dimensão de ordenamento municipal e regional. “Temos duas opções: alinhamos o crescimento ou esperamos as áreas incharem e corremos atrás com os equipamentos de saúde, educação, e a infraestrutura. Queremos levar a estrutura municipal, com todo o planejamento necessário, respeitando a característica rodoviária, em sua direção”, arremata o prefeito.

O Contorno também responde a uma das principais demandas da Associação Empresarial de Pato Branco (ACEPB). “A rodovia terá um traçado moderno, com acostamento e alto nível de segurança, além de um tráfego estimado em 20 mil veículos por hora quando estiver em operação plena, com os 19 quilômetros. É a principal obra estruturante do novo ciclo de desenvolvimento urbano, um marco para novos tempos”, afirma o presidente da entidade, Ezaul Zillmer.

Box 

Obras da nova prefeitura começam no segundo semestre

A prefeitura de Pato Branco também ganhará uma nova sede a partir do segundo semestre. O Governo do Estado aportará R$ 20 milhões na obra através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas. Haverá contrapartida de R$ 6 milhões do município.

A nova sede terá cerca de 12 mil metros quadrados divididos em subsolo, térreo e mais sete andares. A intenção do município é abrigar toda a administração, um estacionamento, espaço com refeitório e auditório para 350 lugares. A estrutura atual da prefeitura foi inaugurada em 1968 e não comporta mais todas as secretarias e departamentos, o que exige o pagamento de aluguéis - cerca de R$ 70 mil por mês.

O terreno da nova sede da prefeitura tem 15 mil metros quadrados e está localizado na esquina da Rua Assis Brasil com a Avenida Inovação, no bairro Bortot. O projeto foi desenvolvido por seis arquitetos e urbanistas que atuaram no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Pato Branco (IPPUPB). Os profissionais foram convidados pela ligação cultural com a cidade e a necessidade de integrar rotinas do serviço público e demandas dos cidadãos.

Box 2

Paraná terá mais quatro contornos rodoviários

O Paraná terá outros quatro contornos rodoviários nos próximos meses. Estão em obras o Contorno Noroeste de Francisco Beltrão (Sudoeste) e o Contorno de Palotina (Oeste), e em estágios anteriores o Contorno Norte de Castro (Campos Gerais) e o de Arapongas (Norte). Os três primeiros são obras do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e o último será construído pela concessionária que administra o trecho da BR-369.

Em Francisco Beltrão, o Contorno Noroeste será uma nova conexão entre a PR-180 (saída para Dois Vizinhos) e a PR-483 (ligação com Cascavel), com 5,2 quilômetros de extensão e investimento na casa de R$ 50 milhões. Em Palotina, o novo contorno de 15,6 quilômetros vai desviar o fluxo pesado de caminhões do Centro e é um grande enlace em torno das duas principais rodovias que cortam o município, a PR-182 e a PR-364.

Em Castro, o trecho terá cerca de 15,6 quilômetros e a obra está orçada em aproximadamente R$ 112 milhões. Ela faz parte do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná e conta com financiamento do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID). A abertura dos envelopes com as propostas ocorrerá neste mês.

A construção do Contorno de Arapongas vai começar no quilômetro 191 da BR-369, alguns metros ao norte do totem que demarca o Trópico de Capricórnio. A nova pista seguirá a leste da rodovia e voltará a se encontrar com a estrada principal nas proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio do município. Serão 10,2 quilômetros de extensão.

CONFIRA O ESPECIAL PARANÁ EM OBRAS

Modernização do aeroporto de Cascavel é estratégica para o Oeste

Novo reservatório de Cascavel será entregue em agosto

Nova ponte viabiliza importante eixo de crescimento de União da Vitória

Asfalto na PR-912 garante novos tempos a Coronel Domingos Soares

Segunda ponte de Foz do Iguaçu tem ritmo intenso de obras

Paraná Trifásico abre espaço para agropecuária crescer mais

PCH Bela Vista está com 50% das obras concluídas

Prefeitura de Carambeí terá sede própria após 25 anos de aluguel

​Rua do Mate valoriza a cultura e a produção de São Mateus do Sul

Investimento do Governo melhora a cidade e a vida em Arapongas

PR-323 vai ganhar novo trecho duplicado para salvar vidas

Aguardada há 30 anos, duplicação da PR-445 impulsiona o Norte do Estado

Londrina avança para universalização do tratamento de esgoto

Pavimentação da PR-364 já muda vida de quem vive no Centro-Sul

Barracão vai se transformar na casa da inovação de Londrina

São João do Triunfo recebe casas novas após quase 30 anos

Rebouças ganha projeto pioneiro de requalificação urbana



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Obras do  Contorno Noroeste de Pato Branco com um viaduto erguido sobre a BR-158, uma ponte sobre o Rio Ligeiro e cinco quilômetros de rodovia até a PR-493 em Itapejara D Oeste. O objetivo é enviar todo o tráfego  de caminhões, para o contorno, aliviando o trânsito urbano.Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro