Seguem em ritmo acelerado as obras de interligação do novo poço em Pranchita, no Sudoeste do Estado.. Foto:Sanepar

Poço melhora abastecimento em Pranchita e Santo A. do Sudoeste

Seguem em ritmo acelerado as obras de interligação do novo poço em Pranchita, no Sudoeste do Estado. A contratação para a perfuração e para as obras de interligação foram feitas de forma emergencial.

A medida foi necessária para amenizar os efeitos da estiagem que atinge a região desde o ano passado, principalmente nos sistemas de Santo Antônio do Sudoeste e Pranchita, que funcionam de forma integrada. Os dois poços que abastecem esses sistemas ainda não recuperaram suas vazões, mesmo com a chegada das chuvas.

O trabalho de perfuração do poço iniciou em janeiro, quando, com 225 metros de profundidade, foi possível identificar vazão suficiente para produzir 900 mil litros de água por dia. Esse volume garante o fornecimento de água aos moradores de Pranchita.

No entanto, o sistema de abastecimento vai permanecer integrado para assegurar o abastecimento também para os moradores de Santo Antônio do Sudoeste, em qualquer eventualidade. Com essa produção, a Sanepar conseguirá atender as duas cidades sem a aplicação do rodízio no abastecimento.

O gerente-geral Renato Mayer Bueno afirma que a Sanepar fez todos os esforços para manter o fornecimento de água para a população. “Infelizmente, a crise hídrica foge do controle operacional da empresa. Para enfrentar a crise, foi necessário o comprometimento de todos e o apoio da população, que tem entendido a gravidade da situação e feito o uso racional da água”, diz.

INVESTIMENTO - O valor do investimento nessa ampliação ultrapassa os R$ 1,7 milhão. Além da perfuração do poço, estão em construção a casa de tratamento e a casa elétrica.

O investimento inclui ainda uma nova adutora, com 1.332 metros, que vai transportar a água da área de tratamento até o reservatório em Pranchita.

A estimativa é de que, dentro do cenário da pandemia do novo coronavírus, os trabalhos civis e elétricos fiquem prontos e entrem em operação até o mês de agosto. Até lá, as duas cidades serão mantidas em alerta de rodízio no abastecimento e continuarão a ter complemento no fornecimento de água por meio de caminhões-pipa.

Desde o dia 17 de março, chegam diariamente nas duas cidades 220 mil litros de água de sistemas vizinhos, para complementar o abastecimento. Até o fim das obras, o investimento da Sanepar somente nesse transporte de água será de mais de R$ 1,3 milhão.

Até que o poço entre em operação, a Sanepar segue fazendo diariamente a avaliação do sistema para definir se haverá ou não a necessidade de aplicação do rodízio.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Seguem em ritmo acelerado as obras de interligação do novo poço em Pranchita, no Sudoeste do Estado.. Foto:Sanepar
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro