Pandemia muda rotina dos funcionários, mas atividades que envolvem alimentação escolar e obras continuam a ser realizadas normalmente. Transporte escolar está paralisado.
Foto: Geraldo Bubniak/AEN Acesse a galeria de fotos

Fundepar mantém ações para assegurar infraestrutura escolar

O Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar) vem atuando para garantir as atividades de infraestrutura nas mais de 2,1 mil escolas estaduais. A pandemia do novo coronavírus alterou a rotina dos funcionários do instituto, mas não impediu que as ações que envolvem as áreas de alimentação escolar e obras tivessem continuidade.

“O Estado não pode parar. E para isso, estamos trabalhando para assegurar que a maioria das atividades essenciais à infraestrutura das nossas escolas aconteçam dentro do máximo que planejamos, dentro dos prazos estipulados e com a qualidade exigida”, disse o presidente do Instituto, José Maria Ferreira.

Cerca de 80% dos funcionários estão em teletrabalho nas suas próprias residências, contribuindo para o isolamento social. Ainda ocorre o revezamento do restante dos servidores para diminuir a aglomeração de pessoas no prédio da Fundepar. Outras medidas de prevenção também foram tomadas para evitar a propagação do vírus.

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - A entrega da segunda remessa de alimentos não perecíveis será finalizada até o final desta semana em todas as escolas estaduais.

São mais de 2,7 milhões de quilos em produtos que seriam destinados à alimentação escolar. Para esta etapa foram investidos cerca de R$ 12,8 milhões pelo Governo do Paraná com a aquisição de diversos produtos destinados à alimentação escolar.

No entanto, com a suspensão das aulas os alimentos serão transformados em kits para distribuição aos estudantes cujas famílias estejam cadastradas em programas sociais, como o Bolsa Família e o Leite das Crianças, e/ou estejam em situação de vulnerabilidade social.

A medida foi determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e beneficia cerca de 230 mil estudantes.

Estão sendo entregues achocolatado, açúcar, arroz, biscoito, farinha de milho, farinha de trigo, feijão, óleo de soja, leite em pó, macarrão, molho de tomate, enlatados, entre outros.

Os congelados e ovos também seguem o calendário de entregas regular. Já os itens oriundos da agricultura familiar, que chegavam às escolas no início de cada semana, passam a ser entregues quinzenalmente. Estes produtos também são incluídos nos kits distribuídos às famílias que necessitam.

OBRAS - As mais de 160 obras em andamento nas escolas estaduais estão, a princípio, obedecendo aos cronogramas de contrato. As empresas têm autonomia em continuar os trabalhos de reparos, ampliações e de construção de novas unidades. As atividades de fiscalização e de elaboração de projetos continuam a ser realizadas.

Já as ações realizadas pelo projeto de ressocialização Mãos Amigas (que utiliza a mão de obra de presos para reparos, manutenção e pequenos consertos nas escolas estaduais) estão suspensas.  

TRANSPORTE ESCOLAR - O transporte escolar está paralisado em decorrência da suspensão das aulas na rede estadual de ensino e os repasses foram suspensos.

OUTROS SERVIÇOS - As atividades que envolvem as licitações por pregão eletrônico, que são realizadas pela internet, acontecem normalmente. A elaboração dos contratos de licitação e de aquisições que já estavam previstos também, bem como os pagamentos que já estavam previstos aos fornecedores. Os mobiliários e equipamentos já adquiridos também estão sendo entregues para as escolas estaduais destinadas.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Pandemia muda rotina dos funcionários, mas atividades que envolvem alimentação escolar e obras continuam a ser realizadas normalmente. Transporte escolar está paralisado.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro