Campanha é voltada ao público interno, colaboradores próprios e de empresas que atuam nos portos de Paranaguá e Antonina. Objetivo é conscientizar sobre a importância do respeito no ambiente portuário.

Portos do Paraná lançam campanha contra assédio

A Portos do Paraná lançou, esta semana, uma campanha para prevenir e combater situações de assédio, de todo e qualquer tipo, no ambiente de trabalho. Voltada principalmente para o público interno, colaboradores próprios e de empresas que atuam nos portos de Paranaguá e Antonina, a ação pretende conscientizar sobre a importância do respeito no ambiente portuário.

A iniciativa abre debates sobre a gravidade do problema, que pode afetar a saúde das vítimas e comprometer o ambiente de trabalho. “As consequências do assédio e da discriminação na administração são desastrosas, podendo afetar a saúde do trabalhador, com quadros de estresse, depressão e esgotamento profissional”, explica o diretor-presidente, Luiz Fernando Garcia.

Os comportamentos ofensivos podem caracterizar assédio sexual, moral, verbal e virtual, entro outros. Muitas vezes, pode começar com um simples gesto, considerado inofensivo. Assédio é crime e quem assedia pode responder por crimes contra a honra, constrangimento ilegal e abuso de autoridade, além de improbidade administrativa. A pena para o crime de assédio é de até dois anos e oito meses de prisão.

PEÇAS - Por isso, a campanha traz peças de comunicação com todas as “armas” desse crime. A boca, com os comentários inadequados; o celular, com as mensagens impróprias; a mão, que pode tocar sem autorização; e os olhos, dos olhares insinuantes.

As peças estão disponibilizadas em todos os computadores da empresa pública, na proteção de tela, e postadas nas redes sociais da Portos do Paraná. A empresa pública mantém um canal adequado para receber as denúncias, através do telefone 0800 41 1133 ou o e-mail ouvidoria.appa@appa.pr.gov.br.

Na Divisão de Recursos Humanos, a Portos do Paraná conta com duas seções preparadas para o atendimento. Tanto a Seção de Assistência Médico Social (Seames), que disponibiliza de uma assistente social, quanto a Seção de Desenvolvimento de Pessoal (Sedepe), com uma psicóloga, estão preparadas para esse acolhimento.

As empresas e operadores que atuam nos Portos do Paraná podem entrar em contato, caso queiram aderir à campanha e vincular o material também em suas unidades.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Campanha é voltada ao público interno, colaboradores próprios e de empresas que atuam nos portos de Paranaguá e Antonina. Objetivo é conscientizar sobre a importância do respeito no ambiente portuário.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro