As atividades do Verão Maior, do Governo do Estado, também estão presentes na Costa Noroeste. Os balneários do Rio Paraná, que recebem milhares de turistas, principalmente em fim de semana, contam com reforço na área de segurança, orientações e testes rápidos feitos pelas equipes da Saúde, campeonatos e atividades de esporte e lazer.Foto: Ari Dias/AEN

Praias de água doce têm reforço em segurança, saúde e esportes

As atividades do Verão Maior, do Governo do Estado, também estão presentes na Costa Noroeste. Os balneários do Rio Paraná, que recebem milhares de turistas, principalmente em fim de semana, contam com reforço na área de segurança, orientações e testes rápidos feitos pelas equipes da Saúde, campeonatos e atividades de esporte e lazer.

De sexta-feira a domingo, durante toda a temporada, guarda-vidas militares e civis estão com postos fixos nas ilhas e praias de água doce para prestar orientação e garantir a segurança dos banhistas. São nove postos ativos em Porto Rico, Porto São José (São Pedro do Paraná) e Porto Maringá (Marilena), tanto nas ilhas como na costa, e outros postos em Altônia e em Porto Camargo, no município de Icaraíma. As equipes se instalaram nesses locais antes do Natal e seguem até depois do Carnaval.

Para a secretária municipal de Turismo de Porto Rico, Jussara Stachoviak, as ações do Governo do Estado durante o Verão Maior traz mais tranquilidade às pessoas que frequentam a cidade na temporada. Entre 30 mil e 40 mil pessoas circularam por Porto Rico de 23 de dezembro a 10 de janeiro - cerca de 10 vezes a população da cidade.

“A parceria com o Governo do Estado cresce cada vez mais, e a tendência é aumentar o efetivo no município, porque a cidade precisa desse apoio”, afirma Jussara. “No final do ano, em torno de 5 mil a 6 mil pessoas vieram por dia para a praia aos sábados e domingos. Esse movimento exige reforço do Corpo de Bombeiros, da Polícia Ambiental, da Secretaria da Saúde”, explica.

BANHISTAS – A estrutura agrada quem visita as praias para se divertir. A secretária Simone da Silva Ferreira, de 33 anos, e o contador Emerson Juliano, 35 anos, moram em Naviraí, no Mato Grosso do Sul, e se surpreenderam com a beleza e a segurança em Porto Rico.

“É a terceira vez que viemos para cá, a segunda com a família, é um local bem bonito e agradável. Este ano está melhor porque está mais organizado, tem um pessoal fazendo recreação, segurança, o local é bem tranquilo e tem um ambiente familiar. Viemos outras vezes e voltaremos mais”, disse Simone. “Porto Rico é a nossa praia, mas de água doce”, completa Emerson.

Morador de Umuarama, o bancário aposentado José Luiz Delaporte frequenta Porto Camargo há 35 anos. Ele destaca que o turismo na região está se transformando ao longo dos anos, e que a estrutura de governo precisa acompanhar esse crescimento. “Até um tempo atrás, o balneário recebia mais pescadores, agora várias famílias frequentam a prainha. O local está melhorando, a infraestrutura também, e tudo isso atrai mais gente”, disse.

ORIENTAÇÕES – O trabalho principal dos guarda-vidas que atuam na Costa Noroeste é orientar os banhistas, já que o rio tem especifidades diferentes das do mar, além de um trânsito de barcos, lanchas e jetskis.

De 21 de dezembro a 21 de janeiro, os guarda-vidas do 9º Subgrupamento de Bombeiros Independente (9º SGBI), com sede Paranavaí e que atendem Porto Rico, Porto São José e Porto Maringá, fizeram 6.829 orientações, 3.741 advertências, um salvamento e atendimento a quatro crianças que estavam perdidas.

Já o efetivo que atende Altônia e Porto Camargo, pertencente ao 6º SGBI (Umuarama), fez, no período, 68 advertências, 285 orientações e dois salvamentos. Crianças perdidas, nenhuma. Não foi registrado óbito.

O soldado Daphynis Ferreira, do Corpo de Bombeiros, explica que a prevenção aos acidentes no Rio Paraná segue as mesmas diretrizes do mar, mas o próprio rio tem características específicas. “O primeiro passo é sempre conversar com o guarda-vida, porque da mesma forma que o mar, o rio forma banco de areia, varia de nível. Muitas vezes um local que anteriormente era ruim para banho, pode mudar em outro momento e vice-versa”, diz.

“É preciso respeitar a sinalização, não ultrapassar a placa. Se aquela área está demarcada, pode ser que tenha um buraco ou a corrente é mais forte, o banhista vai até lá e pode não conseguir voltar”, ressalta.

A orientação também vale para as embarcações. “Em alguns pontos as embarcações têm livre acesso, mas quando estiverem chegando próximo à areia precisam ter cuidado porque tem banhistas na água. E as embarcações devem ficar fora do espaço onde há demarcação da área de banho”, explica o soldado.

SAÚDE – Na área da saúde, o foco é na promoção e prevenção, com campanhas de conscientização contra a dengue e outras doenças e oferta de testes rápidos de HIV, sífilis, hepatites, glicemia e aferição de pressão. A Secretaria de Estado da Saúde destacou 25 profissionais para a região e as prefeituras também disponibilizaram funcionários para atender os veranistas em Porto Rico, Marilena e São Pedro do Paraná.

Até o domingo (26), 5 mil pessoas foram impactadas pelas ações de educação em saúde. Também foram feitos 3 mil testes de doenças infecciosas, 801 verificações de pressão e 750 de glicemia. Caso dê alteração nos resultados, os pacientes são encaminhados para unidades de saúde dos municípios onde residem para exames complementares.

Os postos da Secretaria da Saúde foram instalados na Casa de Vidro da Avenida Beira-Mar, em Porto Rico; no início do Calçadão da Avenida Paraná, no Porto São José; e na Unidade de Saúde da Orla, em Porto Maringá.

ESPORTE – Os frequentadores da praia Santa Rosa, a mais movimentada da região, localizada em Porto Rico, contam com uma novidade nesta temporada. Pela primeira vez, a Superintendência Estadual do Esporte levou uma estrutura de esporte e lazer para a Costa Noroeste, em parceria com a prefeitura de Porto Rico. As atividades acontecem de sexta-feira a domingo.

São canchas de areia e materiais para a prática de vôlei de praia, futebol de areia, futevôlei e tênis de praia, além de instrutores para divertir os veranistas. “A nossa ideia é estar cada vez mais presente na região, com ainda mais atividades nas próximas temporadas”, afirma o assessor de Esporte e Participação da superintendência, Eduardo Casagrande

No último fim de semana, o município também sediou a segunda etapa do Campeonato Paranaense de Handebol de Areia, com a participação de cerca de 120 atletas de oito municípios, entre equipes masculinas e femininas. É a primeira vez que os jogos dessa modalidade esportiva, que deve entrar nas Olimpíadas de 2024, acontecem na região. A disputa da última etapa do circuito será na Costa Oeste.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
As atividades do Verão Maior, do Governo do Estado, também estão presentes na Costa Noroeste. Os balneários do Rio Paraná, que recebem milhares de turistas, principalmente em fim de semana, contam com reforço na área de segurança, orientações e testes rápidos feitos pelas equipes da Saúde, campeonatos e atividades de esporte e lazer.Foto: Ari Dias/AEN
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro