O governador Carlos Massa Ratinho Junior entrega  200 casas a famílias de Jaguariaíva.
Foto: RODRIGO FELIX LEAL Acesse a galeria de fotos

Governador diz que vai focar em inovação na área habitacional

Duzentas famílias de Jaguariaíva, nos Campos Gerais, receberam nesta terça-feira (21) as chaves da casa própria. A inauguração do conjunto habitacional e a entrega das chaves foram feitas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Os investimentos somam R$ 15 milhões e foram liberados por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), em um trabalho integrado do Governo do Estado com o governo federal e a prefeitura. É o maior volume de recursos já aportados em habitação no município.

O governador destacou que as casas representam a chance de emancipação de famílias que aguardavam há mais de 30 ou 40 anos a casa própria. Essas pessoas viviam de aluguel ou em casas em áreas de risco. “Elas terão a oportunidade de ter um lar, um ambiente para criar os seus filhos, a família, e ter o seu patrimônio e qualidade de vida, que são sinônimos de felicidade”, afirmou Ratinho Junior.

Ele também disse que a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e a cidade têm projetado em conjunto acabar com a fila de espera por casas próprias em Jaguariaíva. “Temos focado muito em inovação na área habitacional. O Brasil nunca se preocupou em cuidar do idoso, por exemplo. Criamos o Viver Mais Paraná, que é uma política pública para essa população. Além disso temos programas habitacionais do dia a dia para pessoas de baixa renda e muitos investimentos nessa área”, acrescentou o governador.

Jorge Lange, diretor-presidente da Cohapar, ressaltou que os programas do órgão focam em todas as camadas da população, dos idosos aos de baixa renda. “O Governo do Estado tem condições de atender todas as faixas. Esses recursos das 200 casas são do governo federal e atendem pessoas de baixa renda, em parceria com a Cohapar”, disse. “É muito importante para o Paraná que as pessoas possam morar em lugares com segurança, instalações adequadas de água, luz e calçada, nesse modelo de bairro planejado, inclusive com captação de energia solar”.

INFRAESTRUTURA - Localizado numa região conhecida como Portal do Sertão, o empreendimento é dividido em dois residenciais com 100 unidades cada, Araponga e Rouxinol. Eles foram construídos simultaneamente. Cada imóvel têm 42 metros quadrados e conta com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa.

A assessoria técnica da Cohapar e a instalação das redes de energia elétrica sem custos pela Copel ajudaram a viabilizar o empreendimento e a reduzir os custos a serem pagos pelos beneficiários. As contrapartidas da administração municipal envolveram obras de pavimentação, instalação das redes de água, doação da área onde as moradias foram construídas e isenção de IPTU durante o pagamento das parcerias.

Além disso, o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, afirmou que o Portal do Sertão ganhará uma trincheira na PR-151. Ela conectará com mais segurança as 200 casas, o condomínio do idoso e o Instituto Federal do Paraná (IFPR) ao Centro da cidade. A prefeitura vai entregar o projeto nos próximos dias. “Esse novo bairro se inicia com apoio do Governo do Estado. Diante da dimensão dessa estrutura, e levando em conta que o Instituto Federal também fica deste lado da rodovia, o governador Ratinho Junior determinou a construção de uma trincheira, que trará travessia digna e com segurança”, afirmou.

PROGRAMA – Os empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida foram financiados pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) e contemplam famílias que possuem renda mensal de até R$ 1.800,00. O FAR custeia 90% do valor do imóvel, e o restante é pago pelos moradores em 120 parcelas mensais, com valor mínimo de R$ 80 e máximo de R$ 270. Os imóveis (casa e terreno) valem cerca de R$ 150 mil, e custarão, no máximo, R$ 22 mil.

As famílias beneficiadas foram selecionadas a partir do sistema de cadastro da Cohapar, que após análise da documentação encaminhou os documentos para a aprovação de crédito pela Caixa Econômica Federal. A prioridade de atendimento foi para famílias em situação de vulnerabilidade social, em especial aquelas residentes em área de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas.

“É um momento único para essas famílias e para o município. A entrega estava marcada para dezembro, mas ainda faltavam alguns detalhes. Adiamos para janeiro e todas as famílias receberam as casas com a mesma estrutura”, afirmou José Sloboda, prefeito de Jaguariaíva. “Ainda temos grandes desafios na gestão habitacional, mas temos feito um trabalho intenso em conjunto com a Cohapar para equilibrar essa situação”.

NOVOS PROJETOS - O prefeito de Jaguariaíva disse que as 200 novas casas ajudaram a diminuir o déficit habitacional do município, ainda estimado em 3,2 mil famílias. Em paralelo com a entrega desta terça, há o condomínio para os idosos, uma licitação para a construção de 207 casas pelo FGTS (outra modalidade habitacional, para famílias com renda de até R$ 6 mil), um projeto de 358 casas a ser licitado pela Cohapar e um processo de regularização fundiária que alcançará 929 famílias.

Dentro desse planejamento também estão as entregas de 51 residências no Loteamento Antônio Machado Filho, 50 propriedades para moradores de baixíssima renda (na modalidade doação) no bairro Portal do Cerrado e 29 casas para produtores rurais.

PRESENÇAS - Estiveram presentes na cerimônia o deputado federal Pedro Lupion; os deputados estaduais Alexandre Curi e Nelson Justus; o superintendente da Caixa em Jaguariaíva, Denilson da Silva; a vice-prefeita de Jaguariaíva, Alcione Lemos; secretários municipais, vereadores e lideranças locais.

Box 1

Novas casas mudam a realidade de 200 famílias

As 200 casas entregues nesta terça-feira (21) transformaram a realidade de muitas famílias de Jaguariaíva. Ao contrário do aluguel, as prestações dão direito a uma casa própria.

Iaraí Alves do Nascimento, 53, pegou as chaves de uma casa para chamar de sua pela primeira vez na vida. Ela é diarista e comemorou o fato de poder cuidar, enfim, do próprio lar. “Estou emocionada. Moro de aluguel, e agora vai sobrar um pouco mais de dinheiro no fim do mês. Eu vim de Ponta Grossa para morar em Jaguariaíva e sempre trabalhei como diarista”, afirmou. “É uma casa pra chamar de minha”.

Luciele Darque, 34, vai morar com o filho na casa própria. “Vou começar 2020 com a chave na mão. Eu morava numa casa doada pela minha irmã, mas ela quer a casa de volta. Depois de tantos tombos, consegui. Vou pagar R$ 80 por mês. Já dá pra dizer que a casa é nossa, mesmo antes de pagar as parcelas. Tenho um filho de sete anos. A casa também é para ele”, afirmou.

Aparecida de Jesus Meri, 20, dona de casa, grávida e mãe de uma filha de três anos, comemorou a nova perspectiva. “Moramos numa casa muito pequena, com apenas dois cômodos, com condições péssimas e em uma área de risco”, disse. “Teremos, enfim, uma casa melhor para a nossa família”.

Já Benedito Martins Miranda, 60, deixará de pagar um aluguel de R$ 500 para quitar, aos poucos, as parcelas mínimas desse novo contrato. “É uma alegria, um prazer pegar essa casa. Vamos pagando e a casa vai ficar conosco dessa vez”, disse.

Elizabete de Fátima Maia, 42, dona de casa, morava em lugar irregular, ao lado de um córrego. “Eu estava dentro de casa no dia do meu aniversário e me falaram dessa oportunidade. Tinha muito mato, mosquito e sujeira por lá, não era seguro para as crianças”, complementou. Ela vai morar nesse espaço com dois filhos e o marido, que se recupera de um acidente de trabalho.

Box 2

Condomínio para idosos atinge 50% e deve ser entregue no primeiro semestre

Além das casas populares, Jaguariaíva também receberá o projeto-piloto do programa Viver Mais Paraná. O governador Carlos Massa Ratinho Junior visitou as obras nesta terça-feira (21) e afirmou que elas já atingiram 50%, com previsão de entrega no primeiro semestre deste ano.

São 40 moradias construídas com recursos do tesouro estadual em um condomínio horizontal fechado com completa infraestrutura de saúde e lazer, além da realização de acompanhamentos periódicos feitos pela administração municipal. O empreendimento está orçado em R$ 3,5 milhões.

“Investimos em pessoas que estavam invisíveis. O condomínio do idoso é fruto disso. Muitos idosos morrem de depressão pela falta de convívio e eles não conseguem empréstimo em lugar nenhum. É um projeto pioneiro no País. Já estão sendo construídas 550 casas nesse modelo em 15 cidades do Paraná”, afirmou Ratinho Junior.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
O governador Carlos Massa Ratinho Junior entrega  200 casas a famílias de Jaguariaíva.
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

CAPTCHA imageRecarregar CAPTCHA
Encontrou algum erro