Ações das polícias aumentam em 334% as prisões no Paraná. Foto: Jaelson Lucas/ANPr

Ações das polícias aumentam em 334% as prisões no Paraná

As ações promovidas pela Polícia Civil do Paraná fizeram o número de prisões aumentar 334% (de 157 para 682) no primeiro quadrimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública, houve um aumento de 140% (27 para 65) no volume de operações no combate à criminalidade. O número é resultado do incremento de operações qualificadas, que demandam técnicas especiais de investigação e englobam cadeias maiores do crime.

As ações integradas, envolvendo a Polícia Militar e a Polícia Civil, tem dado resultado. Os dados apontam redução no índice de homicídios dolosos, que caiu 32% no Estado. Nos primeiros quatro meses deste ano foram 381 casos, contra 558 no mesmo período do ano anterior.

“Nossas forças de segurança estão mais presentes e têm agido de forma técnica e integrada para atender a população”, afirma o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, que lembra que neste ano o Governo do Estado já liberou, também, o pagamento das promoções de 1.063 praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Paraná.

As estatísticas demonstram que a efetividade no trabalho policial, como o aumento de policiais nas ruas e nas investigações de polícia judiciária, contribuíram para reduzir também outros índices.

O número de latrocínios (roubo seguido de morte) caiu 46% durante o quadrimestre, marcando uma das principais reduções do país, caindo de 35 casos em 2018 para 19 em 2019.

O índice de roubo também teve queda no período (19%), assim como o roubo de veículos, que caiu 31,4%. “Nossa atuação frente à Secretaria é combater o crime organizado e proporcionar mais segurança para toda a população paranaense, por meio de um trabalho integrado, inteligente e contínuo”, destaca o secretário.

Ele salienta também que o Estado iniciou um processo mais efetivo de construção de presídios para alocar detentos que estão dentro de delegacias. Nos próximos anos, mais de 6,3 mil vagas deverão ser abertas no sistema penitenciário do Estado, sendo 1,1 mil ainda neste ano.

CIDADE DA POLÍCIA – O Governo do Estado planeja, ainda, unificar as áreas de planejamento, comando, controle e inteligências das forças de segurança estaduais em único lugar.

A previsão é investir R$ 140 milhões na implantação da Cidade da Polícia, que ocupará uma área de 35 mil metros quadrados no bairro Rebouças, em Curitiba, onde funcionava a antiga fábrica da Ambev.



Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br
Ações das polícias aumentam em 334% as prisões no Paraná. Foto: Jaelson Lucas/ANPr
Acesse a galeria de fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:
Encontrou algum erro
Paraná informa