Rádio - Notícias

22/02/2021

Sanepar e Compagas estudam parceria para produção de biometano


A Sanepar estuda alternativas para aproveitamento do lodo excedente gerado no processo de tratamento de esgoto, visando a produção de gás biometano. O assunto foi tema de encontro nesta segunda-feira entre representantes da empresa e da Compagas, Companhia Paranaense de Gás. O diretor-presidente da Compagas, Rafael Lamastra Junior, e o assessor de Novos Negócios, Luciano Cherobim, visitaram as obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Belém, em Curitiba. Eles foram recebidos pelo diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, e equipe técnica. Atualmente, o lodo gerado na Estação, que é a maior do Paraná, é transformado em energia elétrica pela empresa CS Bioenergia. A obra na estação aumentará a capacidade de tratamento de esgoto de 1.500 litros por segundo para 2.520 litros por segundo, o que resultará também em maior volume de lodo. O excedente desse material é que poderá ser aproveitado na geração de biometano. Stabile afirmou que o objetivo é o máximo aproveitamento dos resíduos de forma sustentável. Lamastra disse que a Compagas vai participar e contribuir com os estudos para viabilizar esta iniciativa. A Sanepar foi pioneira na geração de biometano a partir do processo de tratamento de esgoto na década de 1980. Na Estação Bom Retiro, em Londrina, o gás gerado era aproveitado como combustível dos carros da frota da companhia. E, em Piraí do Sul, era produzido gás de fogão, distribuído para moradores das proximidades. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: