Rádio - Notícias

15/09/2020

Universidade Estadual de Londrina inicia atividades contra o racismo aprovadas pela Unesco


A Universidade Estadual de Londrina deu início nesta terça-feira ao conjunto de ações da campanha “UEL na luta contra o racismo”. Construídas em parceria entre a Comissão Universidade para os Índios e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros, as ações foram aprovadas pela Cátedra Unesco Educação Superior e Povos Indígenas e Afrodescentes da América Latina. A elaboração da campanha envolveu professores e estudantes de vários centros de estudo e as atividades vão até novembro. Toda a programação poderá ser acompanhada pelas redes sociais. Na quarta-feira da semana que vem acontece uma Roda de Conversa online com a participação de professores e estudantes negros cotistas, negros estrangeiros e indígenas, que falarão contra o racismo na UEL. Também serão apresentados dois microvídeos produzidos pela Cátedra Unesco, que abordarão a presença afrodescendente e do indígena nas universidades como fator fundamental na erradicação do racismo. Os microvídeos foram selecionados de forma a representar os segmentos afrodescendentes e indígenas de diferentes países. No início de novembro ocorrerá o lançamento do site da campanha, onde serão postados os  microvídeos produzidos pela comunidade da UEL, em conjunto com aqueles produzidos pela Cátedra Unesco. As publicações serão mensais, e vão se estender ao longo do calendário letivo de 2020/2021, em etapa posterior, como continuidade das ações. A professora Mônica Kaseker, do Departamento de Comunicação, do Centro de Comunicação, Educação e Artes, da coordenação diz que este é apenas um pontapé inicial no combate ao racismo na universidade. // SONORA MÔNICA KASEKER // A programação encerrará em 20 de novembro, com um seminário online para lançamento da campanha permanente UEL na luta contra o racismo, quando serão definidos encaminhamentos para ações permanentes de combate ao racismo na universidade. O evento ocorrerá no Dia da Consciência Negra no Brasil, que lembra a data da morte do líder quilombola Zumbi dos Palmares, em 1695. Mais informações estão na página uel.br. (Repórter: Rodrigo Arend)


Recomendar esta página via e-mail: