Rádio - Notícias

01/08/2020

Mês de Julho concentrou 66% das infecções e 60% das mortes, por Covid-19, no Paraná


A Covid-19 alcançou 50.152 paranaenses e vitimou 1.152 pessoas entre os dias 1º e 31 de julho, no recorte de data de diagnóstico ou ocorrência do óbito, segundo boletim epidemiológico publicado pela Secretaria de Saúde nesta sexta-feira. Esses números representam 66% do total de 75.300 casos e 60% das 1.899 mortes registradas desde o começo da pandemia no Paraná, em março. O mês também concentra os três piores indicadores de casos e de óbitos em 24 horas. Apenas dois dias registraram índices menores do que mil casos O menor pico diário de mortes foi nesta sexta-feira, com 6 óbitos. A tendência, no entanto, é de aumento nos indicadores nos próximos dias com a entrada das análises do final de semana. Mesmo diante desse aumento expressivo nos últimos 31 dias, o Estado ainda tem o terceiro menor índice do País em casos por 100 mil habitantes com 642,7 e a quinta menor taxa de óbitos pela mesma faixa populacional de 14,6. A taxa de letalidade do coronavírus no Paraná é de 2,5%. O Estado tem mais de 33 mil casos ativos da doença. Apenas seis cidades paranaenses ainda não registraram a presença do coronavírus: Boa Ventura de São Roque, Flor da Serra do Sul, São Carlos do Ivaí, Rio Bom, Nova Santa Bárbara e Godoy Moreira. Elas reúnem 28.331 habitantes, 0,2% da população do Estado. Em números absolutos, a regional de Curitiba e Região Metropolitana é a que concentra mais casos, seguida por Cascavel, Londrina, Maringá e Foz do Iguaçu. Já há mais de mil casos em 18 das 22 regionais de Saúde. As mortes alcançaram 233 municípios, mais de 58% do Paraná. As maiores incidências absolutas são em Curitiba e Região Metropolitana, Londrina, Cascavel, Maringá, Paranaguá e Toledo. A faixa etária média dos casos no Paraná é de 40,1 anos, idade da população economicamente ativa, enquanto a de óbitos é de 68,2 anos, o que indica que as complicações da doença se concentram entre as pessoas mais idosas. A Covid-19 impacta mais a população feminina com 52%, mas mata mais os homens 61%. Segundo o boletim epidemiológico, ainda há 1.273 internados, 1,7% do total de infectados no Paraná. Desses, 540 estão em uma das 1.054 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) criadas pelo Governo do Estado desde o começo da pandemia e 733 em enfermarias exclusivas para a Covid-19. As taxas de ocupação nos leitos exclusivos são de 75% em UTIs adultas, 20% em UTIs pediátricas, 52% em enfermarias para adultos e 34% em enfermarias infantis. A maior preocupação é na macrorregião Leste com 85% de ocupação de leitos de UTI adultos. Outros detalhes, podem ser conferidos no informe completo, disponível em aen.pr.gov.br. (Repórter: Flávio Rehme)


Recomendar esta página via e-mail: