Rádio - Notícias

28/07/2020

Com sede própria construída pelo Governo do Estado, escola de Campo Mourão vai receber mais alunos


O Colégio Estadual Novo Horizonte, em Campo Mourão, não vai mais dividir espaço com a Escola Municipal Professor Ethanil Bento de Assis. Desde 1999, quando foi fundado na cidade do Centro-Oeste do Paraná, o Colégio divide espaço com a unidade municipal. A estudante Cássia Bueno dos Santos, de 16 anos, atual presidente do grêmio estudantil do colégio, sempre estudou no mesmo local. Segundo ela, um dos grandes desafios, além da falta de estrutura adequada, é o próprio convívio entre estudantes de idades tão distintas.// SONORA CASSIA BUENO.// No ano que vem, Cássia vai completar o Ensino Médio em uma sede nova, que está sendo construída pelo Governo do Estado por meio do Fundepar, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional, em investimento de cinco milhões e 500 mil reais. A nova sede do Novo Horizonte divide o muro com a atual, e está sendo construída em um terreno doado pela prefeitura de Campo Mourão. A obra iniciou em junho do ano passado e está prevista para ser concluída no final de agosto. Além de não dar conta das necessidades dos estudantes, a divisão das duas instituições em uma mesma estrutura também não acompanhou o crescimento da região onde está instalado. Alunos que moram no Jardim Santa Cruz e em outros sete bairros próximos precisam se deslocar para escolas mais distantes, já que a capacidade de atendimento é limitada. Com a nova sede, o número de estudantes vai mais do que triplicar, passando de 270 alunos matriculados atualmente para cerca de 900 a partir do ano que vem, conforme explicou a diretora Sandra Regina Alves.// SONORA SANDRA REGINA.// Mesmo durante a pandemia, cerca de 30 operários trabalham de segunda a sexta-feira para a execução do projeto, que está 80% pronto. São mais de três mil e 300 metros quadrados de área construída. Segundo o secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder, o mais importante é a melhoria na qualidade do ensino que a nova estrutura vai proporcionar.// SONORA RENATO FEDER.// Ivete Keiko Sakuno Carlos, chefe do Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão, segue o mesmo raciocínio, destacando que a qualidade no ensino é o ponto mais importante.// SONORA IVETE KEIKO.// O diretor-presidente do Fundepar, Alessandro Oliveira, lembrou que os projetos das novas escolas são concebidos com propostas mais avançadas, que levam em conta a acessibilidade e tecnologia, por exemplo. Elder Kuhnen Machado, engenheiro que acompanha as obras do Fundepar na região, afirmou que a unidade segue todos os padrões para assegurar esses fatores.// SONORA ELDER MACHADO.// Projetos de revitalização, reforma e construção de novas escolas estão no radar do Governo do Estado para contribuir com a retomada econômica no pós-pandemia, segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Atualmente, o Fundepar conta com obras em 136 escolas da rede estadual, um investimento de cerca de 88 milhões e 300 mil reais. Destas, nove são unidades novas, incluindo o Colégio Estadual Novo Horizonte. Outros detalhes podem ser conferidos em www.aen.pr.gov.br. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: