Rádio - Notícias

29/06/2020

Aula Paraná atende mais de 90% da rede e é um dos melhores sistemas do País, segundo o Datafolha


Pesquisa do Instituto Datafolha, publicada na última semana, confirma o que os números do Business Intelligence da Secretaria de Estado da Educação já vinham mostrando: o Aula Paraná está chegando quase à totalidade dos alunos e professores da rede estadual, superando a marca dos 90%, bem acima das demais regiões do Brasil. Feita por regiões, a pesquisa Datafolha indica que os estados do Sul possuem maior participação dos alunos nas aulas não presenciais, com 94% dos estudantes acompanhando as aulas online. No Brasil, a média de participação dos estudantes é de 74,4%, segundo o instituto. A publicação indica ainda os três métodos com maior participação dos estudantes no Brasil: TV aberta, videoaulas disponibilizadas pela internet e atividades pelo celular. Todos os três métodos são pilares utilizados no Aula Paraná, o que o torna uma das soluções de aulas não presenciais mais completas do país. Segundo o Datafolha, na Região Sul, 25% dos estudantes acompanham as aulas pela TV, 77% pela internet, e 46% acompanham videoaulas gravadas disponibilizadas pelo Estado. Renato Feder, secretário estadual da Educação, afirmou que a pesquisa comprova que o Paraná está no caminho certo. Ainda segundo ele, o grande mérito fica para os professores, que acreditaram no projeto e se empenharam para fazer ele acontecer.// SONORA RENATO FEDER.// No Paraná, o Governo do Estado conta com um sistema próprio de acompanhamento dos dados do Aula Paraná, que é o sistema de Business Intelligence, o BI. Os dados apontados Por ele indicam uma participação ainda maior do que a do Datafolha. Pelo BI, 99% dos estudantes paranaenses estão tendo aulas não presenciais usando ao menos uma das cinco ferramentas desenvolvidas pelo Aula Paraná. 930 mil já baixaram o aplicativo desenvolvido pelo Governo do Estado, onde é possível acompanhar as aulas, ter acesso a chat para interagir durante a transmissão, além de acesso às salas de aula virtual do Google Classroom, tudo gratuitamente por meio dos pacotes 3G e 4G gratuitos. Já a solução de TV conta com três canais digitais abertos com capacidade para atingir regiões com 10 milhões e 500 mil pessoas. No Youtube, o canal já passa das 23 milhões de visualizações e dos 300 mil inscritos. Para os estudantes sem acesso à TV ou à internet, o Estado ainda disponibiliza materiais e atividades impressas quinzenalmente. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: