Rádio - Notícias

25/05/2020

Governo do Estado entrega cestas básicas a comunidades tradicionais da região Oeste do Paraná


O Governo do Estado reforça o atendimento a comunidades tradicionais neste período de pandemia do coronavírus. Neste mês estão sendo entregues cerca de 1800 cestas básicas a famílias indígenas, quilombolas, ribeirinhos, ilhéus e pescadores artesanais da região Oeste do Paraná. A ação tem período mínimo de três meses, e é realizada pelo IDR-Paraná, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater, e a Sudis, Superintendência Geral de Diálogo e Interação Social, órgão da Governadoria do Estado. Também são parceiras as prefeituras de Guaíra e Terra Roxa, e a Funai, Fundação Nacional do Índio. Segundo o presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, a ajuda acontece em um momento de grande necessidade destas pessoas. De acordo com a assistente social do instituto em Toledo, Scheila Juliana da Silva, além da execução de políticas públicas com a população rural, o IDR-Paraná trabalha de forma bastante ativa em ações de inclusão social e produtiva das comunidades tradicionais. Na última visita, foram passadas orientações sobre os cuidados sanitários para se prevenir da contaminação pelo novo coronavírus. A Sudis tem, entre as atribuições, a tarefa de promover o diálogo com todos os órgãos da administração estadual e, a partir daí, com a sociedade. Segundo o coordenador de Assuntos Indígenas e de Minorias da Sudis, Denilton Laurindo, a entrega de cestas garante o acesso à alimentação de qualidade e ajuda no isolamento, visto que as pessoas não precisam se deslocar do ambiente doméstico. Nos últimos dois anos, o IDR-Paraná executou o programa federal Fomento às Atividades Produtivas Rurais em Guaíra, abrangendo 58 famílias. Cada uma delas recebeu dois mil e 400 reais, visando a inclusão produtiva, promoção de segurança alimentar e nutricional e ações de saneamento básico. O programa contemplou famílias em situação de vulnerabilidade, com renda mensal per capita de até 85 reais, inscritas no Cadastro Único do governo federal. São agricultores familiares, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores, povos indígenas ou pertencentes a comunidades tradicionais. Para este ano e no próximo, os municípios de Guaíra e Terra Roxa serão abrangidos pelo programa, com benefício estendido a 190 famílias. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: