Rádio - Notícias

11/05/2020

Com apoio do Governo do Paraná, 36 mil máscaras-escudo já chegaram à saúde


Em pouco menos de dois meses, cerca de 36 mil máscaras-escudo foram fabricadas e distribuídas para os profissionais que combatem o coronavírus no Paraná. A ação, que tem apoio do Governo do Estado, beneficia instituições públicas e privadas da saúde, secretarias municipais e forças de segurança de todo o Paraná. Os equipamentos são fabricados pelas universidades estaduais e pelo sistema penitenciário, a partir de impressoras 3D. A iniciativa privada também tem colaborado no desenvolvimento dos itens, que começaram a ser feitos ainda em março de maneira regionalizada em Curitiba e Região Metropolitana. O movimento ganhou corpo com a ativação de uma aba no site coronavirus.pr.gov.br para conectar a cadeia de fabricação de máscaras de proteção de todo o Estado. Segundo Henrique Domakoski, superintendente de Inovação da Casa Civil, a ideia surgiu a partir do movimento Atitude 3D e hoje engloba centenas de pessoas, como colaboradores de instituições de ensino, Exército Brasileiro e a iniciativa privada.// SONORA HENRIQUE DOMAKOSKI.// Os pedidos das unidades de saúde são cadastrados no site coronavirus.pr.gov.br ou Na página do Atitude 3D, que remete o link diretamente para o portal do Governo do Estado. Eles são filtrados pela Superintendência de Inovação da Casa Civil, responsável pelo projeto, juntamente com os voluntários do movimento. A montagem e a triagem contam com apoio do Exército Brasileiro no espaço cedido pela unidade do Senai da Cidade Industrial de Curitiba. As universidades estaduais do Paraná também montaram uma rede própria e já fabricaram e doaram 7.781 máscaras desse modelo para hospitais, órgãos de segurança e saúde e secretarias municipais. O outro projeto do Governo do Estado é dentro das penitenciárias. Os detentos produzem máscaras de tecido, aventais e máscaras-escudo. Esta última é considerada um equipamento complementar para proteger a região dos olhos da contaminação. Outros detalhes podem ser consultados também em www.aen.pr.gov.br. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: